Desdobramento de metas: o que é, como fazer e ferramentas 

O desdobramento de metas, também conhecido como cascata de metas ou cascading goals, é uma abordagem estratégica que visa alinhar os objetivos organizacionais de uma empresa com as metas específicas de suas diferentes unidades, departamentos e colaboradores. 

Toda organização enfrenta um desafio crucial para alinhar seus esforços com metas e objetivos claros. Em um cenário onde a competição é feroz, e as demandas do mercado estão sempre em evolução, o desdobramento de metas é uma ferramenta essencial para atingir esse objetivo, direcionando estrategicamente os recursos do negócio para impulsionar o sucesso empresarial. 

A ausência de um sistema eficaz de desdobramento de metas pode resultar em esforços dispersos, falta de foco e dificuldades para atingir os objetivos estratégicos. 

Por isso, é essencial saber o que é o desdobramento de metas, como implementar de maneira eficiente e quais ferramentas podem acelerar esse processo indispensável para a gestão empresarial. 

O que é desdobramento de metas?

Imagem mostrando um planejamento para o desdobramento de metas

O desdobramento de metas, também conhecido como cascata de metas ou cascading goals, é uma abordagem estratégica que visa alinhar os objetivos organizacionais de uma empresa com as metas específicas de suas diferentes unidades, áreas, departamentos e colaboradores. 

Em essência, ele traduz a visão e a estratégia da alta direção da empresa em metas e ações concretas que podem ser compreendidas e executadas por todos os níveis hierárquicos.

Imagine uma empresa como uma pirâmide, onde os objetivos de alto nível, como a visão e a missão da organização, estão no topo.

O desdobramento de metas é o processo de decompor esses objetivos em metas menores e mais específicas, que são distribuídas de forma descendente por toda a empresa. 

Cada nível da organização contribui com suas próprias metas e ações, alinhando-se, assim, com os objetivos gerais da empresa. 

A importância dessa abordagem é inegável. Ela cria um senso de propósito e direção em toda a organização, garante que todos compreendam como seu trabalho contribui para os objetivos corporativos e promove a responsabilidade pela consecução dessas metas. 

Leia mais em:
O que são metas, como definir e gerenciar?
Metas SMART: o que são, quais os componentes e exemplos

Como fazer o desdobramento de metas?

O processo de desdobramento de metas, e acompanhamento, envolve uma sequência lógica de 8 etapas que se inicia com os objetivos estratégicos da empresa e se desencadeia até os objetivos operacionais de equipes e colaboradores individuais. Vamos explorar cada uma dessas etapas: 

1. Objetivos estratégicos 

Os objetivos estratégicos são o ponto de partida para o desdobramento de metas e desempenham um papel fundamental no direcionamento de uma organização. Eles representam as metas de alto nível que a empresa busca alcançar em consonância com sua visão e missão. 

Esses objetivos devem ser formulados de maneira clara e precisa, para que toda a organização compreenda sua importância. Isso inclui uma declaração de propósito que explica por que o objetivo é crucial para a empresa. 

Cada objetivo estratégico deve estar alinhado à visão de longo prazo e à missão da organização. Eles representam os marcos que a empresa precisa atingir para realizar sua visão e cumprir sua missão. 

Os objetivos estratégicos precisam ser mensuráveis, havendo maneiras objetivas de determinar quando um deles foi alcançado. Também devem ser relevantes para o contexto do mercado e da indústria em que a empresa opera, contando com um prazo definido para sua realização.

Como as empresas costumam ter vários objetivos, é importante priorizá-los para concentrar os recursos e o esforço onde são mais necessários. 

Para todo objetivo estratégico, devem existir indicadores-chave de desempenho (KPIs) que permitam medir o progresso em direção a essa meta. Os KPIs são métricas específicas que ajudam a acompanhar o desempenho, tomar decisões informadas e direcionar as próximas etapas. 

2. Objetivos táticos 

Os objetivos táticos representam o próximo nível de detalhe no desdobramento de metas, após os objetivos estratégicos. Eles são uma parte crucial do processo, pois conectam diretamente a estratégia de alto nível da organização com as ações diárias realizadas em diferentes áreas e departamentos. 

  • Tradução da Estratégia: os objetivos táticos são a tradução prática dos objetivos estratégicos. Eles trazem metas menores e mais específicas, que podem ser trabalhadas por equipes ou departamentos. 
  • Especificidade: os objetivos táticos são altamente específicos e detalhados. Eles devem responder as perguntas: quem, o quê, quando, onde e como, fornecendo clareza sobre as ações necessárias para alcançar o objetivo. 
  • Responsabilidade clara: cada objetivo tático deve ter um profissional ou equipe responsável por sua execução, garantindo que haja prestação de contas e foco na realização da meta. 
  • Alinhamento: os objetivos táticos devem estar alinhados com os objetivos estratégicos relacionados. Eles contribuem para o cumprimento desses objetivos de alto nível, trabalhando em conjunto para alcançar a visão da empresa. 
  • Recursos necessários: é importante identificar os recursos necessários para alcançar cada objetivo tático, como pessoal, tecnologia, orçamento, etc. 
  • Acompanhamento contínuo: os objetivos táticos devem ser monitorados regularmente para garantir que estão no caminho certo. Isso pode envolver a revisão consistente de KPIs específicos relacionados a esses objetivos. 

