Aprendizagem organizacional: como aplicar na sua empresa

aprendizagem-organizacional

O ambiente de trabalho pode ser muito mais do que simplesmente o local onde as pessoas desempenham uma atividade com o objetivo de receberem o seu salário no final do mês. Ele pode ser um espaço de aprendizagem e convivência.

Gestores que entendem a empresa dessa forma possuem muito mais facilidade de aplicar o conceito de aprendizagem organizacional, que oferece inúmeras vantagens a todos os envolvidos.

Se você tem interesse nesse assunto e quer saber como aplicar na sua empresa continue com a leitura deste artigo e confira as informações dos tópicos a seguir.


O que é aprendizagem organizacional?

O conceito de aprendizagem organizacional consiste no conhecimento que os colaboradores obtém no ambiente de trabalho, dentro da empresa, seja desempenhando as suas atividades seja na hora de se relacionarem com os demais.

Entende-se que esse conhecimento é muito valioso para os profissionais, podendo ser até mesmo mais relevante em alguns momentos do que a aprendizagem formal, obtida em sala de aula.

No entanto, um não anula a importância do outro, podendo ser dito que um profissional que consegue aliar ambos os conhecimentos consegue atingir um alto nível de qualidade ao executar as suas funções.

Além disso, a aprendizagem organizacional baseia-se no fato que o conhecimento é um processo contínuo, que se desenvolve dia após dia, através de uma série de estímulos.

Entre eles, a experiência prática e a observação de como as pessoas ao seu redor agem inclusive, os seus superiores. Outro ponto importante é que mesmo a aprendizagem organizacional sendo individual ela reflete no coletivo.

Por consequência, uma empresa preocupada com o conhecimento contínuo dos seus colaboradores tem maiores chances de formar uma equipe de profissionais de alto padrão, tanto em termos de conhecimento técnico, quanto de inteligência emocional.


Etapas da aprendizagem organizacional

Já que a aprendizagem organizacional é um processo contínuo, diferentes fatores interferem nesse tipo de saber informal, os quais podem ser divididos em etapas. Veja a seguir quais são elas e sua importância.


Experiências próprias

Nem sempre os gestores percebem a importância das vivências pessoais de um colaborador para a empresa. Além do conhecimento formal, as experiências próprias contribuem para o seu desempenho no ambiente de trabalho.

Isso acontece porque as suas vivências, tenham sido elas positivas ou negativas, permitem às pessoas entender melhor os seus acertos e erros, bem como definir estratégias que o ajudem a chegar aos seus objetivos.

Por isso, além de levar em consideração o histórico pessoal do colaborador, os gestores devem fazer com que a empresa se torne um local propício para as vivências, onde seja possível enriquecer as suas experiências.


Aprendizado prático

É frequente ouvir que a prática é diferente da teoria, ou seja, do conhecimento obtido em sala de aula.

Esse entendimento mostra como é essencial que o profissional possa colocar em prática toda a teoria aprendida, para que descubra essas diferenças. E também para que consiga aprimorar o seu conhecimento, assimilando as informações do saber formal.

No ambiente de trabalho, é importante que ele tenha oportunidade de exercitar o máximo de conhecimento possível. Além de torná-lo um profissional mais completo, a empresa pode usufruir com mais eficiência do seu potencial.


Compartilhamento de informações

Estimular a convivência entre os colaboradores dentro da empresa possibilita mais uma etapa da aprendizagem organizacional, que se trata do compartilhamento de informações.

Ocorre quando um profissional adquire um conhecimento e compartilha com os demais. Essa difusão de informações acaba sendo benéfica a todos que receberem o conhecimento, podendo ser uma estratégia muito assertiva nas empresas.

Ou seja, para reduzir custos e dar dinamismo à aprendizagem organizacional cada colaborador pode se capacitar em algum tema por meio de cursos, treinamentos, capacitações e outras e, depois, passar o que aprendeu para os demais.


Exemplos

Assim como os filhos de espelham nos pais para formar o seu caráter, os colaboradores podem se espelhar nos seus superiores com o intuito de crescerem profissionalmente. Isso demonstra a importância dos gestores serem bons exemplos.

Não só em relação a sua postura profissional, mas também na maneira como agem pessoalmente, já que sem sempre é possível fazer essa distinção. Uma forma de estimular essa etapa da aprendizagem organizacional é com o treinamento de lideranças.

Se a empresa possui um plano de carreira, esse treino é ainda mais necessário para que os profissionais aprendam a se relacionarem com suas equipes de maneira apropriada.


Aprendizado sistêmico

Essa etapa da aprendizagem organizacional acontece de modo bastante natural, inclusive, por meio da observação. Ocorre quando o profissional observa como são os processos internos, a estrutura da empresa e a forma que as decisões são tomadas.

A partir disso, ele faz análises e conclusões, o que reflete na maneira como age no dia a dia. Embora possa ser um conhecimento que nem sempre o colaborador se dá por conta que desenvolve, permite a sua capacitação para encontrar falhas na gestão.

Com o estímulo adequado, o profissional pode encontrar soluções que contribuam para melhorar o desempenho como um todo da empresa.


Cultura

A cultura organização também contribui com o conhecimento dos colaboradores. Tudo o que representa a empresa, como a sua visão e missão, e mesmo como é o costume que as coisas aconteçam passam a fazer parte da sua experiência.

Por causa disso, é fundamental que os gestores se preocupem em desenvolver uma cultura organização que contribua com a formação de profissionais responsáveis, competentes e inovadores.

Uma cultura voltada para inovação por exemplo, incentiva os colaboradores a participarem mais ativamente das decisões, dando ideias de melhorias, engajando ainda mais cada um deles.


Benchmarking

Os colaboradores aprendem até mesmo com as empresas concorrentes, seja por meio de pesquisas de mercado para conhecê-las melhor, seja nas conversas e acontecimentos corriqueiros. Por isso, os estudos acerca da concorrência são muito vantajosos.

Além de serem um modo de conhecer melhor o mercado e permitir que a empresa esteja mais bem preparada, a equipe aprende ao analisar as suas ações, boas práticas e estratégias, não necessariamente para copiá-las mas para aprimorar as suas atividades.


Benefícios da aprendizagem organizacional

A aprendizagem organizacional oferece uma série de benefícios, não apenas para os colaboradores, que passam pelas várias etapas e formas de obter conhecimento e experiência, mas também para a empresa.

Isso ocorre porque ao contar com uma equipe que está em constante aprendizado, ela se torna mais produtiva e eficiente. Todas as maneiras de adquirir saberes permitem que o profissional consiga pensar com mais agilidade e fazer escolhas assertivas.

Ele também está mais bem preparado para lidar com situações adversas, bem como com os problemas, desde os corriqueiros até os que exigem tomar decisões sob pressão.

Além disso, o colaborador está apto para tratar com colegas, gestores e clientes de modo mais apropriado, com boa comunicação e postura ética. Não só as relações na empresa são aprimoradas, como o conhecimento técnico, tornando as tarefas mais dinâmicas.

Em tempos de crises econômicas pelas quais muitas empresas passam, contar com profissionais munidos de ampla experiência e conhecimento é essencial para buscar soluções que contribuam com a manutenção da empresa no mercado.

Outro benefício dos colaboradores que aprendem de forma constante é estarem mais capacitados a atenderem os clientes. Eles compreendem com maior perspicácia as suas necessidades e conseguem oferecer um atendimento na medida certa.

Com isso, não só é possível aumentar a conversão de vendas como também ter um maior número de consumidores satisfeitos e fiéis a sua empresa, que também falam bem dela para outros clientes em potencial.


Como aplicar aprendizagem organizacional nas empresas?

A aprendizagem organizacional nas empresas pode ser aplicada de maneiras distintas. Os colaboradores obtém conhecimento no dia a dia, com os acontecimentos corriqueiros, nas relações com colegas, clientes e superiores.

E também com os momentos que a empresa pode proporcionar, como as oportunidades em participar de um projeto, liderar uma equipe, praticar a cultura organizacional e com os programas de treinamento e desenvolvimento.

Para esse último, a empresa deve escolher capacitações que atendem as necessidades de aprendizado da sua equipe e que sejam acessíveis. O AEVO Boost pode ser muito útil nesse momento de aprendizagem.

Trata-se de uma plataforma de cursos com foco no Universo da Inovação Corporativa e com conteúdos que possam potencializar o ecossistema de inovação na empresa.

Também são ensinadas as melhores práticas de como gerenciar a inovação tendo como base as experiências e os resultados de terceiros que obtiveram êxito.

Com essa ferramenta, os seus colaboradores podem descobrir tudo a respeito de Gestão da Inovação, Metodologias Ágeis, Inovação Aberta, Programa de Ideias, Cultura de Inovação, além de outras abordagens.

aevo-boost-inovacao-corporativa

Conclusão

Se você deseja que a equipe da sua empresa se torne cada vez mais produtiva e capacitada a desenvolver as suas funções, é essencial investir na aprendizagem organizacional de forma direta e indireta.

Possibilitar um ambiente de trabalho onde as experiências podem ser compartilhadas é uma forma indireta de contribuir com o processo. E oferecer cursos, treinamentos e outros canais formais são maneiras diretas.

Já que ambos os métodos são fundamentais para obter êxito, você deve conhecer ainda o AEVO Innovate, nosso software de Gestão da Inovação, que ajuda os seus colaboradores a trocarem experiências e aprenderem juntos através de um Programa de Inovação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *