Um programa de ideias de inovação é fundamental quando se busca a diferenciação de seus concorrentes e a melhoria dos resultados do seu negócio. Nesse sentido, existem várias estratégias que podem ser colocadas em prática para que a inovação se torne uma rotina e parte da cultura organizacional da sua empresa.

Esse processo acontece por etapas, como se fosse um funil de inovação. Muitas empresas decidem, inclusive, por sistematizar o funil da inovação utilizando uma plataforma de inovação, como o software AEVO Innovate. Mesmo assim, é fundamental que o programa de inovação esteja inserido em um processo bem definido e comunicado para a organização.

No artigo de hoje abordaremos os 7 principais passos para a implantação de um programa de inovação em seu negócio. Acompanhe a leitura e fique por dentro de tudo!

1. Conheça as principais etapas do funil da inovação

O funil da inovação é composto pelas seguintes etapas:

  1. Alinhamento com a estratégia: nessa fase, a empresa analisa a sua estratégia e identifica quais temas devem direcionar a criação de ideias inovadoras.

  2. Ideação: com base nos temas estratégicos, os colaboradores são incentivados a enviar ideias inovadoras para solucionar os desafios da empresa.

  3. Conceituação: as ideias que saíram da ideação são avaliadas e melhoradas a fim de que se tornem viáveis para implantação.

  4. Ir ou não ir em frente: momento de definir quais ideias têm melhores chances de sucesso e quais deverão ser lançadas ou não.

  5. Implantação: quando o conceito é aprovado, ele é lançado no mercado e a ideia ganha forma.

Dependendo das características da empresa, diferentes versões do funil podem existir. O importante é que o funil seja simples e totalmente adaptável aos diferentes tipos de organizações e setores.

Essa metodologia apresenta uma excelente ferramenta de testes para lapidar cada etapa para os passos seguintes do seu programa de inovação. Nos próximos tópicos aprofundaremos nas estratégias que podem ser adotados para a implantação do programa de inovação na sua empresa.

2. Envolva as pessoas

O processo de inovação usualmente gera melhores resultados quando envolve múltiplas pessoas com visões e habilidades distintas.

Algumas pessoas têm um perfil mais criativo, muito útil para pensar em novas ideias. Outras são hábeis em simplificar ou concretizar um conceito a partir de uma ideia inicial, sendo fundamentais para o processo de conceituação das ideias. Além desses perfis, existem também aqueles que são muito bons em executar ideias, se tornando ótimos para a fase de implantação da inovação.

A diversidade também é importante quando consideramos a criação de um Comitê de Inovação na organização. É importante envolver pessoas de diversos departamentos, distintas formações e também de diferentes níveis de experiência. Isso tende a promover uma avaliação mais ampla sobre os rumos da inovação na empresa e, consequentemente, para a priorização das ideias a serem implantadas.

Ainda sobre o envolvimento das pessoas, um dica simples e interessante é orientar que o envio de ideias seja sempre coletivo, ou seja, que uma nova ideia tenha no mínimo dois criadores. Isso faz com que os colaboradores tenham que apresentar ou “vender” a sua ideia para um colega de trabalho antes de submeter para análise da organização, o que já promove um crivo inicial e uma potencial melhoria nas ideias enviadas.

3. Promova a capacitação dos seus colaboradores

Os colaboradores da sua empresa certamente conhecem muito bem os seus próprios processos de trabalho e, por isso, são os mais indicados para proporem inovações para evolução da empresa.

No entanto, entender as tendências tecnológicas atuais, participar de eventos do segmento (e de outras áreas) e conhecer modelos de negócios diferentes são etapas muito importantes para ampliar a percepção da equipe sobre como e em que inovar. Esse fluxo gera novos conhecimentos e intercâmbio de informações com pessoas de outras realidades, abrindo a mente dos envolvidos. 

No livro DNA do Inovador, o autor estudou as habilidades de pessoas muito inovadoras e concluiu que a maior parte de suas inovações foi desenvolvida a partir da combinação de coisas que já existiam, ao invés da criação de algo completamente novo. Para isso, é essencial conhecer o que existe no mercado e a participação em eventos e treinamentos é fundamental.

4. Descentralize o processo de aprovação de ideias

Assim como nem todos os processos judiciais devem ser avaliados pelo Supremo Tribunal Federal, nem todas as ideias de inovação deveriam passar pela avaliação do Comitê de Inovação.

