Employer branding: qual é a sua importância e 5 dicas de como aplicar

employer-branding

Ter uma empresa onde o tempo de serviço dos funcionários é curto, com uma alta taxa de turnover, ou seja, muitas contratações e demissões, traz uma série de problemas. Entre eles, altos custos, baixa produtividade e muita dor de cabeça.

Para evitar isso, é importante que a empresa invista em ações para reduzir a rotatividade dos colaboradores. A solução pode estar no employer branding.

Quer saber mais? Continue lendo este artigo e saiba a sua importância, além de dicas práticas de como aplicar no seu negócio.


O que é employer branding?

Employer branding pode ser traduzido como marca do empregador ou reputação do empregador. Refere-se à forma de como a empresa é vista quando o assunto é a relação com os colaboradores e stakeholders. Ele consiste em uma estratégia que engloba diversas ações para transformar a imagem da empresa ou mantê-la positiva.

E para ter uma boa reputação, é possível aplicar diferentes ações no ambiente de trabalho. Elas iniciam ainda na fase de recrutamento de novos colaboradores e se estendem às estratégias usadas para reter os talentos que a empresa possui.


Importância do employer branding e seus benefícios

Mais do que nunca os empresários percebem que o esforço em manter as equipes satisfeitas na empresa é extremamente valioso. Afinal, existem muitos benefícios nessa atitude, veja quais são os principais a seguir.

Uma companhia conhecida por ter uma gestão ruim, funcionários desengajados, alta rotatividade e rh não humanizado, facilmente perderá não só colaboradores, como também possíveis clientes e fornecedores.

Embora o employer branding tenha como público-alvo os funcionários, toda a reputação afeta o ecossistema em que a empresa está inserido.


Atração e retenção de talentos

Se a empresa investe no employer branding, as chances de atrair e reter talentos são maiores. Pois, profissionais experientes e com potencial para se destacarem em sua área de atuação preferem trabalhar em locais com boa reputação.


Facilidade no processo de recrutamento

Outra vantagem é a facilidade do recrutamento e seleção. Isso acontece porque uma empresa disputada não terá problemas em receber currículos.

Devido à agilidade que o recrutamento ganha, torna-se ainda menos dispendioso e custoso para a empresa. Além disso, se os funcionários estão satisfeitos com a atual gestão, modelo de negócios e cargo na empresa, novas contratações só serão necessárias a medida que a empresa for crescendo, e não para substituições.


Colaboradores mais produtivos

Um negócio com uma employer branding de sucesso possui empregados mais produtivos. Afinal, a produtividade é maior quando eles estão felizes com o seu ambiente de trabalho.

E mais, se a rotatividade dos funcionários é menor, não é preciso demandar muito tempo com treinamentos e capacitações, o que também torna o dia a dia na empresa mais produtivo.

Trabalhar em uma organização na qual você apoia, tem os valores alinhados com os seus e reconhece o seu trabalho é muito mais gratificante, não é mesmo?


Boa reputação da empresa com o mercado

Ter uma boa reputação em relação à forma que se relaciona com os colaboradores não é positivo apenas internamente, mas para todo o ecossistema. Marcas que são reconhecidas por isso são mais aceitas pelo público consumidor.


Maior volume de vendas

Hoje em dia, os consumidores estão prestando mais atenção no comportamento das marcas perante a diversos problemas sociais, teste em animais e até mesmo cobrando posicionamentos referentes a situações que se tornam importantes.

Por essa razão, em geral, as pessoas preferem comprar produtos e serviços de empresas que sabem que tratam bem os seus funcionários, possuem programa de diversidade e tem propósitos mais alinhados com os delas.

Podemos usar de exemplo marcas do setor de carnes criando opções veganas e sendo altamente rejeitadas pelos consumidores, uma vez que seu core bussiness é a proteína animal, o que difere totalmente da proposta do veganismo.

Os clientes estão mais exigentes, e não basta apenas ter qualidade no que vendem, mas as empresas também devem ser sustentáveis, ecológicas, idôneas, etc.

Portanto, para conquistar um maior público é preciso ter boas práticas em todos os sentidos. Assim, relacionar-se adequadamente com os funcionários contribui em muito com a conversão de vendas.


5 Dicas para aplicar o employer branding na sua empresa

Vejamos agora algumas dicas práticas para você começar a trabalhar o employer branding no seu negócio.


