A inovação dos processos gráficos, há décadas, foi marcada pela industrialização dos processos transitando para um procedimento comercialmente acessível. O mesmo ocorre com a impressão 3D.

O que antes parecia ser apenas um experimento começa a ganhar visibilidade comercial. É muito provável que, no futuro próximo, modelos tridimensionais possam ser construídos em casa, a partir de opções acessíveis de impressão 3D.

Essa tecnologia, com a injeção de plásticos como poliuretano ou nylon, já vem se tornando acessível financeiramente para pequenas e médias empresas. Suas aplicações para diferentes segmentos de indústria podem ser um grande passo para a inovação de sua empresa. Além disso, os diferentes ramos que poderão se beneficiar de uma impressão 3D sob medida apontam novos caminhos para a produção.

Pensando nisso, confira mais a seguir sobre o que é a tecnologia de impressão 3D e entenda: afinal, como a inovação empresarial ganha com essa nova tendência?

O que é impressão 3D?

O conceito de impressão 3D, na verdade, já existe desde a década de 1980. A primeira grande inovação nesse processo incia-se com a chamada estereolitografia, pioneira do processo 3D conhecido hoje. Uma resina era aquecida e a formação do produto era realizada a cada camada.

O processo de confecção evoluiria nos anos 1990, quando a empresa Carbon3D implementa a inovação de objetos tridimensionais moldados em um meio líquido, ao invés da adição por camadas.

Antes do advento da impressão 3D, o processo era totalmente artesanal ou por moldes pré-prontos. O que se tem hoje, no entanto, é um objeto criado a partir de comandos simples com modelos tridimensionais no computador. Softwares gráficos como o AutoCad são integrados à tecnologia e impressão 3D, permitindo uma produção completa desde a concepção até a confecção do produto final.

Embora a empresa Carbon3D continue a inovar com soluções de impressão 3D em meio líquido, o processo mais comum é realizado com modelagem por fusão e depósito de camadas. Adicionando camadas sobrepostas, o objeto é impresso até ser moldado na forma desejada.

Por meio de um injetor, materiais como filetes plásticos de estireno e resinas são derretidos e colocados em uma base que, com o auxílio de eixos, movimenta e cria as camadas. Há também a impressão 3D feita a laser. Nesse caso, o material alimenta a impressora pulverizado em pó. Com um laser de alta potência o material é bombardeado em uma base, fusionando-se e formando as camadas.

Assim como a impressora, é importante que o projeto e o software de edição possam fornecer todos os parâmetros necessários para facilitar seu uso na impressão 3D. Além do AutoCad, já citado, outras empresas estão investindo no desenvolvimento de aplicativos próprios.

Devido aos avanços na qualidade e nas possibilidades de impressão, além da simplificação do processo que, com isso, passou também a apresentar custos mais acessíveis, diversos produtos têm sido desenvolvidos com essa tecnologia nos mais diversos segmentos. Há desde aplicações na medicina, até itens como luminárias e capas para celulares – a utilização da impressora 3D é cada vez mais facilitado e abrangente como veremos a seguir!

Aplicações da impressão 3D em diferentes segmentos

Com o maior acesso à impressão 3D, as possibilidades dessa inovação para empresas e seus públicos torna-se ainda maior.

A seguir, conheça alguns produtos de diferentes ramos da indústria que podem se beneficiar de produtos fabricados por essa tecnologia.

Itens hospitalares

Com uma impressora 3D em um consultório, próteses podem ser fabricadas sob medida, bastando uma integração no momento em que o diagnóstico do implante for emitido.

Casos em que a impressão 3D foi utilizada para fins médicos já são registrados. Nos Estados Unidos, por exemplo, um paciente substituiu 75% de seu crânio por uma prótese fabricada com a ajuda da impressão 3D.

Peças de vestuário e acessórios

Considerando a indústria atual da moda, mesmo com as automatizações e produções em massa, a impressão 3D pode trazer maior agilidade para o processo.

Estruturas com materiais mais utilizáveis pelo vestuário (como nylon) podem ser produzidas rapidamente. Assim, economiza-se no valor de produção e fabrica-se com maior eficiência.

Além de acessórios, peças de roupa podem ser impressas. Etapas de prototipagem, por exemplo, tornam-se muito mais assertivas por conta da impressão 3D, tomando um tempo menor por conta da produção.

Material de construção

Considerando que projetos de construções e edifícios já são realizados em softwares especializados, por que não dar um passo além?

O governo de Dubai resolveu investir na inovação da impressão 3D desse ramo de engenharia. Com uma impressora especial e uma base de mistura de cimento em 3D, foi inaugurado um protótipo de um prédio comercial com escritórios.

Utilizando a impressão 3D, é possível otimizar o tempo de construção e diminuir os custos em mão de obra. Além disso, é permitida uma inovação para modelos criativos que possam ser implementados sem exigir os altos custos tradicionais.

Alimentos industrializados

Com um processo de impressão 3D, é possível fazer com que o profissional expanda seu negócio também no ramo da alimentação.

Com uma base de chocolate, por exemplo, podem ser construídas esculturas, enfeites e demais estruturas complexas para um projeto de confeitaria.

Conclusão

A impressão 3D ainda é uma tecnologia considerada nova, mesmo com todos os avanços tecnológicos pelos quais a metodologia de adição por camadas teve de passar. As funcionalidades da Impressora 3D não existirão somente para indústrias.

Em um futuro próximo, consumidores terão a impressão 3D como commodity, com a queda no preço do equipamento. Tendo isso em vista, é importante prever quais são as estratégias de inovação que sua empresa irá aplicar nesse novo contexto.

Aqui mesmo no Brasil, já é possível encontrar impressoras 3D de baixo custo, com faixa de preço abaixo de R$1.000,00. Saber utilizar essa nova tecnologia é fundamental e inevitável.

Resta saber como sua empresa se posicionará em relação a um mercado cujo consumidor final pode deter cada vez mais o poder de cada etapa. Preparado para o futuro?

Para mais informações sobre o assunto, acesse o nosso eBook sobre Transformação Digital: 5 tecnologias disruptivas que você não pode ignorar, além de impressão 3D, também falamos sobre Inteligência Artificial, Internet das Coisas, Blockchain e Drones. Confira!

O que você acha das potencialidades da impressão 3D para gerar inovação nas empresas? Conhece algum outro exemplo ou case de sucesso que não citamos aqui? Enriqueça essa discussão, deixe sua mensagem nos comentários!