Embracon utiliza plataforma da AEVO para impulsionar a inovação

Empresa confia na capacidade de gestão e interação da plataforma para contribuir na mudança de mindset dos 3 mil colaboradores

Ao longo de 30 anos de atuação no setor de consórcios, a Embracon chegou em um momento crucial: inovar ou parar de crescer. A resposta para esse dilema pode parecer óbvia para algumas empresas – afinal, quem quer arriscar o que já conquistou e experimentar um novo caminho, não é mesmo?

Porém, na Embracon, a escolha foi outra: a inovação. “Depois de tantos anos, crescimento e expansão, ponderamos que o caminho que nos trouxe até aqui pode não ser o mais adequado a tomar daqui para frente”, revela Guido Savian, presidente e fundador da Embracon. 

“Precisamos identificar novas formas de nos relacionar com os clientes, de nos relacionar internamente; novos caminhos, novos produtos. Afinal, a tecnologia trouxe grandes mudanças no cotidiano das organizações. Então, nós decidimos nos abrir para isso: para a discussão, o debate e o encontro de novas soluções”, completa o empresário.

Nesse contexto, surgiu a área de Inovação da empresa, o EmbraInova. O objetivo do departamento é mudar o mindset dos mais de 3 mil colaboradores da Embracon, introduzindo no dia a dia metodologias como design thinking, metodologia ágil e outras. “A área de Inovação da Embracon tem como missão tornar a inovação um hábito e transformar a Embracon e o mundo com novas ideias”, avalia o analista da cultura da Inovação, Roque Machado.

Em um ano, o EmbraInova já foi responsável pela criação de um novo produto – o Up Consórcio, primeiro do gênero no Brasil a ser totalmente digital e a não cobrar taxa de administração até a contemplação. Além disso, implantou o Colab, projeto que reúne colaboradores de diversas áreas para a solução de algum problema previamente apresentado. A cada bimestre, um novo tema é debatido, as soluções apresentadas são testadas e, se aprovadas, implantadas definitivamente pela empresa.

AEVO Innovate: Plataforma de gestão e inovação

Com a inovação cada vez mais presente no cotidiano dos funcionários, as ideias e sugestões também se tornaram mais constantes. Assim, identificaram a necessidade de uma plataforma que pudesse centralizar todos os projetos desenvolvidos no Colab. Nesse momento, a Embracon buscou no mercado soluções que atendessem à necessidade interna e chegou à solução da AEVO.

Agora, além dos grupos, qualquer funcionário pode acessar a plataforma digital e dar suas sugestões, pois ela pode ser acessada do desktop, tablet e smartphone, em qualquer horário, por meio do aplicativo. “Com a chegada da plataforma AEVO conseguiremos ter uma gestão completa das ideias e dos projetos de inovação, desde a ideação até a execução de cada ideia ou projeto”, explica Machado. “Entendemos que esse é o momento exato para a chegada de uma plataforma no estilo AEVO, porque estamos em um processo de aculturamento da inovação e a plataforma veio para somar”, completa.

Machado conta, ainda, que pelo ranking da plataforma conseguirá enxergar os níveis de conquistas dos usuários mais engajados. E o engajamento renderá prêmios aos participantes. “Acreditamos que a plataforma vai nos trazer bons resultados“, afirma.

Bastante otimista, Savian ressalta que a plataforma possibilita que os funcionários mostrem sua essência em cada opinião, proposta ou solução apresentada.  “Inovação é uma coisa nova, ninguém sabe ao certo o que é. Mesmo assim é importante estarmos conectados a ela, pois a inovação impulsiona a empresa por caminhos novos que levam para o sucesso. E nós estamos totalmente abertos a isso: ao debate, à discussão e às novas soluções. E a plataforma da AEVO será nossa grande facilitadora”, conclui Guido Savian.

Quer saber mais novidades sobre inovação no ramo de consórcios? Confira o blog da Embracon e da UpConsórcios.

Posts Relacionados
Com o cenário empresarial cada vez mais competitivo, é necessário inovar para se destacar. Buscar
Antes de falarmos de cooperativa, é fundamental conhecer a sua história. Tudo começou em 1844,
A inovação empresarial pode ser disruptiva, descontínua e radical cresce cada vez mais no vocabulário corporativo,