Se todas as ideias dependerem da avaliação do Comitê, é muito provável que ele se tornará um gargalo no processo de aprovação de ideias e isso é um problema por vários motivos, dentre eles:

  1. O colaborador que envia uma ideia hoje pode acabar demorando meses para receber um feedback. Isso desestimula qualquer pessoa, prejudicando o engajamento do time com o programa de ideias de inovação. 
  2. O Comitê de Inovação geralmente envolve pessoas de diversas áreas que precisam se reunir periodicamente para avaliar as inovações. Assim, o ideal é que eles foquem nas inovações com maior potencial de impacto para a organização, evitando ter que avaliar dezenas ou até centenas de ideias em um curto espaço de tempo.

Grande parte das ideias enviadas em programas de inovação pode ser implementada facilmente e com pouco ou nenhum investimento. Assim, o ideal seria empoderar os líderes da organização para aprovar diretamente as ideias mais simples, enviando para o Comitê de Inovação apenas as mais complexas, de maior impacto ou com maior investimento necessário.

Descentralizando a aprovação dessa forma, os colaboradores terão retorno mais rápido sobre as ideias enviadas e o Comitê poderá dedicar esforço para as ideias mais relevantes, o que irá agilizar a implantação das inovações na organização.

5. Tenha um patrocinador e orçamento para o programa de ideias inovadoras

O programa de ideias inovadoras deve ser algo estratégico para a organização. Isso deve ser comunicado e estar claro para toda a organização, pois, caso contrário, há um grande risco de a média liderança nunca priorizar a inovação para os seus times, relegando-a para o segundo plano.

Um ótimo caminho é conseguir um patrocinador da alta liderança da organização para o programa. Se a alta direção não estiver alinhada com a importância da inovação, provavelmente o resto da organização também não estará. Nesse processo, é importante que os executivos da organização estejam presentes nos eventos de divulgação do programa e o incorporem em seus comunicados.

Ter o apoio de um patrocinador também ajuda em uma segunda parte fundamental para a inovação: a alocação de recursos orçamentários para a implantação das ideias. Sem ter fundos destinados para esse fim, certamente será mais difícil atingir os resultados esperados.

6. Invista em um programa de reconhecimento aos colaboradores

Como as ideias inovadoras partem das pessoas, o engajamento do seu time é fundamental para ter bons resultados com a inovação corporativa.

Uma forma de reconhecer os colaboradores é mostrando para toda a empresa os profissionais mais inovadores do último mês, por exemplo. A empresa pode usar os murais de Gestão à Vista ou televisores do refeitórios para esse fim. Isso estimula o aumento da participação dos vencedores e de seus pares no processo de inovação.

Algumas empresas retornam para os colaboradores parte dos ganhos financeiros obtidos com as inovações propostas por eles. Isso nem sempre é tarefa simples, pois envolve mensurar o retorno financeiro dos projetos de inovação. Quando isso é possível, as recompensas financeiras são entregues como um percentual do valor ganho, limitados a um teto financeiro.

Uma outra forma interessante de recompensar os colaboradores é pela implantação de um sistema de pontuação e resgate de prêmios. Basicamente, a empresa concede pontos para os colaboradores mais engajados no programa de ideias inovadoras e depois os mesmos podem trocá-los por prêmios, como eletrodomésticos ou viagens, por exemplo.

7. Tenha um bom software de gestão de ideias de inovação

À medida que a cultura da inovação começa a crescer em sua empresa, é importante que exista um sistema de gestão para controlar bem as ideias em andamento. Conforme demonstrado no funil da inovação, esse processo envolve vários estágios de maturidade e um software de gestão de ideias inovadoras ajuda a organizar melhor esse processo.

O AEVO Innovate, por exemplo, é um sistema Web que permite uma série de funcionalidades típicas de um programa de ideias inovadoras:

  1. Lançamento de Desafios ou Campanhas de Inovação;
  2. Envio de ideias pelos colaboradores;
  3. Colaboração nas ideias de outros por comentários e “curtidas”;
  4. Parecer técnico de especialistas;
  5. Priorização de ideias e aprovação do Comitê de Inovação;
  6. Controle da implementação das inovações;
  7. Monitoramento do retorno financeiro ou ROI das inovações;
  8. Recompensas financeiras para os colaboradores mais inovadores;
  9. Sistema de pontuação e resgate de prêmios;
  10. Indicadores e KPI’s das inovações para acompanhamento dos seus resultados.

Gostou de conhecer os principais passos para a implantação de um programa de inovação? Assine a nossa newsletter e receba, em primeira mão, conteúdos exclusivos e engrandecedores para a sua empresa!