1 – Contar com um ambiente de trabalho saudável

Uma das formas mais eficientes de ter um employer branding positivo é oferecendo aos colaboradores um ambiente de trabalho saudável. Isso se refere a boas acomodações, com espaço suficiente e ergonômicas, de modo que possam realizar suas atividades

Também é importante que eles possuam as ferramentas, máquinas e acessórios adequados para desempenharem as suas funções. Além disso, a empresa deve estimular o trabalho em equipe e não a competição entre os profissionais.


2 – Ouvir os colaboradores da empresa

Empresas que desejam investir no employer branding devem aprender a ouvir os colaboradores. Dessa maneira, é possível oferecer um ambiente de trabalho agradável, que atenda suas necessidades.

Mas não é só isso, os profissionais sente-se bem ao terem suas ideias ouvidas, pois assim são valorizados. É importante promover uma comunicação horizontal permanente, onde todos sintam-se à vontade para se expressarem, além de trabalhar o feedback positivo.


3 – Contratar profissionais adequados

Outra forma de aplicar o employer branding na sua empresa é contratando profissionais adequados. Pois, parte da reputação depende da baixa rotatividade, mas isso também ocorre quando são contratados os profissionais certos.

Portanto, é essencial que o processo de seleção seja bem estruturado e realizado por profissionais capacitados e que saibam escolher os melhores integrantes para a equipe.

A dica é buscar por pessoas que tenham objetivos similares ao da empresa. Se um possível candidato tem um plano de em 2 anos se mudar para outro país, faz sentido para sua empresa contrata-lo agora?

Ou se a vaga é para uma função específica, mas o candidato demonstra interesse em outra área completamente diferente, seria vantajoso admiti-lo?

Tudo deve ser muito bem pensado, e para tudo há exceções. O candidato pode mudar seus planos ou a empresa pode remanejar o funcionário para outro setor, porém, a escolha do profissional ideal faz toda diferença.


4 – Investir no marketing digital

Outra maneira de ter uma boa reputação é divulgando o ambiente de trabalho saudável que a sua empresa oferece aos colaboradores. Nesse sentido, as redes sociais são grandes aliadas, onde é possível mostrar de um jeito descontraído o dia a dia na sua empresa.

Diversas organizações possuem perfis ativos nas plataformas digitais onde publicam conteúdo de valor, promoções de funcionários, datas comemorativas, etc. Isso além de engajar o próprio time, que pode republicar em seus perfis, demonstrando que vestem a camisa da empresa, também melhora a reputação para o público externo.


5 – Endomarketing

O endomarketing ou marketing interno, é um grande aliado no employer branding. Sendo responsabilidade do setor de comunicação ou recursos humanos, o endomarketing é o que conecta o colaborador a empresa.

Dentro do seu escopo estão ações como aniversariantes do mês, para promover engajamento e confraternização, publicações comemorativas parabenizando um profissional pelo seu dia como ”dia do engenheiro”, envio de e-mails para toda empresa para destacar um profissional promovido, entre outras.

E não pense que em época de home office o endomarketing não é possível, pelo contrário, todas essas opções podem ser adaptadas. Por que não lançar um happy hour virtual depois do horário comercial? Ou até mesmo um amigo ifood. Todas essas atitudes demonstram que a empresa valoriza seus funcionários e se preocupa com seu bem-estar.


Como aliar a cultura de inovação e o intraempreendedorismo ao employer branding

A cultura de inovação é um conjunto de hábitos e valores que promove a criatividade dos colaboradores, bem como o seu engajamento, motivação e a gestão mais horizontal.

Já o intraempreendedorismo consiste em empreender dentro da empresa. Ou seja, transformar os colaboradores em empreendedores do seu negócio. Para tanto, basta dar mais autonomia e os recursos necessários.

Ambos são essenciais para o employer branding, pois contribuem com a qualidade do ambiente de trabalho, motivando os colaboradores e fazendo com que eles se sintam parte importante do negócio.

Portanto, se você deseja ter uma boa reputação e alcançar todos os benefícios que as suas práticas proporcionam, a cultura da inovação e o intraempreendedorismo são outros conceitos para colocar em prática na sua empresa.


Conclusão

Em tempos de crises financeiras e econômicas, manter a competitividade é essencial. Para isso, o employer branding pode ser a resposta para as suas perguntas. Então, invista em ações e nas ferramentas que contribuam com a sua aplicação.

O AEVO Innovate é uma das ferramentas que pode fazer toda a diferença no seu negócio. Trata-se de um software que promove a inovação, por meio da colaboração da sua equipe.

Com esse recurso, os profissionais podem desenvolver projetos inovadores de forma conjunta, o que garante não só resultados criativos e positivos, como um ambiente de trabalho agradável e que promove o desenvolvimento pessoal.

Fale com um de nossos especialistas e agende uma demonstração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *