6 motivos para implementar a computação em nuvem na sua empresa

A computação em nuvem tem ganhado espaço no ambiente corporativo como uma das principais tendências de TI. Eles facilitam a rotina de negócios que buscam novas formas de executar as suas rotinas e ter mais flexibilidade no seu dia a dia.

Rapidamente os diferentes serviços fornecidos em infraestruturas de cloud computing facilitaram a criação de um ambiente corporativo com alta escalabilidade, baixo custo operacional e alto desempenho. E, nesse sentido, gestores de TI costumam listar vários motivos para realizarem investimentos na computação em nuvem. Confira os seis principais na nossa lista abaixo!

1. Possibilidade de reduzir custos

Um dos principais motivos para cada mais empresas investirem na computação em nuvem é a possibilidade de reduzir custos de maneira estratégica. E em um momento de crise econômica, esse fator ganha um destaque especial.

Aplicações de computação em nuvem licenciadas por modelos como o SaaS (Software as a Service, ou Software Como Serviço, em uma tradução livre) possuem um custo de investimento mais preciso quando comparamos com outras opções. Deixando de pagar por licença adquirida e optando por uma assinatura que tem uma valor variável, a empresa elimina gastos com recursos não utilizados e adquire maior capacidade de manter uma estrutura orçamentária enxuta.

2. Ganho de mobilidade

Com a necessidade de empresas manterem fluxos de trabalho flexíveis e com alta mobilidade, a computação em nuvem tornou-se mais popular. Essa tecnologia fornece um grande apoio para a migração das rotinas internas para um fluxo de trabalho em que os profissionais possam atuar longe do local de trabalho mantendo o acesso aos recursos e dados necessários para o seu dia a dia.

Aplicações de cloud storage, por exemplo, permitem que arquivos importantes sejam sincronizados entre diferentes dispositivos. Dessa forma, um profissional pode começar a edição de um documento no seu local de trabalho e terminar a modificação em seu smartphone enquanto se desloca para uma reunião com um cliente estratégico.

Se a empresa possuir times que trabalham À distância, a rotina dos profissionais não será afetada. O sistema de gestão, por exemplo, poderá fornecer dados via web para que consultores possam verificar e modificar dados independentemente da sua localização, eliminando a necessidade de estarem no local de trabalho para realizar as suas atividades.

3. Melhor desempenho dos serviços de TI

As novas tendências do setor de TI exigem uma infraestrutura com alta performance. Aplicações para análise de dadossistemas de gestão integrada e serviços de comunicação devem ser mantidos funcionais continuamente, evitando a interrupção do fluxo de trabalho interno e garantindo que todos possam atuar com uma rotina ágil.

Sistemas na nuvem contam com mecanismos para garantir que todos os aplicativos possam sempre ser executados da melhor forma possível. Todos os recursos são gerenciados em tempo real para que cada usuário possa executar as suas soluções sem erros ou falhas. E como os comandos são processados remotamente, a capacidade de processamento da máquina utilizada não será um fator que influenciará no desempenho da ferramenta. 

4. Maior escalabilidade

Investindo em computação na nuvem, a empresa também ganha mais escalabilidade. A quantidade de recursos operacionais contratada (como espaço de armazenamento, memória RAM e capacidade de processamento) pode ser modificada dinamicamente de acordo com as necessidades do empreendimento.

Isso terá um impacto direto na capacidade do negócio realizar as suas rotinas. Sabendo que os profissionais terão maior capacidade de atuação e uma infraestrutura que sempre atende às suas necessidades, metas ousadas poderão ser definidas pelos gestores.

Além disso, clientes e parceiros comerciais não terão que lidar com os impactos causados por quedas de produtividade ou interrupções em serviços. Independentemente do tipo de demanda, todos conseguirão atuar de forma estratégica para solucionar problemas de consumidores.

5. Maior controle sobre os dados internos

segurança digital tornou-se, nos últimos anos, um grande desafio para o mundo corporativo. Companhias de setores como saúde e transporte precisam lidar com uma quantidade de ataques que não para de crescer (assim como os seus impactos e a sua complexidade). Ao mesmo tempo, o maior número de ferramentas integradas aos processos críticos ampliou os riscos no dia a dia de cada empresa.

Para evitar que esse fator impeça a realização das atividades diárias da empresa, é importante que o negócio invista em uma política de segurança digital sólida e robusta. E nesse sentido, a capacidade das ferramentas internas manterem dados em segurança é um fator chave.

Aplicações de computação em nuvem conseguem dar ao usuário um maior controle sobre as suas informações e a maneira como elas são modificadas. Ao criar um documento e compartilhá-lo em uma plataforma de cloud storage, o dono do arquivo pode modificar permissões de edição e visualização com alguns cliques, seja para adicionar ou remover privilégios.

E para o gestor de TI, o monitoramento será mais simples e prático. Novas regras e políticas de segurança serão aplicadas a todos os usuários com maior agilidade. E a possibilidade de receber correções de segurança com maior agilidade elimina brechas em um sistema antes que elas tornem-se um problema para cada usuário.

6. Acesso mais rápido a novos recursos

Soluções disponibilizadas pela nuvem são mais fáceis de serem atualizadas. Em modelos de negócio como o SaaS, uma nova versão é disponibilizada automaticamente para o usuário, reduzindo o tempo necessário para correções de software e novos recursos serem distribuídos.

A longo prazo, isso torna-se um fator estratégico, trazendo benefícios que vão além da maior confiabilidade e segurança dos aplicativos utilizados no ambiente corporativo. A empresa terá acesso a novos recursos rapidamente, o que permite a modificação de serviços em busca de uma rotina ágil e mais flexível.

Como consequência, o negócio inovará mais. O tempo de resposta a demandas do mercado será reduzido e, como consequência, todos os times poderão atuar com maior competitividade, direcionando as suas estratégias de acordo com as demandas do mercado.

A computação em nuvem pode ter um papel estratégico no seu negócio. Realizado com planejamento, o investimento nessa tecnologia torna o ambiente operacional mais seguro e eficiente, reduzindo custos e integrando equipes.

Se você quer conhecer mais tecnologias que trazem esses benefícios e ficar por dentro das nossas novidades, assine já a nossa newsletter!

Posts Relacionados
Você acompanha o blog da AEVO? Se sim, provavelmente já aprendeu algumas coisas bem importantes
O trabalho não é uma realidade fixa. Ele muda com o tempo, acompanhando outras mudanças
Você já ouviu o termo "lean startup" (ou sua tradução para o português, "startup enxuta")?

Deixe uma resposta