5 fases da cadeia de valor da inovação que você precisa conhecer

A cadeia de valor da inovação é uma metodologia que busca transformar ideias em projetos sólidos e resultados visíveis, considerando as especificidades de cada negócio onde vier a ser aplicada.

A essa altura você já deve conhecer os principais conselhos para aumentar a inovação de um negócio: incentive boas ideias, forme parcerias, melhore o processo de seleção e implementação. Mesmo com acesso a estas informações, muitos gestores ainda se perguntam porque a empresa não está inovando com a velocidade ou a qualidade esperada.

Para vencer a lacuna entre informação e transformação, é preciso ter um modelo que se adeque à realidade única do seu negócio, e esse é o propósito da cadeia de valor da inovação.

Ela permite identificar onde estão as falhas nas suas tentativas de inovar, e como podem ser corrigidas, aprendendo com o que já funcionou em outras organizações sem ficar preso às fórmulas criadas por elas.

Entenda a importância de uma cadeia de valor da inovação para empresas e como aplicar na prática. Siga a leitura.

O que é cadeia de valor da inovação?

Trazida a público pelos autores Hansen e Birkinshaw num artigo da Harvard Business Review (HBR) em 2007, a cadeia de valor da inovação é uma metodologia que busca transformar ideias em projetos sólidos e resultados visíveis, considerando as especificidades de cada negócio onde vier a ser aplicada.

Uma das suas maiores forças está na profundidade dos estudos que lhe deram vida, envolvendo 130 executivos e milhares de colaboradores em multinacionais, ao longo de cinco pesquisas que se estenderam por uma década.

As informações coletadas em centenas de projetos mostraram que, se não há uma fórmula para inovar, certamente existe uma estrutura adequada a esse processo.

Suas etapas, que veremos a seguir, mostram os pontos fortes e as áreas problemáticas da empresa, e os definem como uma corrente, onde a fraqueza de um elo pode comprometer todo o projeto.

Cada negócio tem suas vantagens e desvantagens na cadeia de valor da inovação, e ao reconhecê-las torna-se possível criar um fluxo onde a geração, desenvolvimento e execução das ideias ocorrem de modo eficiente.

O objetivo por trás da cadeia de valor da inovação é fazer com que gestores parem de “importar” os sucessos de outras companhias, e comecem a construir projetos de inovação com base em seus próprios recursos, necessidades e práticas internas.

Ela também serve como um aviso para muitos líderes de projetos que selecionam práticas inovadoras considerando apenas seus pontos fortes, indicando que os recursos investidos para reforçar os elos mais robustos da corrente poderiam ser aplicados para evitar que ela se quebre nos pontos mais debilitados.

5 fases de uma cadeia de valor da inovação

As três primeiras fases abaixo foram listadas no artigo original da HBR, e os dois seguintes são contribuições baseadas na experiência da AEVO após colaborar em milhares de projetos de inovação.

1. Geração de ideias

Para a cadeia de valor da inovação funcionar, não basta ficar esperando que alguém traga uma proposta genial para revolucionar o mercado. É preciso investigar a fundo, e coletar o máximo de ideias que estiverem ao alcance da organização.

Isso começa por dentro, com a pesquisa In-House, onde o gestor deve olhar para a unidade que está sob sua conduta e identificar a quantidade e qualidade das ideias geradas por seus colaboradores.

Num momento seguinte, ocorrerá a Polinização Cruzada, com diferentes unidades da organização compartilhando ideias valiosas, ou se juntando para criá-las.

O movimento final na geração de ideias é a busca externa, através da colaboração com parceiros, fornecedores, consumidores e outros agentes que possam contribuir de alguma maneira para o sucesso do negócio.

Perceba como a geração de ideias prioriza quem está mais perto da unidade, por entender que essas pessoas conhecem as operações por dentro, mas as propostas vindas de fora nunca devem ser ignoradas, pois partem de um olhar diferenciado e podem oferecer um suporte valioso à sua cadeia de valor da inovação.

2. Desenvolvimento e exploração das ideias

Aqui as propostas devem ser convertidas em projetos mais densos, com prazos, objetivos, atribuição de recursos e modelos de testagem. O objetivo dessa fase é selecionar e aperfeiçoar as ideias com maior potencial de retorno.

Essa etapa é crucial para que a cadeia de valor da inovação gere melhorias de fato para a empresa.

Será preciso atingir um equilíbrio, evitando se fechar demais e perder oportunidades, por um lado, ou investir recursos em ideias de baixo retorno, pelo outro.

3. Execução de projetos e difusão do conhecimento

Os projetos formulados devem ser implementados e confirmar seu sucesso na prática.

Além disso, é preciso realizar o compartilhamento dos resultados com outras unidades da organização – que irão adaptar as melhores ideias à sua própria realidade e dar início a um novo ciclo de inovação, espalhando a mudança por toda a companhia.

Empresas menores, que contam com apenas uma unidade, podem realizar a difusão do conhecimento entre seus profissionais – um deles executa o projeto, e caso obtenha sucesso, transmite a mudança para toda a equipe.

4. Comercialização da ideia

Conforme a cadeia de valor da inovação aprimora ou expande os produtos e serviços de um negócio, será preciso levar os resultados ao público e transformar todo esse processo em lucro para a organização.

5. Consolidação da cultura da inovação

A cadeia vai se tornar mais poderosa quando a empresa possuir uma cultura da inovação forte e bem difundida, garantindo que todos os colaboradores tragam sua contribuição para desenvolver novas ideias e aprimorar os resultados.

A própria cadeia de valor da inovação já contribui para essa cultura, pois conforme os elos mais problemáticos do negócio são avaliados, a empresa terá condições de investir para adequá-los ao restante do processo.

Conclusão

Implementar a cadeia de valor da inovação é uma tarefa simples, mas, ao mesmo tempo, é preciso adotar alguns cuidados para que mudanças realmente transformadoras ocorram.

Você pode estruturar esse modelo contando com o suporte do AEVO Innovate, o maior software de gestão da inovação na América Latina onde mais de 300 mil profissionais estão participando de projetos para ajudar suas empresas a evoluir constantemente.

Com ele você poderá ajustar cada elo da cadeia, garantindo que todos contribuam para o sucesso da organização. Solicite uma demonstração gratuita, e descubra como o Innovate pode ajudar a construir sua cadeia de valor da inovação!

Um comentário

Deixar uma resposta

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com nossos conteúdos sobre o universo da Inovação.


    Eu li e concordo com a Política de Privacidade.