Geração de ideias: conheça 6 métodos e ferramentas

A geração de ideias inovadoras é a primeira etapa de um processo de inovação consistente. A primeira vista, pode parecer um desafio, mas com os métodos e ferramentas estratégicos, o resultado pode ser extraordinário.

A geração de ideias inovadoras pode parecer um desafio à primeira vista.

Porém, tendo os meios estratégicos para estimular essa prática, o resultado pode ser completamente positivo e mudar os rumos de uma empresa, de uma equipe ou de uma atividade profissional, por exemplo.

No ambiente corporativo, para que o processo de inovação funcione, é preciso existir um esforço constante para gerar um fluxo de ideias que agreguem valor ao negócio e responda aos desafios estratégicos e dores da organização.

Para atuar nessa etapa, algumas técnicas e métodos podem ser utilizadas para potencializar a geração de ideias.

Saiba como promover a geração de ideias nas empresas, qual a sua importância e quais as ferramentas e práticas podem ser incorporadas para ter mais resultados nessa prática. Siga a leitura.

Como as ideias podem ser geradas?

O principal ativo capaz de gerar ideias, considerando todos os fatores importantes de um cenário, são as pessoas.

Elas são capazes de inovar e estabelecer relações analíticas, com empatia e a percepção da realidade apurada, para chegar em soluções que agregam valor e resolvam problemas reais.

Atualmente, o uso da tecnologia, combinado à expertise humana, faz com que a geração de ideias seja ainda mais potente.

Por vezes, chegar à insights que resolvam problemas e ajudem efetivamente a equipe a tomar decisões pode ser um processo bastante desafiador. Utilizando diferentes métodos, entretanto, é possível inspirar a equipe a produzir ideias.

Portanto, implementar métodos e técnicas para geração de ideias pode auxiliar nessa questão e tornar o processo mais sistematizado.

Leia mais:
Como estruturar um Programa de Intraempreendedorismo?
7 passos para implantar um programa de ideias de inovação

Quais são os métodos para a geração de ideias inovadoras?

Para ser eficiente nessa etapa do processo de inovação, listamos as principais ferramentas e métodos de geração de ideias – indo além do conhecido brainstorming.

Estes métodos podem facilitar e agilizar o funil de inovação da sua empresa. Cada um deles parte de abordagens diferenciadas, que podem se encaixar na forma como sua empresa desenvolve a cultura de inovação.

Veja quais ferramentas podem ser utilizadas na geração de ideias inovadoras:

  • Programa de Ideias;
  • Consultoria de inovação;
  • Caixa de sugestões;
  • Método dos 6 chapéus;
  • Brainwriting: método 6-3-5;
  • Modelo 5W+1H.

1 – Programa de ideias

Programa de Ideias é uma ferramenta de gestão da inovação, criada para gerar e coletar ideias e insights dos colaboradores em uma empresa, solucionando problemas e desafios reais do negócio. Assim como auxilia na criação de novos produtos e processos.

Um programa de ideias eficiente precisa gerar mais valor para o negócio, seja através de uma economia de recursos, uma maior eficiência operacional, a criação de processos escaláveis, a maior satisfação dos clientes e colaboradores, o desenvolvimento de novos produtos, o aumento de receita, etc.

Todos esses pontos podem ser objetivos de uma campanha lançada em um programa de ideias corporativo, por exemplo.

Consequentemente, esse programa precisará de engajamento e participação efetiva das pessoas, para que a inovação possa acontecer e gerar resultado e impactos reais na vida dos colaboradores.

Sendo assim, o motor que impulsiona de fato esse tipo de programa são as pessoas colaboradoras – que devem ser reconhecidas e motivadas.

Em um Programa de Ideias, além de ter uma ferramenta tecnológica e prática para gerenciar o processo de ideação, a etapa de capacitação dos colaboradores – seja através de cursos de inovação, workshops, consultorias de inovação especializadas – é fundamental.

A capacitação correta é que irá preparar e habilitar todas as pessoas para que possam expor suas ideias de forma estratégica, garantindo o sucesso do programa.

Para exemplificar ainda mais o que é e como funciona um Programa de Ideias que gera resultados efetivos, nós convidamos o Luís Felipe Carvalho, especialista em inovação e CEO na AEVO, que aborda, em vídeo, todos os passos dessa estratégia inovadora que tem reformulado a maneira de pensar em inovação nas empresas. Confira o vídeo:

Continue aprendendo: São as pessoas (e não a tecnologia) que inovam os negócios!

2 – Consultoria de inovação

Para empresas que ainda não têm um processo de inovação maduro e conciso na organização, a consultoria pode ter como foco a capacitação dos colaboradores (em um programa de ideias interno, como falamos acima), bem como a transferência de conhecimento para a alta liderança e os gestores.

Após um levantamento das necessidades de treinamento relacionados à inovação, a consultoria pode oferecer cursos, workshops e palestras, objetivando deixar todos na mesma “página”, de modo que a companhia poderá ordenar melhor seus processos de maneira alinhada com a estratégia.

Outra atribuição no caso de empresas sem maturidade é a oferta de estruturação de um programa de inovação. Nesse caso, a empresa pode contar com o respaldo da consultoria para definir desde a estratégia de inovação do negócio até o lançamento e gerenciamento do programa em si.

Ou seja, a consultoria focará em educar primeiro os profissionais, levando parte do seu know-how à empresa.

Leia mais em:
Consultoria de Intraempreendedorismo

3 – Caixa de sugestões

A caixa de sugestões é uma ferramenta simples e prática. Quando bem utilizada, promove a participação e o engajamento dos colaboradores com a melhoria contínua e a inovação corporativa.

Caixa de sugestões é uma ferramenta de coleta e geração de ideias, elas podem ser usadas para entender as melhorias necessárias na empresa, bem como para promover mudanças e inovação, sejam incrementais ou transformacionais.

Existem registros de caixas de sugestões sendo utilizadas por volta do início do século XX.

Porém, apesar de ser amplamente conhecida por gestores, ou, até mesmo, já ter sido implementada por alguns, ela nem sempre é totalmente compreendida e aproveitada.

A caixa de sugestões promove para a empresa uma possibilidade de entender, com mais clareza e sem julgamentos, os pontos de melhorias identificados pelos colaboradores. As ideias inovadoras da equipe e como eles podem solucionar certos desafios.

4 – Método dos 6 Chapéus

O Método dos 6 Chapéus foi criado por Edward de Bono, nomeado Six Thinking Hats. A premissa deste método é que todos os pontos de vista são importantes na resolução de um problema. Este método pode lhe ajudar na geração de ideias para a resolução de um desafio.

Então, se você pretende fazer uma reunião ou está com dificuldade em ter ideias para resolver um desafio. Este método pode te ajudar!

Cada um dos “Chapéus” representa uma forma diferente de pensamento. Ao utilizar um chapéu, você deve fazer uma análise do problema sob uma perspectiva definida. Entenda:

  1. Chapéu Branco: o pensamento é focado em dados, naquilo que é concreto. O foco está na informação e análise de resultados passados e no que foi aprendido com isso. Aqui, busca-se o conhecimento completo e sistematizado acima de tudo.

  2. Chapéu Vermelho: pensamento intuitivo e emocional. O foco está nas emoções próprias e na dos outros. Busca-se entender o lado dos outros, mesmo que se discorde de sua lógica.

  3. Chapéu Preto: pensamento focado no aspecto negativo. O foco está em tudo que pode dar errado e no porquê de a ideia não dar certo. Busca-se identificar as falhas e manter a equipe preparada para lidar com cenários adversos.
  4. Chapéu Amarelo: pensamento focado no aspecto positivo. O foco está em ver todos os benefícios da questão. Aqui, busca-se estimular e motivar as pessoas a seguirem em frente, mesmo quando a situação parece mais impenetrável.

  5. Chapéu Verde: pensamento criativo. Pensa-se em soluções diferentes e criativas para o problema. A busca é por um pensamento livre e sem amarras.

  6. Chapéu Azul: modera o processo todo. Esse chapéu visa o direcionamento para outros chapéus de acordo com os obstáculos enfrentados. Por exemplo: quando faltam ideias, o Chapéu Azul direcionaria a abordagem para o Chapéu Verde.

O Método dos 6 Chapéus é uma abordagem interessante para geração de ideias por lidar com pessoas com diferentes perfis.

Geralmente, o problema nesse tipo de situação é o de organizar os pensamentos e visões diferenciadas que surgem. Trata-se de uma técnica muito efetiva na tomada de decisão, por preservar e considerar cada uma das perspectivas individuais envolvidas.