3. Objetivos operacionais 

No nível mais profundo da estratégia empresarial, encontramos os objetivos operacionais, que desempenham um papel crucial na realização das metas estratégicas. Estes objetivos são a essência da execução, transformando as diretrizes táticas em ações concretas. 

Os objetivos operacionais são notáveis por sua minúcia. Eles desmembram os objetivos táticos em tarefas específicas e mensuráveis, muitas vezes representando a menor unidade de trabalho dentro da organização. 

A responsabilidade é fundamental, e cada objetivo operacional é atribuído a uma pessoa ou equipe claramente identificada. Isso assegura que alguém seja diretamente responsável pelo sucesso da meta, ou cobrado pelos ajustes necessários. 

Não importa o quão minuciosos sejam, os objetivos operacionais nunca estão isolados. Eles existem em total consonância com os objetivos táticos e estratégicos, contribuindo diretamente para o cumprimento dessas metas mais amplas. 

Enquanto os objetivos estratégicos e táticos podem abranger anos, os operacionais têm prazos mais curtos, geralmente pautados pela execução diária ou semanal. 

4. Monitoramento e acompanhamento 

O desdobramento de metas não é um processo estático; ele requer monitoramento e acompanhamento contínuos para garantir que a organização esteja no caminho certo para alcançar seus objetivos. Esta etapa é a bússola que orienta os próximos passos da estratégia corporativa. 

Como já vimos, antes que o processo de desdobramento de metas comece, é fundamental identificar os indicadores-chave de desempenho (KPIs) que serão usados para avaliar o progresso. Esses KPIs devem ser específicos, mensuráveis e alinhados aos objetivos operacionais. 

Estabelecer uma programação regular de monitoramento é vital. Isso pode variar de acordo com a natureza dos objetivos – alguns podem exigir monitoramento diário, enquanto outros podem ser acompanhados de forma semanal, mensal ou trimestral. 

Realizar revisões periódicas também é fundamental. Durante essas revisões, o líder de equipe ou gestor responsável pelo objetivo vai conduzir uma avaliação do progresso, que permite identificar desvios e traz informações para ajustar a estratégia conforme necessário. 

Elas devem trazer um retorno claro para a equipe ou profissional que conduziu a execução da tarefa. Manter uma comunicação aberta e transparente é essencial para que as pessoas sejam capazes de evoluir em suas funções e conquistar objetivos cada vez mais desafiadores. 

5. Adaptação e aprimoramento 

A última etapa do desdobramento de metas é a adaptação e o aprimoramento contínuo. É aqui onde a organização coloca em prática o aprendizado obtido durante o monitoramento e o acompanhamento e busca maneiras de otimizar sua estratégia. 

6 – Refino da estratégia 

Com base nas informações coletadas durante o monitoramento, a organização pode refinar e ajustar sua estratégia. Esse momento pode envolver mudanças pontuais, uma revisão mais profunda de objetivos, com a realocação de recursos e a definição de novos prazos. 

7 – Feedback amplo 

Os profissionais que estão na linha de frente, muitas vezes têm insights valiosos sobre como melhorar a estratégia. Coletar feedback dos colaboradores pode trazer informações cruciais para o processo de adaptação. 

Buscar feedback externo de clientes, parceiros e outras partes interessadas também pode fornecer insights valiosos para melhorar a estratégia. 

8 – Benchmarking 

Comparar o desempenho da organização com o de outras empresas do setor pode revelar oportunidades de melhoria, bem como riscos dos quais precisamos nos proteger. O benchmarking ajuda a identificar as melhores práticas e a definir metas ambiciosas para expandir suas operações. 

Benefícios do desdobramento de metas

O desdobramento de metas oferece uma série de benefícios que impactam positivamente a organização em diversos aspectos. Com a metodologia e as ferramentas adequadas, eles podem transformar a forma como uma organização opera e a ajudar a atingir suas aspirações estratégicas de maneira mais eficiente e eficaz. 

1 – Alinhamento entre planejamento estratégico e ações 

Uma das maiores vantagens é o alinhamento entre a visão estratégica da empresa e as ações diárias, garantindo que cada atividade contribua para o alcance dos objetivos de longo prazo. 

2 – Maior compreensão das atividades  

O processo de desdobramento ajuda os colaboradores a entenderem melhor como seu trabalho se relaciona com os objetivos da empresa. Isso pode aumentar a motivação e o senso de propósito. 

3 – Maior engajamento dos colaboradores 

O engajamento dos colaboradores é fundamental para o sucesso da organização. Quando os profissionais estão envolvidos na definição das metas, ou ao menos compreendem seu papel na execução delas, tendem a se interessar mais pelos resultados. 

