Como o PMBOK pode trazer inovação para seu negócio

Como o PMBOK pode trazer inovação para seu negócio

Em um mercado altamente competitivo, empreendedores de sucesso têm mais que a obrigação de saber como otimizar as atividades do seu negócio se não quiserem que suas marcas sejam apenas mais uma nesse infinito oceano vermelho de concorrência. O segredo do sucesso está em reduzir custos e até gerar mudanças na própria produção. Por isso, o PMBOK, Project Management Body of Knowledge, pode te ajudar muito com seus projetos e levar o seu negócio para um lugar de destaque, pois o mesmo indica caminhos já percorridos para a realização de práticas que te ajudam a aproveitar ao máximo os recursos humanos, capitais e tecnológicos à disposição para a sua empresa ou projeto crescer ainda mais.

Com o PMBOK, você tem um melhor aproveitamento na gestão de projetos, seja criando novos produtos ou serviços, constituindo uma nova unidade do seu negócio e até mesmo inovando. Suas instruções podem otimizar a eficiência da empresa, gerando valor e satisfazendo ainda mais as necessidades dos seus clientes e até dos colaboradores. 

O PMBOK pode levar inovação para o seu negócio partindo de uma análise precisa dos processos internos, verificando se sua empresa produz de acordo com sua capacidade, se existe algum setor ineficiente e se há a possibilidade de mudar alguns processos organizacionais a fim de torná-los cada vez mais eficientes e ágeis. A questão é: nunca se contente com o que já tem. Inovação não é apenas a criação de um novo produto ou serviço, é também a mudança na forma de se fazer negócios acontecerem, o famoso doing business.

Essas mudanças, juntamente com as constatações provenientes das análises do PMBOK, fornecerão recursos para elaborar diversos projetos como de redução do tempo de produção, por exemplo. Gerando assim uma maior satisfação dos seus colaboradores e consumidores finais. 

Para isso, é essencial seguir os 5 processos do PMBOK de maneira correta. 

  • Iniciação: como o próprio nome já diz, é o início. É onde se inicia a introdução dos projetos, seja por meio da avaliação de projetos já existentes ou a estruturação de um projeto saindo do zero.
  • Planejamento: essa é a hora de planejar, organizar e estudar. O planejamento é a parte principal do projeto, pois sem ele as chances de insucesso aumentam drasticamente. Planejando, conseguimos alinhar os objetivos e definir que ações devem ser tomadas.  
  • Execução: depois de pensar é a hora de agir, colocar o plano em ação. Na execução vamos atrás das metas estabelecidas, seguindo todo o planejamento da maneira que foi determinado.  
  • Monitoramento e controle: não adianta nada criar um projeto e não acompanhar depois. O monitoramento e controle servem como uma espécie de supervisão do processo, pois assim conseguimos acompanhar o seu desempenho e saber se está caminhando para onde queremos. Também é importante para as tomadas de decisões, onde se projeta alterações para corrigir possíveis falhas.
  • Encerramento: essa é a última etapa, aqui entra a parte burocrática de encerramento e finalização formal de todas as atividades do projeto. 

Atenção, é extremamente importante não confundir o PMBOK com uma metodologia. 

Não é uma metodologia?

Primeiramente é importante entender o que é uma metodologia. Uma metodologia é basicamente um sistema de métodos e regras que estabelecem um determinado procedimento para algo. Entendido o que é uma metodologia, vamos para a resposta da sua pergunta. Não, o PMBOK não é uma metodologia. 

O que o difere de uma metodologia é justamente não fornecer abordagens distintas para cada tipo de projeto. Afinal, um projeto de uma construção é totalmente diferente do projeto de um lançamento de uma campanha publicitária, não é mesmo?

Se o PMBOK fosse uma Metodologia, teria apenas procedimentos e regras e não processos. Mas atenção, o PMBOK não é um processo, são processos. Isso, no plural. O guia é um conjunto de processos que não diz exatamente como agir, mas sim indica a direção e deixa as empresas livres para aprenderem e seguir da sua maneira. 

O PMBOK não entra a fundo nas particularidades de cada organização e não fornece modelos únicos que podem ser utilizados. Pois isso, esse guia é considerado um acervo das melhores práticas já desenvolvidas para gestão de projetos. E sua fama fez dele uma fonte de inspiração para muitas metodologias que existem hoje. 

Como PMBOK pode funcionar na gestão de projetos?

Com o mercado cada vez mais diversificado e competitivo, a busca por melhores resultados é quase que uma obrigação diária dos gestores. Por isso, a utilização de melhores práticas é essencial para se alcançar os altos objetivos traçados nas organizações. 

Colocando em prática os procedimentos desenvolvidos pelo PMBOK, fica mais fácil a gestão de projetos da sua empresa, fazendo sua execução ser ainda mais estruturada. Com esse guia, consegue-se determinar e estabelecer fluxos mais eficientes, tudo baseado em análises dos processos já implementados e em funcionamento. Gerando assim dados e informações que mostram como caminhar para uma maior produtividade, redução de custos e, principalmente, a satisfação dos colaboradores envolvidos. 

PMBOK para construir inovação e resultados!

Inovação e resultado caminham lado a lado. As empresas mais inovadoras, na maioria dos casos, são as que mais geram resultados. A Apple está aí para não nos deixar mentir. Outro grande exemplo é o Nubank. Ele foi a primeira fintech brasileira a ganhar notabilidade, gerando uma grande disrupção no mercado financeiro, oferecendo muita agilidade e autonomia para os seus clientes por meio do seu aplicativo mobile. E os resultados são cada vez maiores, o Nubank já passou de 6 milhões de clientes e esse número não para de crescer. 

Com o PMBOK, otimizamos a eficiência da empresa e lidamos com as questões específicas de cada área, facilitando na produção de inovações. É fundamental os gestores informarem quais são e como são os desafios que precisam de soluções. Afinal, inovação sem comunicação não rola. 

Ricardo Vargas, especialista em gerenciamento de projetos e responsável por mais de oitenta projetos de grande porte em todo o mundo em diversas áreas, como, petróleo, energia, infraestrutura, telecomunicações, informática e finanças, com um portfólio de investimentos gerenciado superior a 20 bilhões de dólares, é categórico quando o assunto é inovação com resultados. Segundo ele, para que isso caminhe de forma saudável, tanto para as organizações, tanto para os envolvidos no projeto, é fundamental ter bem estruturado todo o gerenciamento de projetos.

Agora pense em como esses processos descritos pelo PMBOK podem lhe ajudar a formatar um programa de ideias e consequentemente aplicar as melhores ideias surgidas dele. Pois é, ter um programa de ideias por si só não ajuda a sua empresa inovar. Para tal objetivo é preciso absorver melhores práticas e processos já validados de implantação; uma vez que a implantação de uma ideia pode gerar várias oportunidades como diferenciação, diversificação e também maior engajamento da equipe – principalmente daquele colaborador responsável pela ideia inicialmente.

Conclusão

A conclusão é uma só. O PMBOK, quando aplicado em um ambiente propício à inovação, gera muito mais resultado. Os gestores estão cada vez mais interessados na alta produtividade dos colaboradores e não estão medindo esforços para isso. Existe uma série de maneiras de aumentar a produtividade, além de treinamentos, comissões, escolha correta de funcionários, melhora no ambiente de trabalho, clima organizacional e, principalmente, uma gestão de projeto eficaz. 

Se você tem interesse em como aplicar as melhores práticas de projeto à um programa de ideias, assine a nossa newsletter para receber os melhores conteúdos sobre gestão da inovação em empresas. Assine agora e não fique de fora.

Posts Relacionados
O quanto você entende sobre o PMBoK? Um gestor que se preze deve saber como
Com certeza, você já passou por situações onde se perguntou: PMBOK vs Agile. Qual devo
Se você e sua equipe estão passando por demora nas entregas, dificuldades na consistência e

Deixe uma resposta