Métricas que provavelmente sua empresa não mede e por que deveria medir

A sua empresa utiliza métricas para medir os resultados alcançados? Deixar as estratégias correrem soltas ou baseá-las somente em índices financeiros é comum para muitos empresários.

Muitas instituições ignoram ou até subutilizam algumas métricas de categorias importantes. Assim, elas deixam de acompanhar os resultados das suas ações nas redes sociais, das suas conversões no funil de vendas e o desempenho do website, por exemplo.

Nesse artigo, você vai conhecer as principais métricas que são ignoradas pela maioria das empresas, mas que você deve começar a usar agora mesmo. Acompanhe!

Por que eu devo começar a usar métricas?

Métricas bem definidas auxiliam a gerir informações e contribuem com a gestão financeira dos seus projetos. O que tem acontecido no meio corporativo, é que muitos empreendedores começam a basear os seus desempenhos em suposições.

Com o mercado a cada dia mais competitivo e a cultura de resultados dentro das organizações é fundamental que você comece a fundamentar as suas decisões em métricas e indicadores de desempenho.

Ao usar essas fórmulas para medir as suas ações periodicamente, você consegue perceber falhas nos seus processos e melhorá-los em tempo hábil.

Dessa forma, é possível encontrar um caminho para aumentar o retorno dos investimentos que a sua empresa realiza. Confira outras vantagens de começar a usar métricas:

  • economizar tempo, pois ficara mais fácil gerenciar os seus projetos;

  • reunir informações assertivas em tempo de tomar decisões;

  • melhorar a comunicação dentro da empresa, aumentando o foco nos resultados.

Como escolher as métricas para medir os resultados da minha empresa?

De modo geral, uma métrica é uma medida bruta que quantifica as variáveis de um negócio. A maior parte das instituições trabalha em cima delas. Seja para medir a quantidade de produto ou serviço que foi produzido/oferecido ou para medir o número de vendas.

Porém, existem um apanhado de métricas que podem ajudar você a otimizar os seus processos. A opção por uma ou mais delas depende do seu objetivo e da natureza do seu negócio.

Então, quais métricas não devem ser negligenciadas?

Abaixo, separamos algumas métricas para medir o desempenho de diversas áreas, mas que geralmente são ignoradas, subestimadas ou subutilizadas. Ao adotar uma delas, a sua empresa terá grandes chances de obter bons resultados.

Métricas do funil de vendas

Se a sua empresa possui uma estratégia de marketing de conteúdo, com o objetivo de nutrir o cliente até que ele esteja pronto para fechar negócio, então você precisa adotar métricas para medir o desempenho do seu funil de vendas.

Quando falamos no funil, a métrica mais importante e que não deve ser negligenciada é a sua taxa de conversão. Para isso, é importante que você fique atento com a classificação dos seus leads.

Nem todos são iguais. Divida-os entre Marketing Leads e Sales Leads. Os primeiros, são aqueles que acabaram de ser convertidos. Já o Sales Leads são aqueles que já podem ser encaminhados para o processo de vendas.

Uma taxa ideal de conversão de Marketing Leads para Sales Leads é de 20%. Tenha isso em mente e não subutilize as métricas para medir o desempenho do funil.

ROI do marketing

Ao usar métricas para medir os resultados do marketing, é muito comum que os empreendedores esqueçam que esse setor também pode ser mensurado por meio de metas concretas.

Esse é o caso do ROI (Return over Investment). Esse parâmetro determina se o capital investido está gerando lucro ou prejuízo para a sua empresa.

Você pode aplicar o ROI em todos os processos que visam o lucro, como treinamentos de venda, campanhas de marketing ou aquisições de novas ferramentas de trabalho.

Calcular o ROI é simples, basta aplicar a fórmula: ROI = (Lucro do investimento — custo do investimento) / Custo do investimento.

Métricas do Google Analytics

O google analytics é uma ferramenta gratuita que envia as estatísticas de visitação do seu website. O que acontece é que muitos gestores simplesmente não sabem o que fazer com esses dados e acabam deixando-os de lado.

Porém, com dados como quem visita o seu site, o que eles fazem e para onde vão quando deixam a sua página podem ser fundamentais para otimizar o seu processo de vendas.

O mais interessante é que você pode personalizar as suas métricas, de acordo com as suas necessidades e também, visualizar os painéis de modo a facilitar a aplicação de insights para o seu negócio.

Indicadores de desempenho logístico

Indicadores de desempenho não são uma exclusividade do setor logístico. Mas é no processo de logística que muitos deles são negligenciados e isso é um erro gravíssimo.

Desse jeito, a sua empresa nunca atingirá a excelência nesse processo e errará com frequência. Ao analisar a sua cadeia logística baseadas em métricas do setor como o OTIF e o OTD, você garante uma melhoria contínua das suas operações.

Na cadeia logística, é importante que você meça o seu desempenho de acordo com a ótica do cliente. Nem sempre isso é levado em consideração pelas instituições.

Métricas de redes sociais

Quem mensura as suas estratégias nas redes sociais certamente estará na dianteira daquela empresa que apenas mantem perfis ativos nas redes.

A análise dessas redes evoluiu bastante. Hoje em dia, é possível conseguir insights sobre os clientes e acompanhar métricas nos gráficos gerados nas próprias redes.

O trio formado pelo engajamento, influência e visibilidade faz parte da maioria das análises e pode ser utilizado para elaborar os seus relatórios.

Índices de desempenho de TI

Geralmente, a área de TI trabalha isolada do resto dos setores. Por sua natureza específica, é comum que alguns gestores sintam dificuldade em medir o desempenho ou negligenciar esse time.

Porém, o seu desempenho impacta de forma direta nas suas operações e esse pode ser o seu diferencial. Confira as 3 principais métricas do setor:

  1. Índices de Uptime: mede o tempo de disponibilidade do seu sistema. Deve estar sempre acima de 99%.

  2. First Call Resolution: ligada ao suporte, mede a taxa de solicitações que é resolvida logo na primeira chamada;

  3. Tempo médio de atendimento: é o tempo gasto para solucionar os problemas. Um setor problemático indica um tempo alto de atendimento.

Como você viu, para garantir uma melhora contínua na sua empresa, você precisa utilizar métricas para medir o seu desempenho das suas operações.

Cuidado ao avaliar os seus resultados baseados em métricas superficiais e não negligencie a mensuração de um setor só por acreditar que não é necessário.

E então, quais métricas você adota para medir o desempenho dos seus projetos? Compartilhe com a gente! Ficaremos felizes em esclarecer as suas dúvidas.

 

Posts Relacionados
Consertar, modificar e criar produtos com as mãos, isso é ser um maker. A Cultura
Conheça mais sobre o design value thinking, framework que irá mudar o mindset da sua
Levando em consideração o fato de que o BIM está longe de ser auto-explicativo, é

Deixe uma resposta