O que é Agrotech, exemplos e como a tecnologia se alia a esse setor

agrotech

Para entendermos o que é agrotech primeiramente é necessário explorarmos um pouco sobre o que é agropecuária e seu modelo tradicional de aplicação.

A agropecuária abrange as atividades primárias de agricultura (cultivo de plantas) e pecuária (criação de animais), seja para o próprio consumo humano ou como geração de matéria prima para outros setores.

Pelo conceito, o modelo tradicional de agropecuária é a agricultura sem uso de qualquer aditivo agrícola, e a pecuária de pasto aberto em plantação nativa, com o mínimo de interferência humana possível.

Com o desenvolvimento da sociedade, a demanda pelos produtos que as técnicas se aprimorassem, e com isso, a criação de diversas estratégias de aplicação de produtos fitossanitários para a agricultura e táticas de engorda e aplicação de medicamentos para a pecuária, interferências essas feitas com o objetivo de aumentar a produtividade.

Assim, como as técnicas evoluíram para acompanhar a demanda do setor, tornou-se necessário também a incorporação tecnológica digital para facilitar a operação logística na fazenda, com a finalidade de otimizar a produtividade ainda mais. Essas operação são oferecidas por startups que atuam nesse meio, as agrotechs.


Características da agrotech

Agrotechs são startups que oferecem soluções tecnológicas para otimizar a produtividade dos produtores rurais. Mas qual a diferença de agrotechs para empresas comuns do setor? O que caracteriza uma empresa agrotech?

O diferencial das agrotechs para outras empresas é o desenvolvimento e/ou adaptação de tecnologias direcionadas diretamente para o setor agropecuário. Elas criam ferramentas como softwares para controle de logística e gestão agrícola.

As empresas tradicionais do meio, como as de consultorias técnicas, possuem um know-how alto e ajudam bastante os produtores, porém com a ausência desses profissionais, eventualmente a melhoria na propriedade diminui ou a situação volta ao estágio inicial pela ausência da empresa na propriedade do cliente.

Já as agrotechs não só fornecem o conhecimento e assistência de como realizar o processo, mas o principal produto dessas empresas são as ferramentas.

Ao ser ofertado um recurso que facilita o processo (coleta e análise dos dados), o produtor não necessita saber dos mínimos detalhes técnicos da cadeia produtiva, ao invés disso, o próprio processo de monitoramento dessas etapas será facilitado para que o produtor possa manter a visão amplificada do seu negócio, o que facilita a tomada de decisão do próprio, assim otimizando a produtividade e facilitando os processos da propriedade.


Exemplos de agrotechs


BovControl

Focada em pecuária, essa agrotech tem como objetivo se utilizar da coleta e análise precisa de dados sobre o processo de criação animal. Tal assistência afeta diretamente no rendimento do produtor, que consegue aprimorar os resultados por meio de interferências acuradas baseando-se nos dados providos pela empresa.


Aegro

Voltada para venda de softwares que auxiliam na gestão da propriedade rural, o destaque da empresa é um programa que une os âmbitos operacional e financeiro. Como organização de estoques e os gastos e rendas da fazenda para uma administração mais eficiente do negócio.


CropX

A empresa israelense explora a individualidade de cada planta para entregar um serviço personalizado para cada produtor. A empresa instala diversos sensores na plantação, que coleta dados de cada setor do plantio e manda para o software medir precisamente a quantidade de água que deve ser irrigada no local.


Mavrx

Essa startup oferece aos agricultores uma visão mais ampla do negócio, literalmente. Através de imagens feitas de cima da propriedade com drones, o software indica ao proprietário as áreas que devem ser priorizadas o direcionamento de recursos realizando um paralelo entre as áreas da fazenda para analisar qual está com menor rentabilidade.


Grão Direto

A empresa oferece um espaço compartilhado entre agricultores, compradores, corretores e armazéns para agilizar o processo de negociação de commodities como soja, milho e sorgo, tudo por meio digital é claro. É incluído também informações pertinentes para tis usuários como preços médios do produto em cada região, cotações e custos de fretes.


Tendências do setor

Seguindo a tendência do setor industrial, que necessitava de uma alta quantidade de trabalhadores, e foi automatizando os processos gradativamente, e até hoje busca a melhoria contínua, o setor agropecuário segue para esse mesmo rumo.

A automação dos processos é uma tendência que o segmento busca seguir, e o surgimento das agrotechs também pode ser interpretado como uma resposta a essa necessidade do setor.

As ferramentas oferecidas pelas agrotechs promovem grandes benefícios, pois diminui os gastos com mão de obra e aumenta a precisão e confiabilidade dos dados.


Novidades do setor

Tecnologias que antes nunca se pensariam em aplicar no meio agropecuário, estão gradativamente sendo testadas para posterior aplicação.

Uma delas é o reconhecimento de bovinos por meio de imagens. Ainda em fase experimental, a tecnologia muito semelhante ao reconhecimento facial, utiliza-se de câmeras instaladas na propriedade para identificação do animal.

Tal experimento, comandado pelo cientista Fabrício de Lima Weber mostrou uma taxa de 99,86% de acerto. Este avanço torna obsoleto formas de identificação do gado como os brincos de marcação e tatuagens a ferro quente.

No setor de máquinas agrícolas, o mercado vem sendo revolucionado por meio de tratores autônomos, que já contam com um mapa da propriedade e instruções no sistema, controlados por smartphone ou tablet, dispensando a necessidade de um condutor especializado (tratorista).


Conclusão

As agrotechs utilizam e desenvolvem novas tecnologias para oferecer soluções ao setor agropecuário, visando a melhoria contínua, otimizando a produção e reduzindo desperdícios.

Objetivo esse muito semelhante à AEVO, que oferece um software de gestão focado em inovação para empresas que reconhecem que inovar é necessário para desenvolver o negócio.

A inovação é uma necessidade, e o setor agropecuário também percebeu isso. E a sua empresa? Está precisando inovar?

Conheça o AEVO Innovate, o software de gestão da inovação para médias e grandes empresas. Fale com um especialista e solicite uma demonstração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *