Construtechs: como a inovação está presente nas construtoras

construtechs

A presença de novas tecnologias no mercado transformou a forma como produzimos em sociedade. Certos setores foram privilegiados com esses avanços tecnológicos rápidos, o que foi o caso da construção civil com as construtechs.

De acordo com a Construtech Ventures, o Brasil já possui mais de 560 construtechs. Em 2018, esse setor chegou a ter investimento de mais de US$ 7,3 bilhões, o que garantiu inovação na construção civil e no mercado imobiliário.

Mas como essa inovação é presente nas construtoras? Como é a tecnologia na construção civil? Qual é o significado de construtech? Prossiga com a leitura do artigo e responda todas as suas dúvidas!


Afinal, o que é uma construtech?

Uma construtech é uma startup focada no desenvolvimento de soluções para o setor de construção civil e imobiliário. É a combinação de “construction” com “technology”, sendo um termo guarda-chuva para outras definições:

  • Contechs: startups relacionadas ao ambiente de obra, focando em gestão de projetos, compra de insumos, BIM, etc;
  • Proptechs: empresas que criam soluções relacionadas à obtenção de propriedades (compra e venda, financiamento, etc);
  • Greentechs: startups focadas em soluções mais sustentáveis ambientalmente;
  • Infratechs: startups com foco na infraestrutura da construção, visando a digitalização do setor;
  • Ebuyers: grupo de empresas que compram, reformam e revendem imóveis.

Como as construtechs surgiram?

As construtechs são frutos dessa última década, onde surgiram no mundo e no Brasil inúmeras empresas com modelo de negócio repetível e escalável. Para ser considerada uma “tech”, a empresa deve ser inovadora e focar na tecnologia.

Empresas hoje reconhecidas como construtechs já surgiam desde 2008, mas foi nos últimos 5-6 anos que elas se popularizam, resultado de rodadas de investimento. Por isso, vieram juntas das fintechs, insurtechs, legaltechs, entre outras.


Como funcionam as construtechs?

As construtechs baseiam seu negócio na expertise em inovação na construção civil e outras áreas na construção e no mercado imobiliário. Elas desenvolvem sistemas de gestão, sensores de detecção, ferramentas de monitoramento, etc.

As soluções de startups construtechs são desenvolvidas para áreas como:

  • Aluguel, compra e venda de imóveis;
  • Gestão de canteiros de obra;
  • Contratação de mão de obra;
  • Aluguel de equipamentos;
  • Orçamento de obras;
  • Gerenciamento de resíduos;
  • Segurança no trabalho;
  • Produção de maquetes interativas (3D);
  • Manutenção predial;
  • Reforma de interiores;
  • Investimento e crowdfunding;
  • Entre outras soluções.

Como as construtechs beneficiam o setor de construção?

Para entender as vantagens das construtechs, é importante entender o cenário onde as startups construtechs entraram. O mercado de construção é um dos maiores na economia global, empregando 7% da população e gastando mais de US$ 10 trilhões.

O potencial de crescimento do setor é principalmente enorme no Brasil, representando mais da metade do mercado nacional. Contudo, construção civil e mercado imobiliário são dois setores tradicionais, com dificuldades em inovar ou acelerar seus processos.

O que se vê aqui é uma relutância em acompanhar as tendências mundiais, sendo a construção um dos setores menos digitalizados no país. O resultado é a baixa produtividade, que aumenta os custos, provoca atrasos e diminui eficácia.


E como as construtechs ajudam as empresas de construção?

Construtechs são essenciais para uma empresa de construção por desenvolverem tecnologias específicas para a cadeia produtiva da construção civil e imobiliária. A tecnologia na construção civil promove:

  • Diminuição de custos operacionais;
  • Diminuição de acidentes;
  • Aumento da produtividade;
  • Maior praticidade para prestação de serviços;
  • Entre outras coisas.

Isso é resultado da cultura de inovação que as construtechs trazem para o mercado.


10 exemplos de construtechs brasileiras para você conhecer

Para entender melhor sobre startups construtechs, é importante conhecer os melhores exemplos aqui no Brasil!


Construct

O Construct App é um aplicativo que atua na gestão de obras e equipes, permitindo acompanhar toda a evolução do projeto. É possível adicionar plantas, criar tarefas, produzir checklists, entre outras funções essenciais ao andamento do projeto.


Benvenuto

Benvenuto é uma startup mineira que atua como imobiliária on-line, facilitando a compra e venda de imóveis. Ela agiliza as etapas de venda, produz anúncios personalizados e ainda garante 10% do valor da comissão em produtos de empresas parceiras.


Viva Decora

A Viva Decora é um produto do portal de busca de imóveis VivaReal, tendo a função de “vitrine” para dicas e inspirações na: decoração, arquitetura, reforma e design de interiores.


Qualitab

Fundada em 2015 e desenvolvida por engenheiros, a QualiTab oferece um software para verificação de fichas de serviços, relatórios diários de obras, check-list de entregas, sistema de avaliações, verificação de materiais e rastreabilidade de concreto, entre outras funcionalidades.


OrçaFascio

Já a OrçaFascio é um software voltado para elaboração do orçamento de obras de maneira prática e intuitiva. Para isso, traz mais de 54 mil composições analíticas nacionais e regionais.

Além disso, permite a produção de relatórios, criação e gestão de cronograma e realização de medições.


Contraktor

A Contraktor traz um sistema em nuvem voltado para gestão de contratos da empresa de construção civil. Ela permite a gestão colaborativa, com acompanhamento dos contratos conforme o andamento da obra.

Além disso, permite uma criação de contrato rápida e dinâmica.


Prevision

Buscando centralizar os principais indicadores de obras, a Prevision oferece previsões e agilidade no planejamento e gestão de obra. Com seu software, o usuário pode enviar informações offline que chegam ao escritório para análises mais complexas, além de gráficos didáticos e dashbords interativas.


NetResíduos

Para gerenciamento de resíduos da Construção Civil, a NetResíduos oferece um software especializado que garante agilidade, segurança de dados e armazenamento em nuvem.

A empresa traz uma rede credenciada de transportadores de resíduos, assim como mais de 100 áreas receptoras.


Tracktoor

A Tracktoor é considerada uma startup revolucionária por proporcionar uma plataforma única para locadores e locatários de máquinas e equipamentos no Brasil. Ela faz isso sem cobrar comissão ou taxas de intermediação.


Molegolar

A Molegolar trabalha com a criação de obras modulares flexíveis. A tecnologia da construtech permite o aumento ou diminuição da planta, conforme a fase de vida do projeto.


Quais são as tendências para o setor das construtechs?

A principal tendência é sua expansão no setor de construção civil, com mais empresas buscando modernizar seus processos. Essa modernização pode vir através de três outras tendências:


Conclusão

Diversos setores da economia têm investido cada vez mais em novas tecnologias. A construção civil e o mercado imobiliário são um desses setores, pois buscam a evolução de um mercado muito atrasado aqui no Brasil. Com isso, o que se busca pelas construtechs é a implantação da cultura de inovação. Para ser parte dessa cultura, conheça a AEVO Innovate, nosso software de gestão da Inovação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *