Desenvolvimento de Novos Produtos: como conduzir em 6 passos

O desenvolvimento de novos produtos (DNP), é um processo completo que combina diversas áreas como pesquisa, design, engenharia, gestão e marketing, para detectar oportunidades de mercado e criar uma solução inédita a partir disso.

O desenvolvimento de novos produtos consiste em um método que ajuda as empresas a se manterem competitivas no mercado, por meio da busca atenta por oportunidades de inovação.

Cada chance de inovar, quando bem aproveitada, pode significar o surgimento, ou aprimoramento, de produtos e serviços que suprem necessidades e desejos dos consumidores.

Isso faz a organização garantir muitos pontos para conquistar lugar de destaque no mundo dos negócios.

Alguns dos maiores players do mundo apostam no desenvolvimento de novos produtos para se tornarem relevantes e continuarem crescendo.

Conhecer essa metodologia, e os vários exemplos de sucesso com seu uso, pode ser uma grande inspiração para você também transformar sua empresa em um negócio inovador.

O que é o desenvolvimento de novos produtos?

Pessoas colaborando para o desenvolvimento de novos produtos

O desenvolvimento de novos produtos (DNP), é um processo completo que combina diversas áreas como pesquisa, design, engenharia, gestão e marketing, para detectar oportunidades de mercado e criar uma solução inédita a partir disso.

O diferencial que existe no desenvolvimento de novos produtos é o fato de partir de uma ideia inovadora, que pode ser aplicada a um produto recém criado ou a um que já existe.

Não se trata de entregar uma solução comum, “o mais do mesmo”, mas sim algo diferente do que já se conhece e que seja realmente relevante para público-alvo.

O método do desenvolvimento de novos produtos tem sido uma das principais formas de se investir em inovação e ganhar força competitiva em um mercado cada vez mais complexo e exigente.

Os negócios já não podem se prender apenas a ideias consolidadas para se sustentar nesse cenário de constantes mudanças que atingem, em especial, a tecnologia e o comportamento do consumidor.

Produtos consolidados têm suas vantagens garantidas até certo ponto, mas a todo tempo surgem demandas que eles já não podem suprir. Dessa forma, é preciso inovar para se manter na frente criando soluções, e isso inclui desenvolver, com sucesso, novos produtos.

Por considerar as necessidades e expectativas dos usuários, no DNP, aquelas ideias com muito potencial são trabalhadas e, sempre que possível, transformadas em algo comercializável.

Este processo envolve diversas etapas que identificam as oportunidades de mercado, a realização de pesquisas, o design e desenvolvimento do produto, a fabricação, o teste e o lançamento no mercado.

É importante lembrar que o sucesso do desenvolvimento de novos produtos depende não só de quão incrível é a ideia. É preciso uma boa gestão de projetos, planejamento adequado, execução eficiente e estratégias de marketing eficazes.

Relação entre o DNP e a inovação

Existe uma relação muito estreita entre o desenvolvimento de novos produtos e a inovação.

Como já mencionamos, ideias essencialmente inovadoras são a matéria-prima desse método.

Através do processo de desenvolvimento de novos produtos, as empresas podem incentivar a geração dessas ideias, para transformá-las em soluções reais e que saiam da caixa.

Ao mesmo tempo, elas atendem às necessidades do mercado, agregando valor ao negócio e aumentando a competitividade.

Tudo isso faz com que o DNP seja uma das principais ferramentas que as empresas utilizam para promover a inovação em seus negócios. Basta que, em primeiro lugar, as organizações estejam interessadas em inovar.

O interesse das organizações pela inovação pode ser concretizado através da implementação de um programa de inovação.

Os programas de inovação são ferramentas que incentivam a geração constante de ideias e soluções inovadoras nos negócios. Eles podem ser utilizados para identificar novas oportunidades e promover insights nos colaboradores

As ideias coletadas em um programa de inovação costumam ser muitas e passam por uma filtragem, num processo de validação no funil de inovação.

Depois dessa fase, o DNP entra em cena para transformar a ideia em um produto ou serviço viável.

Nesse processo, são realizados testes, ajustes e melhorias até que o produto esteja pronto para ser lançado no mercado. Juntos, esses dois processos podem impulsionar a inovação e a competitividade das empresas.

Por que desenvolver novos produtos?

Não faltam razões pelas quais os negócios devem desenvolver novos produtos.

Segundo estudos realizados pela consultoria McKinsey, empresas que lançam novos produtos frequentemente são mais propensas a ter um desempenho superior no mercado, em relação às que não investem.

Os relatórios apontam que a introdução de novos produtos pode aumentar a receita, reduzir custos e melhorar a imagem da empresa, por exemplo.

Com mais detalhes, alguns dos principais motivos por que as empresas desenvolvem novos produtos incluem:

Expansão de market share

A empresa consegue uma fatia maior de mercado, o que permite que ela atenda a uma variedade maior de necessidades e desejos dos clientes. Com isso, o negócio também ganha uma vantagem competitiva e aumenta suas receitas.

Aquisição de novos clientes

Novos produtos também podem ajudar as empresas a expandir sua base de usuários. Esse ganho é especialmente importante para negócios em setores altamente competitivos, onde alcançar novos clientes pode ser um desafio.

Crescimento da empresa

Empresas que investem em inovação e desenvolvimento de novos produtos exploram novas oportunidades de mercado e tendem a crescer mais rapidamente e ter maiores margens de lucro do que seus concorrentes.

Relevância da marca

Com o desenvolvimento de novos produtos, as empresas atendem mais facilmente às necessidades em constante mudança dos clientes.

Isso pode ajudar a organização a se posicionar como uma líder de mercado e aumentar a fidelidade do público.

Construção do futuro da organização

O desenvolvimento de novos produtos também pode ajudar as empresas a construir seu futuro e se preparar para as mudanças no mercado.

Nesse processo, entra a criação de produtos que antecipam as tendências futuras ou a adoção de novas tecnologias para atender às necessidades emergentes dos clientes.

Disrupção do mercado

O DNP ainda permite que as empresas façam movimentos disruptivos no mercado, desafiando os modelos de negócios existentes.

Com isso, a organização tem a chance de se diferenciar da concorrência e criar novas oportunidades de negócios.

Como ocorre o desenvolvimento de novos produtos?

O processo de desenvolvimento de novos produtos é como um ciclo de vida, que começa no surgimento de uma ideia e termina na sua inserção no mercado.

Entre uma coisa e outra, várias etapas fundamentais acontecem, nas quais, pouco a pouco, o produto toma forma e se torna algo concreto, que cumpre o que promete. Nas etapas abaixo, você pode ver como ocorre o desenvolvimento de novos produtos:

1 – Geração de ideias (fase da pesquisa e descoberta)

Todo novo produto nasce com uma ideia. Portanto, na primeira fase do processo de desenvolvimento de novos produtos, várias ações são tomadas para estimular insights e construir conceitos para uma nova solução.

É um estágio no qual as ideias em seu estado mais bruto podem ser lapidadas para transmitir o seu potencial. Isso inclui descobrir oportunidades, fazer pesquisas de mercado,  analisar tendências, realizar reuniões de brainstorming, coletar feedback dos clientes, entre outras ações.

2 – Triagem de ideias e validação preliminar

Depois que ideias são geradas, o próximo passo é fazer a triagem, ou seja, avaliá-las com base em critérios como potencial de mercado, viabilidade técnica, recursos necessários e alinhamento com a estratégia da empresa. Aqui, um bom processo de gestão da inovação pode fazer a diferença.

Depois de passarem por esse funil, as ideias selecionadas são submetidas a uma validação preliminar para verificar se, de fato, atendem às necessidades do mercado e se têm potencial de sucesso.

3 – Prova de conceito

Essa fase consiste em prototipar o produto e testá-lo através de uma prova de conceito. O intuito nesse processo é verificar a viabilidade técnica e avaliar a aceitação do público alvo.

Essa é uma forma de afunilar ainda mais as ideias que, apesar de já chegarem aqui com boas chances de sucesso, precisam comprovar que são um investimento vantajoso e representam o mínimo de risco possível.

4 – Desenvolvimento da ideia com criação de MVP

Com base nos resultados da prova de conceito, a empresa pode desenvolver um produto propriamente dito, através da criação de um MVP (Minimum Viable Product).

O MVP é uma versão enxuta do produto, que contém apenas os recursos essenciais para satisfazer as necessidades do mercado.

Com o tempo, ele vai ganhando novas versões, aumentando a complexidade técnica e do design até chegar na sua forma ideal.

5 – Aquisição de betas para testes e melhorias no produto

Depois de criar o MVP, a empresa se baseia na resposta do público para avançar no desenvolvimento do produto. Assim, ela sai de algo mais simples para algo cada vez mais completo.

Para isso, além dos clientes, a equipe pode buscar parceiros e beta-testadores para avaliar e fornecer feedback sobre cada uma das versões lançadas.

Esse feedback é usado para corrigir quaisquer problemas que possam surgir e aperfeiçoar o modelo.

6 – Comercialização

Com o produto finalmente em sua versão mais completa, a empresa pode, enfim, lançá-lo no mercado, pronto para ser consumido.

Nesse processo, é importante realizar um plano de lançamento eficaz para alcançar o público-alvo e garantir que a comercialização seja bem sucedida.

A equipe de desenvolvimento deve continuar a monitorar o produto e fazer melhorias para manter sua competitividade e relevância.

Exemplos de desenvolvimento de novos produtos nas empresas

Desde pequenas empresas, até grandes corporações, utilizam o desenvolvimento de novos produtos como uma estratégia para manter sua relevância no mercado e atender às necessidades dos clientes.

Alguns exemplos do desenvolvimento de novos produtos nas empresas incluem a Asana, a Uber e o Nubank.

Asana

Para desenvolver novos produtos, a Asana (empresa especializada em oferecer soluções de gerenciamento de projetos e tarefas) realiza diversas ações.

Seu objetivo é garantir a entrega de produtos e serviços que respondam cada vez mais às necessidades dos seus clientes.

Uma das práticas mais importantes que a empresa realiza é a pesquisa de mercado. Assim, a partir do feedback dos usuários e da análise de dados, a equipe da Asana pode orientar o desenvolvimento de novos recursos e funcionalidades para a plataforma.

Outra estratégia utilizada pela empresa é o desenvolvimento interativo, uma abordagem que consiste em lançar produtos e recursos em etapas, permitindo que os usuários testem e forneçam feedback.

Isso ajuda a Asana a aprimorar seus produtos com base nas necessidades dos clientes, proporcionando soluções cada vez mais alinhadas com as demandas do mercado.

Uber

uber projetos de inovação tecnológica

Recentemente, a Uber mostrou que está investindo pesadamente no desenvolvimento de novos produtos voltados às tecnologias de segurança no Brasil, concentrando a construção de um centro de competência local com um investimento de US$ 250 milhões.

Além disso, a empresa tem utilizado diversas estratégias para desenvolver novos produtos, como aquisições de empresas de tecnologia para expandir seus serviços e recursos. Como exemplo, a Uber adquiriu a JUMP, uma empresa de bicicletas compartilhadas, em 2018, e a Postmates, voltada ao delivery de alimentos, em 2020.

Outra forma utilizada pela empresa para desenvolver novos produtos é através de testes em mercados locais antes de lançá-los globalmente.

Como exemplo, a Uber testou um serviço de entrega de alimentos em Mumbai antes de apresentá-lo ao resto do mundo.

Nubank

nubank-fintechs

A financeira Nubank tem como base para o desenvolvimento de novos produtos o impacto que eles podem causar. Segundo a própria empresa, ela procura solucionar problemas grandes e difíceis, que geralmente são fontes de frustração para as pessoas.

Para isso, as ideias são avaliadas a partir da sua capacidade de atender às necessidades e desejos dos clientes, com o objetivo de conquistar esse público. Além disso, a Nubank avalia os recursos necessários para criar um produto com alta escalabilidade, tais como tecnologia, design e data science.

As decisões de produto são cuidadosamente planejadas, levando em consideração as normas, regulamentos e legislações específicas, garantindo assim a segurança e a viabilidade do que é criado.

Um exemplo recente dessa abordagem é o desenvolvimento do “Modo Rua”, uma funcionalidade do aplicativo do banco digital que aumenta a segurança dos usuários em relação aos roubos de contas.

Conclusão

Com o intuito de se projetar cada vez mais longe em um mercado competitivo, as empresas devem priorizar a inovação. E dentro de suas estratégias inovadoras, é importante que os negócios  incluam o desenvolvimento de novos produtos.

Nesse processo, você vai poder detectar oportunidades e começar a desenvolver ideias inovadoras, principalmente se sua empresa implementar um programa de ideias.

Seu programa de ideias pode ser gerenciado através de um software como a Plataforma de Gestão da Inovação do AEVO, com a qual você tem todo o suporte para transformar suas ideias em produtos inovadores.

Conheça a Plataforma de Gestão da Inovação da AEVO e leve a inovação em sua empresa ao seu máximo potencial.

Livia Nonato

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), atua na área de marketing, content e SEO há quatro anos, tendo como principal foco a otimização para mecanismos de busca, gestão e crescimento dos canais de aquisição orgânico, performance e growth. Experiência e conhecimento em SEO para empresas B2B e produtos complexos. Atualmente, é analista de SEO na AEVO e aborda temáticas de inovação e tecnologia como redatora do blog AEVO.

Compartilhe o post

Facebook
LinkedIn
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sidebar versão 2 para o copy AEVO One-Stop Shop de Inovação

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com nossos conteúdos sobre o universo da Inovação.