Como desenvolver ideias com Design Thinking

Como desenvolver ideias com Design Thinking

Com o crescente avanço tecnológico e competitividade, a procura por inovação ficou comum. Desde os iniciantes aos gestores mais ambiciosos à buscam incessantemente. A revolucionária e bilionária Netflix, é o exemplo mais atual e tangível que podemos aplicar a essa forte tendência.

Tendo em vista que o comportamento do consumidor também evoluiu, não se pode mais ser avaliado de forma linear. Dessa forma, podendo sofrer diversas alterações com o decorrer do tempo. A personalização da experiência dos assinantes, por meio de complexos algoritmos, foi uma proposta radical, tentadora e muito, muito eficaz.

Para desenvolver ideias de produtividade, além de compreender os hábitos de consumo dos usuários, fez-se uso do que chamamos de Design Thinking. É por meio desse processo que as empresas compreendem, se relacionam e analisam seus clientes e potenciais consumidores.

Se você quer saber o que é Design Thinking e como aplicá-lo em prática no seu empreendimento, vamos explicar como ele funciona. Demonstraremos como deve ser empregado para encontrar soluções inovadoras para os problemas reais.

 

E o que é Design Thinking?

Para absorver o que é Design Thinking, é preciso ter em mente que o design, enquanto concepção criativa e publicitária, vai além das aparências ao promover bem-estar e segurança. A aplicabilidade nesse procedimento se dá principalmente por ser uma abordagem metódica.

É justamente por meio dessa abordagem que se procura resolver problemas. Seja mapeando a vivência cultural de todos os indivíduos envolvidos, identificando ameaças e sugerindo alternativas executives. Cases como o IDEO são a prova de que a colaboração de uma equipe diferenciada e diversa pode projetar. Partindo da validação e aceitação, até o seu planejamento de mercado.

A funcionalidade do Design Thinking nas empresas pode ser surpreendentemente versátil. Se considerando que tratamos agora de uma iniciativa menos estatística, porém mais voltada ao substancial. Assim como qualquer etapas de gestão, o mecanismo também almeja agradar o consumidor. De forma única em que busca conhecer humanamente seus anseios, noções e prioridades.

 

3 dicas para inovar com Design Thinking

Imagine o seguinte: você investe uma quantidade alta de recursos num prazo estipulado. Porém, no final não obtém nem perto do retorno previsto. Cogitar essa possibilidade de fracasso de planejamento é bastante arriscado, principalmente quando se lida com um mercado imediatista e exigente quanto o atual. Afinal, quando cometemos deslizes no planejamento, a falência torna-se inevitável.

Aplicar o Design Thinking, entretanto, não significa descartar planejamentos matemáticos. Mas sim abordar de forma humana o core da questão: as pessoas e suas funções no projeto.

O Design Thinking é capaz de solucionar os problemas do seu projeto do desenvolvimento à conclusão. Essa metodologia pode ser a chave para aumentar tanto a motivação quanto a produtividade.

Veja, então, três dicas valiosas para você transformar totalmente sua experiência com a gestão. Através do Design Thinking, inovando a partir dessas dicas.

 

Pense nas Pessoas

Agora que você compreendeu o que é Design Thinking e seus princípios. Nesse tópico você poderá assimilar a transformação com diversidade social e integração.

Pensar nos indivíduos é a atitude principal que nos leva a melhorar e transformar tudo ao nosso redor. Seja no cotidiano familiar ou na correria do ambiente de trabalho. 

Isso significa, quando se planeja uma decisão ou um novo projeto, diversas perguntas devem ser realizadas. Exemplos: “eu me sentiria alegre se isso ocorresse de tal forma?”, “adquirindo esse serviço, quão diferente eu me identificaria?” e “a aparência desse produto pode desagradar alguém?”. 

É por meio desse mesmo processo que pesquisas mercadológicas foram desenvolvidas. Testando novas possibilidades e registrando resultados isolados para comparação. Vale mais uma vez ressaltar que tais estudos de mercado são de extrema relevância.

A mudança, entretanto, deve ser feita de dentro para fora. Afinal, de nada adianta buscar um público diferente se sua equipe não possui vivências diversas. É importante ressaltar que ter uma equipe repleta de pessoas com opiniões e experiências diferentes só dará certo se o anseio de todos for o mesmo: progredir junto com a empresa. A diversidade é uma das melhores características, apesar de ser necessária prudência na gestão de conflitos.

 

A Pressão por Resultados

Confessemos: lidar com pressão no trabalho pode ser uma tarefa quase impossível, ainda mais quando não se tem conjuntura de administrar tempo com tanta disciplina. Outro desafio do mundo corporativo é atender exigências com resultados imediatos. Tudo isso enquanto se faz necessário usar a criatividade e a inovação para suprir essas demandas.

Manter-se adaptável é outra premissa relevante do Design Thinking. É sempre um diferencial estar aberto a inovações e a novas oportunidades.

Outro conselho de ouro é não se afligir tanto com suas falhas no ambiente corporativo. Afinal, ser muito duro consigo mesmo pode ser contraprodutivo e desgastante. O que você pode fazer pra se frustrar menos e ter mais controle sob seu trabalho é montar um planejamento por etapas, da imersão ao desenvolvimento. Assim, você diminui a probabilidade de errar.  No entanto, se você cometer algum equívoco mesmo assim, é recomendado que você procure por feedbacks de seus colegas e clientes. Tudo isso para aprimorar e sofisticar seu desempenho cada vez mais.

 

Permita QUALQUER Ideia

É bom sempre deixar evidente que estimular a produção de conceitos criativos é o exercício pleno de dar voz ao pensamento livre. É comprovado que ideias importantes são oriundas de momentos de lazer e descontração. Até mesmo dos pensamentos considerados irrelevantes. 

Para que sejam aplicadas as ferramentas do Design Thinking, é preciso ter em mente que, no direcionamento à inovação, se faz necessário controlar as incertezas. Entretanto, ao aceitar palpites através do Brainstorming, quantidade é sinônimo de qualidade. Então estimule cada um a disparar suas ideias, até as mais vazias e estúpidas. Não descarte nenhuma possibilidade até então. Assim que todas essas sugestões se esgotarem, ordene-as em conjuntos para análise e síntese.

 

Software de Gestão de Ideias aliado ao Design Thinking

Ter uma boa quantidade de ideias é primordial para o processo de inovação. Mas para influenciar, ao aumentar produtividade no controle de ideias nas empresas, se faz necessário o uso de softwares singulares de gestão de ideias.

Se você quer priorizar a qualidade de gestão de ideias e alinhando-a ao Design Thinking, desenvolvemos o software de controle de mudanças e gerenciamento criativo. O AEVO Innovate Ideas.

O AEVO Innovate é um conjunto de mecanismos inteligentes, com a premissa de fornecer inovação através de uma plataforma de gerenciamento. O programa é de fácil manuseio e de grande estímulo à comunicação. Com ele você está cem por cento no controle das táticas corporativas e da supervisão de melhoramentos. Peça agora a sua demonstração para acompanhar o seu processo de ideação do Design Thinking!

Posts Relacionados
Engajar colaboradores é criar a valorização do objetivo. Como gestor, deve passar a grandeza das
A definição de inovação vai muito além do desenvolvimento, seja ele de um produto novo
Você conhece o brainstorm? O brainstorm é mais que uma ferramenta, ele define a essência

Deixe uma resposta