5 – Brainwriting: Método 6-3-5

O Brainwriting (6-3-5) é um método para geração de ideias surgido na década de 1960, concebido pelo profissional de marketing alemão Bernd Rohrbach. Os números, nesse caso, se referem às regras que o método estabelece para a geração de ideias, que são as seguintes:

  • 6 pessoas e 6 rodadas de ideias;

  • 3 ideias por pessoa em cada rodada;

  • 5 minutos é o tempo de cada rodada.

É importante, antes de aplicar o método, certificar-se de que todos estejam no mesmo nível de conhecimento sobre o assunto a ser tratado. Afinal, é preciso que as ideias possam ser aplicáveis ao problema.

Todas as informações necessárias para a resolução do desafio, como dados básicos de personas e perfis de comportamento, por exemplo, devem ser compartilhados entre a equipe

O objetivo deste método é gerar 108 ideias em 30 minutos. Cada um dos 6 participantes do brainwriting, recebe um papel e tem 5 minutos para escrever 3 ideias. Então, as folhas são passadas para a pessoa da esquerda e se inicia uma nova rodada.

A chave é não se preocupar inicialmente com a qualidade das ideias escritas, pois o objetivo é que cada rodada traga inspirações às pessoas, baseadas nas ideias colocadas por seus pares.

A vantagem desse método para geração de ideias é a sua eficiência. Como durante o processo não há nenhuma comunicação além das folhas de papel escritas, o sistema acaba sendo equilibrado.

Com as ideias todas documentadas, o sistema de Brainwriting permite que já se crie uma boa base para as etapas seguintes.

6 – Método 5W + 1H

O método 5W + 1H é uma técnica simples e bastante versátil. Os 5W e 1H são iniciais das perguntas que serão feitas na etapa de geração de ideias:

  • Who? (Quem?)

  • What? (O quê?)

  • Where? (Onde?)

  • When? (Quando?)

  • Why? (Por quê?)

  • How? (Como?)

Note que as perguntas são abertas e podem ser encaixadas de acordo com o contexto.

Em alguns casos, é utilizado, inclusive, um segundo H (“How Much?” ou “Quanto Custa?”). No entanto, em relação à geração de ideias, ainda não há tanto a questão do custo.

Essa segunda questão seria algo a ser definido no começo do desenvolvimento, por exemplo.

O método 5W + 1H é ideal para dar a base necessária para que ideias possam ser mais aptas a serem selecionadas posteriormente.

Determinar o que será feito, quais profissionais e equipes serão responsáveis, locais, programação, motivos, métodos, tudo fortalece as melhores ideias. É um sistema que, apesar de sua simplicidade, permite que todas as ideias possam ser minimamente estruturadas.

Conclusão

As técnicas, meios e ferramentas apresentadas podem potencializar significativamente a etapa de geração de ideias em uma empresa ou projeto.

Mas, claro, cada empresa pode identificar pontos fracos nos métodos que já utiliza e adicionar um ou mais métodos em seu processo.

No entanto, é importante lembrar de que o método sozinho não é a fonte de geração de ideias. Implantar um programa de ideias que possa comunicar e gerenciar um fluxo contínuo de ideias ainda é fundamental.

Em união com os métodos, todo o processo de inovação depende de uma comunicação que esteja bem aparelhada e alinhada com a cultura da empresa.

Nesse sentido, a sua empresa pode contar com a AEVO.

AEVO é uma One Stop Shop de Inovação e Estratégia, que conta com uma plataforma de inovação que permite estruturar e gerenciar um programa de ideias com excelência e praticidade. Além de ter uma consultoria de inovação que desenha soluções personalizadas para as necessidades de cada negócio.

Fale com um dos nossos especialistas e saiba como a AEVO pode auxiliar na sua jornada de geração e gestão da inovação, da estratégia à execução.

Lillian Donato

Formada em Publicidade e Propaganda pela UFES e pós-graduada em BI, Marketing Digital e Data Driven pela PUCRS, Lillian trabalha com marketing há 8 anos, tendo passado por agências de marketing, veículos de comunicação, trabalhando com rádio e televisão, além do setor de tecnologia e software. Ao longo de sua experiência profissional, já trabalhou com design, redação, SEO, mídias pagas, CRO e diversas outras áreas no marketing, tendo como especialidade marketing b2b. Atualmente é coordenadora de marketing na AEVO.

Compartilhe o post

Facebook
LinkedIn
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sidebar versão 2 para o copy AEVO One-Stop Shop de Inovação

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com nossos conteúdos sobre o universo da Inovação.