Capital Humano: qual sua importância para inovação

capital-humano

Colaboradores são essenciais para qualquer tipo de negócio, afinal, sem eles a empresa simplesmente não funciona. Mas não basta ter um quadro completo de funcionários, cada um com o seu cargo e função.

É necessário ainda valorizá-lo e desenvolvê-lo para obter os melhores resultados. Se você tem interesse em como fazer isso e quer entender melhor a importância do capital humano para a inovação, continue lendo este artigo e confira os tópicos a seguir.


O que é capital humano?

Diferente do recurso humano, o capital humano não se resume ao quadro de pessoal da empresa. Mas sim, às características e habilidades dos colaboradores, não só as adquiridas no cargo atual, mas também relativas à experiência de todo o seu currículo.

Esse conceito é importante no mundo do trabalho porque faz com que os empresários, administrados e gestores enxerguem os profissionais para além dos seus cargos. Ou seja, os vejam de maneira mais ampla e completa.

Ao valorizar as capacidades do colaborador, a empresa pode ajudar no seu desenvolvimento profissional e, por consequência, colher os frutos desse investimento. Nesse cálculo, é preciso ainda considerar a sua educação e formação.

Com a adequada valorização do capital humano, é possível reduzir significativamente a rotatividade de funcionários. Além de dispendioso, mudar o quadro de pessoal com frequência é contraproducente e custoso.


Por que as empresas devem valorizar o capital humano?

Como já pode ser visto, valorizar o capital humano nas empresas oferece uma série de vantagens. Veja a seguir quais são os principais benefícios:


Maior retenção de talentos

Muitos profissionais buscam pelas melhores oportunidades no mercado de trabalho. Por isso, se encontrarem um emprego com mais vantagens é possível que peçam demissão, a não ser que haja razões para permanecerem na empresa.

Aliás, se elas existirem, podem nem mesmo procurarem uma nova posição. E um dos motivos para ficar é se sentir valorizado. Assim, dar a atenção necessária ao capital humano é essencial para reter talentos.


Aprimoramento permanente da equipe

Outra vantagem de valorizar o capital humano é contar com uma equipe cada vez mais capacitada e preparada para desempenhar as suas atividades. Isso acontece porque ao valorizar os colaboradores eles buscar o aprimoramento.

Dessa forma, não desejam ser desligados da empresa e procuram dar o melhor de si, buscando mais conhecimento e se especializando na sua área.

Além disso, empresas atentas ao capital humano contribuem com a sua capacitação e o aprimoramento se torna uma consequência do investimento que fazem em cada profissional.


Ambiente de trabalho saudável

Valorizar o capital humano também proporciona um ambiente de trabalho mais saudável. A satisfação dos profissionais com a empresa reflete nas suas ações do dia a dia e no relacionamento entre colegas e com a própria diretoria.

O local de trabalho se torna mais seguro e confortável, livre de estresse que pode causar brigas e intrigas. Já que todos estão mais focados em desempenhar as suas funções, não se distraem com assuntos que não sejam relevantes.


O capital humano é responsabilidade somente do RH?

Quando se fala em capital humano é possível que, em um primeiro momento, se imagine que ele é de responsabilidade somente do RH. Mas não é bem assim, embora o setor de Recursos Humanos tenha um papel fundamental no tema.

A responsabilidade é também dos gestores, que devem ser líderes das suas equipes, para que os colaboradores sejam valorizados e o fluxo de trabalho se mantenha em alta.

De todo o modo, ter em mente a importância do capital humano é algo que deve iniciar ainda na alta gerência, que difunde uma cultura organizacional. Quando esse entendimento existe, ele perpassa as hierarquias e chegam a todos os níveis.

Mas cabem aos gestores e líderes colocarem em ação as melhores práticas para valorizar o capital humano. Já para o setor de RH se torna mais clara e simples a tarefa de avaliar o perfil de candidatos a cada vaga nos processos seletivos

Por consequência, os recrutamentos e seleções ficam mais dinâmicos e existe uma maior facilidade em fazer escolhas assertivas.


Como desenvolver o capital humano dos colaboradores?

Para investir no desenvolvimento do capital humano, a fim de valorizá-lo e aproveitar todo o seu potencial, é recomendado implementar diferentes políticas na empresa. Veja a seguir alguns exemplos:


Implantação de plano de carreira e bonificações

Há inúmeras maneiras de valorizar o capital humano, mas não tem como negar que planos de carreira e bonificações são estratégias eficientes. Afinal, quem desempenha bem as suas funções também quer ser bem pago e crescer dentro da organização.

Enquanto as bonificações ajudam o colaborador a dar o melhor de si e atingir as metas necessárias, pois é uma forma de reconhecimento, o plano de carreira ajuda a orientar o desenvolvimento do capital humano.

Ao saber o caminho que ele vai seguir dentro da empresa é possível delegar as funções adequadas para aproveitar todo o seu potencial.


Maior autonomia e engajamento da equipe

Oferecer maior autonomia para o capital humano é o melhor método para que ele confie no seu trabalho e tome decisões assertivas. Mesmo que a autonomia seja limitada é também uma forma de deixar a rotina mais dinâmica.

Além disso, colaboradores com autonomia se sentem compelidos a aumentarem o seu engajamento, o que é outro benefício. Isso significa que o capital humano está vestindo a camisa da empresa, dando o melhor de si e até promovendo inovações.

Mas isso só acontece quando ele é estimulado, ao se sentir parte importante da equipe. Ou seja, útil e necessário para que a engrenagem organizacional funcione.


Desenvolvimento da liderança

Quando se fala em capital humano é essencial ainda pensar no desenvolvimento da liderança dentro da empresa. Por mais autonomia que todos possuam, a figura de um líder, no sentido de orientador e motivador, é imprescindível.

Ele deve desenvolver cada vez mais as habilidades dos colaboradores. Isso pode ser feito com a observação individual dos membros da equipe, para perceber o que podem oferecer de melhor e de quais recursos necessitam para tanto.


Oferta de capacitação e treinamentos

Para desenvolver o capital humano é preciso ainda capacitar e treinar os colaboradores de maneira permanente. Ao chegarem na empresa devem passar por um processo de adaptação para se encaixarem com sucesso na equipe.

Com o passar do tempo, é importante promover reciclagens, novos conhecimentos e até mesmo capacitação para usar novas ferramentas. Isso depende muito do segmento de mercado da empresa, sendo necessário avaliar no que se pode inovar.


Promoção do intraempreendedorismo e programa de ideias

Uma forma de fazer com que todos os colaboradores se sintam parte fundamental de um negócio é promovendo o intraempreendedorismo.

Isto é, estimular o capital humano a empreender dentro da empresa por meio de novas ideias e mesmo executando suas funções com eficiência e de forma inovadora.

A implementação de um programa de ideias pode ser um grande aliado. O objetivo é que os colaboradores possam efetivamente apresentar as suas ideias e propor melhorias ou mesmo sugerir mudanças inovadoras. Se adequadas, podem ser executadas.


Conclusão

Sem entender a importância do capital humano, a sua empresa pode perder muito em inovação. Ninguém melhor do que os profissionais que vivem o dia a dia de um negócio para encontrarem formas de inovar e se destacar no mercado.

Empresas que desejam investir no desenvolvimento dos seus colaboradores para aproveitarem o máximo do que eles têm a oferecer devem conhecer o AEVO Innovate, um software de gestão da inovação.

A ferramenta conta com recursos que viabilizam uma maior participação do capital humano nas decisões, mudanças e melhorias na empresa. Para conhecer essa e outras vantagens, clique aqui e descubra muitas possibilidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *