Business case: entenda o que é e saiba como fazer um

business-case

A finalidade de todas as empresas é conseguir bons resultados, afinal, é graças a isso que elas alcançam o sucesso. Nessa busca é inevitável que desafios apareçam constantemente.

Como enfrentá-los? Com novas ideias e soluções.

É fundamental que a empresa não atire no escuro: seus esforços e recursos devem ser direcionados às propostas que tragam as vantagens necessárias. Estar ciente sobre o que um projeto em potencial pode ou não trazer para sua organização, portanto, irá ajudar a tomar a decisão mais acertada.

Por esse motivo, o business case aparece logo no início de um projeto, ajudando a entender  se é válido ou não prosseguir com essa empreitada.


O que é Business Case?

O Business Case, ou Caso de Negócio, é um documento que ajuda a decidir se o investimento em um novo projeto valerá a pena para a empresa – e isso serve para qualquer tipo de projeto, seja a adoção de um novo software, uma estratégia de marketing, a contratação de uma agência, etc.

Uma ideia não pode apenas parecer boa, ela deve provar que realmente é.

Para isso, o documento reúne informações como avaliação financeira, a proposta e a estratégia, dando também uma visão ampla das vantagens e dos riscos que o projeto pode trazer, fornecendo uma base realista para que os responsáveis pela decisão consigam pesar se ele deve ser aprovado ou rejeitado.

Além de apresentar o conjunto de informações sobre o que o projeto pode trazer, o business case traz a alternativa de inércia: o que acontece se nada for feito? Quais são os custos e riscos de tudo permanecer do jeito que está?

Dessa forma, o business case coloca os benefícios e os custos de um projeto na balança para definir se ele deve ou não ser executado, e se ele se sobrepõe às alternativas possíveis.


Quais são os objetivos do business case?

O objetivo de um business case é vender uma ideia às partes interessadas, apresentando justificativas relevantes que possam convencê-las. Ele deve responder quem fará o que, como e por qual motivo, além de quanto será investido no projeto.

Outro objetivo também é oferecer um bom background para contextualizar o investimento e descrever como ele se alinha aos objetivos da organização

Também visa:

  • Deixar claros os riscos inerentes ao projeto e os diferentes cenários que podem acontecer;
  • Oferecer alternativas para a diretoria levar em consideração;
  • Informar sobre os benefícios para o negócio, financeiros ou em outras esferas.

Por que aplicar o business case na sua empresa?

O business case é a forma mais eficaz de saber se uma ideia pode ser realmente boa para seu negócio.

Muito se fala na importância de arriscar, mas para fazer isso com chances reais de sucesso é preciso saber quais são os riscos e como eles podem ser equilibrados pelos possíveis benefícios.

O business case permite que as informações sejam apresentadas de forma sólida e estruturada para que os tomadores de decisão considerem seu projeto como um todo e sejam convencidos pela proposta, ou apontem possíveis melhorias.

Não importa que cargo você ocupa na empresa ou o setor no qual está alocado, se quer receber apoio e até patrocínio para colocar sua ideia em prática, essa etapa é super importante!


O business case oferece as vantagens de:

  1. Mostrar onde a empresa está no momento, onde ela quer chegar e o que deve fazer para isso;
  2. Colocar os prós e contras em perspectiva;
  3. Dar ao projeto um rumo mais claro;
  4. Concretizar um documento fácil de compartilhar com as partes interessadas.

Como fazer um business case?

Seja por imaginar que não é preciso fazer um planejamento assim – o que já vimos que está longe de ser verdade – ou simplesmente por não saber como fazer isso, muitas empresas não adotam a prática do business case.

Para você ter uma ideia de como começar, aqui vai um passo a passo simplificado de um business case usando como exemplo a adoção de um novo software de gestão da inovação, como o AEVO Innovate.

Depois de fazer as pesquisas e análises, na construção do documento você irá dividir as informações em sessões, da seguinte forma:


Sumário Executivo

É a parte que introduz o business case e contém um resumo de todo o conteúdo. Aqui, você deve apresentar uma visão geral do documento: o que é o projeto, qual sua finalidade, quais os custos e que retorno ele trará no final. Tenha em mente que o leitor do business case pode receber várias outras propostas, e um bom sumário garante que ele avalie a sua até o final.


Definição do Projeto

Esta seção fornece informações gerais sobre o projeto, como os objetivos de negócios que serão alcançados e um esboço do plano em mente.


Avaliação de desafio e metas

Seu business case para o software de inovação deve incluir uma descrição clara dos desafios que a empresa enfrenta. Explique como funciona o processo atual da gestão e os obstáculos que têm sido enfrentados em cada etapa.

Aqui você também precisará definir a visão, as metas e os objetivos de seu projeto. Nesse caso, tornar o ambiente mais colaborativo e prover o intraempreendedorismo podem ser alguns deles.


Declaração de impacto

Com os problemas descritos, explique o impacto que eles têm causado na empresa. Apresente as visões de curto e longo prazo, tentando mostrar, em números realistas, como o negócio será afetado em caso de inação. Explore os riscos potenciais ou as limitações causadas pelo problema.


Proposta de solução

Agora que você apresentou um argumento convincente sobre o problema a ser resolvido, é hora de delinear um planejamento sobre como você irá usar o software de gestão da inovação para resolvê-los e alcançar as metas.

Ofereça uma visão geral do programa, explicando que ele é uma plataforma de gestão de inovação para impulsionar o intraempreendedorismo, gerenciar projetos e lançar iniciativas de inovação aberta, por exemplo.

Em seguida, descreva como você usará a tecnologia. Não esqueça que o software possui mais de uma aplicação, e quanto mais formas você encontrar para aproveitar a ferramenta, mais valor o projeto terá.


Custos

Liste os investimentos previstos para implementar o sistema e faça uma descrição dos custos potenciais. Em sua pesquisa, você já deve ter entrado em contato com um dos especialistas para obter informações sobre variáveis nos valores na adoção do software (número de usuários e departamentos que terão acesso à ele, por exemplo).


Benefícios

Apresente uma visão geral dos benefícios esperados com a implementação de um software de gestão da inovação. Certifique-se de incluir as melhorias na produtividade, engajamento, colaboração e consistência. É nessa etapa que você realmente pode vender o projeto, discutindo tudo que a outra parte tem a ganhar investido nele.


Conclusão

O business case é uma ferramenta simples e eficiente que permite transformar ideias em resultados. Ele pode ser adotado como parte de uma estratégia para a gestão da inovação, metodologia que tem como foco promover mudanças alinhadas aos objetivos da organização, garantindo o seu crescimento.

Para aumentar o sucesso da iniciativa, é fundamental adotar uma ferramenta como o AEVO Innovate, que permite extrair o melhor em cada etapa do processo, desde quando a ideia é concebida até a avaliação dos impactos que ela causou, apontando quais serão os próximos passos para ter resultados cada vez melhores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *