Por que as empresas que não cuidam da gestão de inovação morrem?

Muitos gestores pensam que empregar recursos para inovar na empresa é um gasto desnecessário. Mas, com o mercado em constante transformação, não é uma boa ideia manter o empreendimento estagnado e a gestão da inovação é fundamental para isso.

As inovações são investimentos essenciais que permitem que as organizações possam continuar competitivas e atuantes.

Neste post, vamos apresentar para você a importância da gestão de inovação na corporação e explicar que esse processo deve ser realizado com cuidado e planejamento. Também vamos mostrar casos reais de marcas famosas que perderam espaço por não ficarem atentas às atualizações. Ficou interessado? Continue a leitura e saiba mais!

Qual a importância da inovação nas empresas?

O mercado sempre está mudando. As necessidades, o perfil de consumidores e os interesses estão constantemente se modificando. Assim, as inovações são muito necessárias, pois elas permitem que você possa acompanhar as transformações que vêm com o tempo.

O negócio pode estar muito bem estruturado e gerando resultados positivos, mas a economia se movimenta e logo as demandas se tornam diferentes. Ter uma corporação conservadora e inflexível pode ser muito inefetivo e levar a empresa à crise ou até mesmo à falência.

Trazer novas ideias é sinal de flexibilidade e de capacidade de adaptação. Essas habilidades são muito importantes dentro da nossa economia acelerada e competitiva.

O que uma empresa perde se ignorar a inovação?

Ao ignorar a inovação, você perde a chance de reinventar o empreendimento e de ampliar as margens do seu produto. Inovar não significa descartar a alma do negócio, mas sim, promover mudanças mantendo a identidade e a filosofia do empreendimento.

O principal problema que vemos para as corporações que deixam as inovações em segundo plano é a perda de competitividade no mercado. Sem explorar suas possibilidades, a empresa continua sempre da mesma forma, enquanto seus concorrentes investem em novidades. Assim, a corporação acaba ficando para trás.

Um bom exemplo disso é a tendência ambiental, cada vez mais forte. Algumas décadas atrás essa preocupação era quase inexistente. Mas hoje, as marcas perdem muitos consumidores se não investem em uma postura ecologicamente correta e sustentável.

Quais foram as grandes empresas que morreram por falta de inovação?

A falta de cuidado com a gestão da inovação realmente pode levar um empreendimento para o fim. Reunimos vários exemplos para você entender melhor a questão. Confira a seguir!

Blackberry

A Blackberry estava no auge do sucesso quando o primeiro Iphone da Apple foi lançado, em 2007. A Apple apostava em tecnologias diferenciadas, como o touch screen e o BYOD (Bring Your Own Device), um sistema empresarial em que o colaborador usa o próprio aparelho para o trabalho. Com isso, ela ganhou espaço no meio organizacional e se popularizou.

A Blackberry, ao contrário, ficou estática. A marca não conseguiu acompanhar as mudanças e não propôs inovações para os seus produtos, pensando que eles já possuíam um espaço consagrado nas empresas. Por fim ela foi superada pela concorrente.

Yahoo

A Yahoo não faliu, mas perdeu muito seu valor econômico. Ela chegou a valer 125 bilhões de dólares, tendo chegado no auge do sucesso em 2005. Porém ela foi vendida por apenas 4,8 bilhões, alguns anos depois.

A empresa teve esse resultado porque definiu que seria apenas um portal de notícias. Com isso, ela retirou dos planos o foco em ser um site de busca e ignorou todo o potencial que tinha nessa área.

Nesse contexto, recusou a compra da Google, que na época era uma iniciante e valia apenas 1 milhão. Por fazer uma escolha errada e não investir na inovação, a Yahoo perdeu sua boa posição no mercado.

Kodak

A Kodak fez um enorme sucesso nos anos 80 com as máquinas de filmes fotográficos. Na década de 90, ela desenvolveu a câmera digital. Mas, para não perder as vendas dos modelos analógicos, onde estava se saindo muito bem, a Kodak simplesmente guardou o produto.

Aos poucos a marca foi se enfraquecendo e alguns anos depois, outras corporações lançaram câmeras digitais, o que desbancou a Kodak. Ela chegou a tentar vender modelos com a nova tecnologia, mas sem sucesso.

Aqui você pode ver que a companhia perdeu competitividade no mercado. O medo de assumir um risco levou a Kodak a abrir mão de uma ideia genial.

MySpace

O MySpace era uma rede social muito promissora, que permitia compartilhar fotos, mídias e facilitar a comunicação à distância. Ela foi fundada em 2003, porém, os produtores não procuraram investir em atualizações. Dois anos depois o Facebook foi lançado e rapidamente tomou a frente no mercado, fechando a concorrente.

A falta de inovação fez o público perder o interesse nessa rede social e com isso, a rival a superou. O MySpace tinha uma proposta interessante, mas estagnou nela, inibindo qualquer mudança ou atualização. Assim, quando uma novidade surgiu, ele logo perdeu lugar.

O que é importante para cuidar da gestão de inovação?

A inovação na empresa é um processo muito construtivo e importante para manter a corporação no mercado. Mas não basta ter ideias geniais e colocar tudo em prática rapidamente. É preciso planejar e ter cuidado para evitar o fracasso da companhia.

Sem um gerenciamento de qualidade, ideias brilhantes podem não ir para frente e com isso, o negócio pode acabar morrendo. Estimular a proposição de inovações pela equipe, criar um processo estruturado de avaliação das ideias propostas, planejar as etapas de implantação, controlar o ROI das inovações e reconhecer os colaboradores mais inovadores são boas medidas para que as mudanças tenham sucesso.

Além disso, as inovações precisam de um propósito, já que têm o objetivo de trazer melhorias e benefícios. Tendo um bom motivador para desenvolver o projeto, você promove o engajamento do time e todo o investimento de tempo e recursos ganha um sentido.

É fundamental encarar os riscos e buscar crescimento. Falhas são parte desse trabalho e uma fonte preciosa de aprendizagem. Para enfrentar bem esse processo, é necessário elaborar planejamentos sólidos e apostar em bons propósitos.

A gestão de inovação é um processo fundamental para as empresas. Ela permite que a corporação possa competir no mercado e acompanhar a dinâmica econômica, que está sempre em transformação.

Quando um negócio deixa de buscar mudanças, ele fica para trás, perdendo destaque e formando uma imagem de inflexibilidade e estagnação. Além disso, os concorrentes o ultrapassam rapidamente. Você teve a chance de conhecer algumas corporações que acabaram por não terem investido em modificações. Mas há várias outros casos similares.

A gestão da inovação envolve riscos, mas é preciso enfrentá-los para garantir o sucesso da organização. Para isso, é importante desenvolver bons planejamentos e ter projetos sólidos. Dessa forma, as atualizações vão se tornar efetivas e benéficas para a corporação.

E então? Gostou de aprender mais sobre a gestão de inovação na empresa? Assine a nossa newsletter e receba mais informações!

Posts Relacionados
Se você é um empreendedor, empresário ou gestor de negócios, e quer criar uma plataforma
Embora inovar pareça ser uma decisão “no-brainer”, isto é, que nem exige muita reflexão para
Na gestão da inovação, é preciso saber como aumentar a eficiência de seu negócio. Para isso,

2 comentários em “Por que as empresas que não cuidam da gestão de inovação morrem?

  1. Francisco carvalho

    Precisamos criar um ambiente de inovação no Brasil, caso contrário a maioria das nossas organizações permanecerá destinada a eventuais sucessos pontuais e, no médio ou longo prazos, terão morte certa!!

    • Luís Felipe Carvalho

      Sem dúvidas, Francisco! O investimento em inovação deve ser constante para permitir a contínua evolução e geração de valor pelas empresas.

Deixe uma resposta