A exploração comercial bem-sucedida de novas ideias é a essência da inovação nas empresas. Não basta ter boas ideias, elas têm que se traduzir em vantagem competitiva.

Dessa forma, a empresa otimiza os seus resultados — abre novos mercados, impulsiona o faturamento, ganha mais visibilidade e aumenta as margens de rentabilidade financeira – e pereniza a organização.

Quer entrar para o seleto grupo das empresas de sucesso? Então absorva cada informação deste post e conheça os diferentes tipos, os fundamentos e as práticas de inovação nas empresas.

Quais são os tipos de inovação?

Inovação incremental

É aquela inovação que causa a evolução gradativa de um produto, processo, serviço ou negócio, que vai agregando valor de forma incremental, porém sem promover alterações nas suas características básicas originais.

Por exemplo, quando a Blockbuster implanta uma caixa para devolução dos DVD’s pelo lado de fora da loja, mesmo com o estabelecimento fechado, foi realizada uma inovação incremental no seu processo.

Inovação disruptiva

É a inovação que causa uma interrupção ou um redirecionamento radical na trajetória evolutiva de um produto, processo, serviço ou negócio. Ela causa o surgimento de novos mercados ou novos empreendimentos e surpreende a concorrência.

Quando a Netflix cria um serviço de streaming de vídeos com assinatura mensal reduzida, foi atingida uma disrupção no modelo de negócios de aluguel de filmes, nesse caso terminando por derrubar os concorrentes existentes.

Vejamos, a seguir, o detalhamento das diferentes possibilidades de inovação:  

Inovação de produto

É o lançamento de um novo produto ou a agregação de valor a um produto existente, podendo ser a incorporação de novas características ou funcionalidades mais inteligentes, a substituição de componentes ou o acréscimo de um novo acessório, um novo design ou uma nova embalagem e muitas outras possibilidades.

Por exemplo, os smartphones tornaram os telefones mais inteligentes, promovendo a convergência tecnológica de diversos produtos em um único aparelho, que reúne as funcionalidades de telefone, televisão, computador, rádio, relógio e câmera fotográfica.

Inovação de processos

São mudanças que tornam os processos operacionais e de gestão empresarial mais simplificados, ágeis, produtivos e integrados, com maior qualidade, reduzindo custos, ciclo de processamento e impactos ambientais.

Essas mudanças resultam em melhores fluxos de informação, produção e comunicação, novas metodologias de execução ou novas soluções para problemas existentes.

Os sistemas de gestão de projetos são um bom exemplo de inovação de processos, pois conseguem reunir informações de todas as etapas de cada projeto em uma única plataforma de controle, proporcionando mais produtividade para as equipes e redução de custos para a empresa.

Inovação em marketing

As mídias de divulgação de produtos, serviços e eventos promovidos pelas empresas evoluem constantemente. Por esse motivo, as ações de marketing empresarial para posicionar-se no mercado, alcançar o público certo e oferecer valor para os clientes têm que ser repensadas, inovadas e adequadas com grande frequência.

O surgimento do inbound marketing — metodologia de marketing que atrai o consumidor voluntariamente para os produtos e serviços da empresa, sem interrupções indesejadas com publicidades — trouxe inovação na forma de relacionamento com os clientes, geralmente por meio de blogs e vídeos educativos, gerando autoridade no mercado e promovendo vendas de uma forma fluida e natural.

Inovação organizacional  

É quando a empresa inova na forma de organização do trabalho e das pessoas com a finalidade de incrementar a sua competitividade e assegurar a sua sustentabilidade.

Para isso, ela pode introduzir uma nova metodologia de trabalho colaborativo, adotar sistemas de gestão ambiental e/ou da qualidade, modificar a estrutura de cargos para descentralizar atividades, modificar a metodologia de gestão de pessoas — recrutamento, seleção, treinamento e desenvolvimento — ou modificar a estrutura física dos escritórios ou áreas produtivas para ampliar a produtividade e/ou produção.

Inovação de serviços

É quando a empresa inova por meio da melhoria de um serviço existente ou realiza o lançamento de um novo serviço ou, ainda, quando agrega um serviço a um produto ou a outro serviço que comercializa. 

A Uber agregou um serviço de atendimento on-line a um serviço presencial de transporte de pessoas, fazendo com que os clientes não tivessem mais nenhuma barreira para encontrar transporte acessível a qualquer hora e em qualquer lugar. Inovou, ainda, no processo de prestação do serviço, agregando tecnologia ao atendimento.

Inovação de modelo de negócios

É inovar no modelo de geração de receita, expandindo o segmento de clientes atendidos, mudando a forma de oferecer valor para o cliente ou alterando a forma de operação organizacional, reformulando toda a sua cadeia de valor.

Geralmente, ao inovar no modelo de negócios, é inevitável inovar ao mesmo tempo em um ou mais dos demais tipos de inovação.

Um case de sucesso em inovação nas empresas

Quando a Netflix surgiu, ela promoveu um turbilhão de inovações. Inovou em serviços quando lançou a locação de vídeos on-line, tornando um serviço que anteriormente era presencial em virtual.

Inovou em marketing, alcançando o público da internet, além do público off-line, que era o alvo da operação física que existia até então.

Inovou em produto, quando continuou a oferecer vídeos — filmes, séries, shows e entretenimentos diversos — sem a necessidade de ter um objeto físico com uma embalagem. Tornou um produto tangível em intangível. 

Inovou em modelo de negócios quando extinguiu a necessidade de lojas físicas para atendimento ao público. Com isso, ela ultrapassou todas as barreiras geográficas existentes no modelo anterior, alcançando uma expansão de mercado sem precedentes.

Reduziu drasticamente a estrutura de instalações e pessoal, inovando na organização da empresa e tornando os custos de operação incomparavelmente menores.

E trocou uma metodologia de atendimento pessoal pela metodologia de autoatendimento, com base em um suporte totalmente tecnológico, ou seja, também inovou em processos.

Ademais, é um case icônico de inovação disruptiva. A Netflix rompeu com todos os paradigmas do negócio de locação de vídeos e o reinventou, gerando valor para a empresa e para os clientes.

Como despertar o interesse pela inovação nas empresas?

A inovação, em todas as suas formas, é constante e incessante na história da humanidade. É um assunto instigante, estimulante e desafiador, que está no DNA de cada ser humano. 

Somente as empresas que sabem trazer à tona essa característica inata de cada pessoa conseguem gerar inovações, crescer, se desenvolver, extinguir fronteiras e conquistar novas oportunidades no mercado. As pessoas querem e devem ser envolvidas nas iniciativas corporativas de inovação. 

Para tanto, promova palestras, cursos e reuniões internas acerca de inovação. A sua equipe certamente irá revitalizar esse ímpeto natural e colocará em prática a gestão da inovação.  

A inovação nas empresas precisa ser incorporada às práticas diárias e à cultura interna para que o sucesso seja o destino certo da jornada empresarial. Para isso, a inovação tem que ser parte da estratégia do negócio, e os projetos de inovação devem ter metas ousadas para desafiar o espírito empreendedor dos colaboradores da organização.

Se você quer engajar a sua equipe na inovação da sua empresa, conheça o AEVO Innovate e crie um programa corporativo de ideias inovadoras.

Agora que você conhece as diferentes possibilidades da inovação nas empresas, que tal manter-se bem informado assinando a nossa newsletter?