4 – Melhor direcionamento 

As metas claras e bem definidas proporcionam um direcionamento único para toda a equipe, o que evita a dispersão de esforços em atividades que não contribuem para os objetivos principais. 

5 – Resultados mais consistentes 

Com o desdobramento de metas, a organização é capaz de manter um foco consistente em seus objetivos. Ela pode conquistar resultados mais previsíveis e consistentes ao longo do tempo, por compreender na prática os efeitos de cada ação.

Leia mais em:
Planejamento Estratégico: o que é, as 5 etapas e o objetivo
Gestão Estratégica: o que é, os 4 tipos e características

Ferramentas para realizar o desdobramento de metas

Para auxiliar no desdobramento de metas, existem algumas ferramentas disponíveis, que devem ser escolhidas de acordo com as necessidades específicas da organização. 

OKR 

Componentes de uma OKR

O OKR é uma metodologia que tem suas raízes na Intel e foi popularizada por empresas de tecnologia como Google e LinkedIn, mas já atingiu vários outros segmentos. No coração do OKR está a definição de Objetivos e Resultados-Chave. 

Os objetivos são metas de alto nível que uma organização deseja alcançar, geralmente focadas em resultados significativos e ambiciosos. Os Resultados-Chave são indicadores mensuráveis que mostram o progresso em direção aos objetivos. 

A principal vantagem do OKR é sua simplicidade e foco na transparência. Ele incentiva as equipes a definirem metas desafiadoras e mensuráveis e a compartilharem esses objetivos em toda a organização. Além de criar alinhamento e foco nas prioridades estratégicas, o OKR promove um ciclo de aprendizado contínuo, onde as equipes refletem sobre os resultados e ajustam seus objetivos regularmente. 

BSC 

BSC e seus 4 pilares

O Balanced Scorecard é uma estrutura mais abrangente, desenvolvida por Kaplan e Norton, doutores em Administração de Empresas pela Universidade de Harvard. Ele reconhece que o desempenho de uma organização não pode ser avaliado apenas por métricas financeiras. O BSC considera quatro perspectivas principais: 

Financeira: Inclui métricas financeiras tradicionais, como receita, lucro e margens. 

Clientes: Aqui, a organização considera as métricas relacionadas à satisfação e às necessidades dos clientes, incluindo a retenção, aquisição de novos clientes e feedback dos consumidores atuais. 

Processos internos: É a perspectiva que se concentra nos processos e operações, considerando métricas de eficiência, qualidade e inovação. 

Aprendizado e crescimento: Essa perspectiva aborda o desenvolvimento de funcionários, a cultura organizacional e a capacidade de inovação, reconhecendo que o crescimento a longo prazo está ligado à capacidade da organização aprender e se adaptar. 

Software de Gestão Estratégica 

Os softwares de gestão estratégica são plataformas que auxiliam na implementação e no acompanhamento de estratégias, bem como no desdobramento de metas. 

Eles podem fornecer painéis de controle, ferramentas de acompanhamento de indicadores-chave e facilitar a colaboração entre equipes. Esses softwares são particularmente úteis para empresas que buscam uma solução centralizada para sua gestão estratégica. 

É importante mencionar que a AEVO oferece uma solução abrangente de estratégia, que engloba desdobramento de metas, com foco principal na metodologia OKR. Com o auxílio da plataforma, as organizações podem criar e gerenciar suas estratégias de maneira eficaz, promovendo o alinhamento, a transparência e o sucesso na execução de metas. 

Conclusão

O desdobramento de metas é uma abordagem essencial para traduzir a estratégia em ação, alinhar toda a organização e impulsionar o desempenho. Ele proporciona um maior alinhamento entre o planejamento estratégico e as atividades diárias, garantindo que todos estejam trabalhando na mesma direção. 

Os benefícios são claros: 

  • Alinhamento estratégico;
  • Compreensão das atividades;
  • Engajamento dos colaboradores;
  • Melhor direcionamento; 
  • Resultados consistentes. 

No entanto, para implementar com sucesso o desdobramento de metas, é fundamental contar com ferramentas adequadas. Nesse sentido, o software de gestão estratégica da AEVO é uma escolha inteligente para simplificar e agilizar todo o processo, desde a definição de objetivos até o acompanhamento e a adaptação das estratégias. 

Se você está buscando uma plataforma completa para estruturar as metas da sua empresa, fale com nossos especialistas e saiba como a AEVO pode contribuir com esse objetivo. 

Livia Nonato

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), atua na área de marketing, content e SEO há quatro anos, tendo como principal foco a otimização para mecanismos de busca, gestão e crescimento dos canais de aquisição orgânico, performance e growth. Experiência e conhecimento em SEO para empresas B2B e produtos complexos. Atualmente, é analista de SEO na AEVO e aborda temáticas de inovação e tecnologia como redatora do blog AEVO.

Compartilhe o post

Facebook
LinkedIn
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sidebar versão 2 para o copy AEVO One-Stop Shop de Inovação

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com nossos conteúdos sobre o universo da Inovação.