O que é Open Innovation ou Inovação Aberta?

Trabalhar com inovação não depende somente de sua empresa. Aliás, a grande mudança de abordagem de Inovação Aberta (no original, Open Innovation) é justamente promover ideias, pesquisas e processos dentro e fora de sua organização, sabendo aproveitar talentos de forma muito mais ampla.

Empresas de todos os segmentos podem adotar um sistema de Inovação Aberta. Quer saber como sua gestão de ideias e sua implementação nos processos pode ser mais efetiva? Confira mais a seguir!

O que é Open Innovation?

A expressão Open Innovation tem sua origem na Universidade de Berkeley. O conceito nasceu a partir do professor Henry Chesbrough, ex-gerente de uma empresa de tecnologia no Vale do Silício. Buscando diminuir a distância entre o lado acadêmico/teórico e a gestão prática, surge uma nova ideia.

Chesbrough observou que, embora o conhecimento estivesse se disseminando mais rápido, as empresas ainda mantinham um modelo de inovação fechado. Mas e se as empresas adotassem um modelo de inovação mais descentralizado e focado em colaboração?

Open Innovation, de acordo com Chesbrough, é definido pelo uso desses fluxos de disseminação de conhecimento para promover inovação interna. Isso, por sua vez, amplia o mercado de inovação externa.

Em um sistema tradicional de gestão de ideias, há o setor de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) trabalhando de forma vertical. Ou seja: produtos desenvolvidos pelo setor são compartilhados para a empresa. Em Open Innovation, há dois novos sentidos para enxergar essa abordagem:

  • De fora para dentro, quando ideias e tecnologias são absorvidas para melhoria dos processos da empresa.

  • De dentro para fora, quando ideias pouco utilizadas pela sua empresa integram-se ao processo de inovação de outros parceiros.

O cenário empresarial fez com que a Inovação Aberta se desenvolvesse. Afinal, você tem recursos humanos qualificados valiosos fora de sua empresa. Ou seja: conhecimento fora do seu setor de pesquisa e desenvolvimento!

É importante reforçar: Open Innovation não é código aberto, gestão de cadeia de suprimentos ou inovação feita pelo usuário. O modelo de negócios da empresa é o ponto diferencial de todo o conceito, pautando como contratos e parcerias de Open Innovation ocorrerão.

Em termos práticos, o que a Open Innovation (ou Inovação Aberta) promove é o esforço conjunto. A forma de enxergar a sua empresa e o ambiente a seu redor deve ser modificada. Isso não vale somente para o departamento de P&D. Isso envolve toda sua equipe e seus parceiros. Seja na área de vendas ou seja na linha de frente, o modelo de Inovação Aberta visa um desenvolvimento amplo e cooperativo.

Como implantar o modelo de Inovação Aberta em seu negócio

Existem várias formas de se utilizar a Inovação Aberta. Umas são mais específicas e voltadas para um desafio em particular – como Hackatons -, enquanto outras podem compor uma política permanente de inovação da empresa – como Programas de Ideias.

Confira, a seguir, algumas sugestões de como se conectar a novos parceiros e estruturar uma Open Innovation:

1- Hackathons

Hackathons são maratonas de programação, prototipagem e colaboração. Com origem nos Estados Unidos, as hackathons já são organizadas aqui no Brasil, tanto pelo setor público quanto pelo privado.

A hackathon intensifica o aprendizado de sua equipe, o networking e o reconhecimento, permitindo uma livre implantação de ideias.

Além de ser um palco para ideias inovadoras nascerem como protótipos, as hackathons representam oportunidades de Inovação Aberta para sua empresa.

2- Eventos e programas com startups

Por meio de programas próprios ou com parcerias, startups estão sendo procuradas por grandes empresas e incentivadas a buscarem novas soluções para um mercado já consolidado.

A filosofia de Open Innovation aqui se mostra em seu formato mais clássico. Empresas ajudam startups a estruturarem seus projetos e incentivam um ambiente criativo e de Inovação Aberta.

Esses cenários são muito úteis para promover inovações disruptivas, pois as Startups estão estruturalmente separadas da empresa e, com isso, têm a autonomia necessária para evoluir em projetos não tradicionais. 

3- Programas de ideias com clientes e fornecedores

Implantar um Programa de Ideias com a participação de pessoas externas à organização – como clientes, fornecedores, franqueados e até mesmo a comunidade em geral – é uma ótima forma para gerar inovações de grande valor para a empresa.

Quando a empresa abre um canal para receber ideias externas, ela recebe diretamente o feedback dos seus parceiros, podendo receber insights valiosos sobre como os seus produtos e processos são percebidos externamente.

Iniciativas desse tipo geralmente utilizam uma plataforma de inovação, como o AEVO Innovate, para criar um portal online e estruturar as informações do processo, que podem ter grandes volumes de dados.

Os benefícios da Inovação Aberta para sua empresa

Parcerias com outras empresas ou instituições não é uma prática nova. O que o modelo de Inovação Aberta oferece de novo é enxergar essas parcerias de outra forma.

Entre os diferentes aspectos e benefícios que sua empresa pode obter com a Open Innovation, destacam-se os seguintes:

1- Networking com diferentes talentos e competências

Nem sempre a sua empresa terá os recursos humanos necessários para inovar. Por isso, é preciso aprofundar relações dentro e fora da empresa, amplificando o seu poder de gerar inovação.

2- Valor de pesquisa e desenvolvimento interno e externo

Em um modelo de Inovação Aberta, seu P&D se desenvolve em ambos os fluxos de gestão de ideias.

3- Resultados de pesquisa rentáveis para todos

Dispensa-se a obrigatoriedade de investir na criação de novas pesquisas. Todos aproveitam os resultados e lucro das ideias e descobertas.

4- Valorização do seu modelo de negócios

A “corrida pelo ouro” de ideias inovadoras fica em segundo plano, fazendo com que a estrutura e a forma de fazer negócios de sua empresa seja mais estratégica.

5- Melhor implementação de Propriedades Intelectuais

O intenso controle de PI (Propriedades Intelectuais) dá lugar a um cenário no qual elas se tornam formas de avançar os modelos de negócio e fazer com que o mercado se desenvolva.

6- Democratização de ideias

Todos ganham não por terem criado a ideia, mas sim por terem aproveitado e implantado-a da melhor forma possível.

Considerações finais

Ações que gerem ideias, desenvolvimento e pesquisa para as empresas sempre existiram, e sempre fizeram parte da dinâmica do mercado. O que muda é a relação do modelo de gestão de inovação e ideias com a empresa. A Inovação Aberta (ou Open Innovation) surge de um rompimento de exclusividades e limitações de tecnologia e recursos.

A transição da Inovação Fechada para o modelo livre é irreversível. Ideias combinadas acabam sendo não só mais efetivas para o mercado, mas também uma forma mais econômica e inteligente de realizar a gestão de ideias de sua empresa. E todas as partes envolvidas só têm a ganhar com isso!

Como funciona o processo de gestão de inovação em sua empresa? Você conhecia o conceito de Inovação Aberta? Caso tenha dúvidas ou experiências para compartilhar, deixe um comentário!

Posts Relacionados
Se você é um empreendedor, empresário ou gestor de negócios, e quer criar uma plataforma
Embora inovar pareça ser uma decisão “no-brainer”, isto é, que nem exige muita reflexão para
Na gestão da inovação, é preciso saber como aumentar a eficiência de seu negócio. Para isso,

Deixe uma resposta