Gestão de pessoas

Tudo o que você precisa saber

Lillian Donato

Lillian Donato

Publicado em 02/08/2021

A gestão de pessoas é responsável por cuidar do capital humano da empresa, isto é, bem-estar dos colaboradores, retenção de talentos e diversos outros fatores importantes. Ela auxilia na implementação da cultura de inovação e melhora do clima organizacional das empresas.

Gestão de pessoas

CONFIRA:

A gestão de pessoas tornou-se um pilar central nas estruturas organizacionais, permitindo aproveitar toda a experiência e disposição dos colaboradores, ao mesmo tempo em que garante a satisfação desses profissionais.

Hoje não basta afirmar que as pessoas são o bem mais valioso de uma empresa. É necessário considerar suas necessidades e desejos na criação de metas e no planejamento estratégico, para mostrar isso na prática e transformar o potencial humano em resultados significativos – tarefas nas quais a gestão de pessoas tem papel de destaque.

O que é gestão de pessoas?

gestao de pessoas 1

A gestão de pessoas é tanto o setor responsável pelo capital humano de uma organização, quanto o conjunto de técnicas usado para garantir bons resultados na área. Ela busca alinhar métricas de produtividade e eficiência ao bem-estar dos colaboradores, para que os profissionais e a empresa se mantenham satisfeitos.

Uma equipe de gestão deve ter liberdade para se comunicar com as lideranças do negócio e com as pessoas sob sua alçada, mantendo um equilíbrio entre as necessidades de ambos para evitar adversidades como conflitos, queda na produtividade, afastamentos e problemas de saúde.

Podemos dizer que a gestão de pessoas tem papel decisivo na cultura da empresa, afinal é essa cultura que vai determinar como os profissionais pensam e agem a respeito das suas funções, colegas, líderes e liderados.

Sua atuação ainda atravessa os processos seletivos, treinamentos, resolução de conflitos, fazendo com que a gestão de pessoas exija uma abordagem complexa e multidisciplinar para gerar ganhos em todas as frentes.

Conheça os principais pilares da gestão de pessoas

Estes são os conceitos básicos com os quais a gestão de pessoas deve trabalhar:

 

Liderança

Estabelecer, encontrar e desenvolver líderes é fundamental para que a organização possa crescer no longo prazo. A liderança pode estar presente em todos os setores e camadas, construindo uma empresa ágil e dinâmica.

 

Treinamento e Desenvolvimento

É preciso desenvolver os colaboradores para atender às necessidades da empresa, agora e no futuro. Essa prática não deve ser pensada através de iniciativas pontuais, mas de uma abordagem contínua e integral, utilizando treinamentos que ajudem todos a ter um olhar mais estratégico para o andamento da organização, como o programa de Inovação Corporativa disponível no AEVO Boost, nosso canal de cursos inovadores.

 

Comunicação

Fazer com que ideias e desafios possam ser compartilhados, tanto no interior das equipes quanto entre múltiplos departamentos ou níveis hierárquicos, também é uma responsabilidade para a gestão de pessoas, fazendo com que os profissionais sejam escutados e respondidos.

 

Engajamento

É preciso manter os profissionais interessados em suas funções, para que eles tenham bem-estar no trabalho, apresentem uma produtividade consistente e atuem de forma inovadora. Iniciativas como o programa de ideias do AEVO Innovate podem gerar ótimos resultados, pois permitem que todos possam sugerir, discutir e implementar novas ideias em suas áreas de atuação.

Por que a gestão de pessoas é importante para as empresas?

Um setor dedicado à satisfação dos pilares que acabamos de discutir é capaz de reduzir a rotatividade, evitando despesas em demissões e processos seletivos ou a perda de seus talentos para um competidor.

A empresa ainda se beneficia ao ter profissionais com maior competência técnica e habilidade interpessoal, gerando um aumento direto nos resultados que eles são capazes de entregar e incentivando o intraempreendedorismo.

Ouvir regularmente as propostas dos colaboradores também permite construir programas de treinamento mais adequados, posicionar os funcionários em funções onde eles tenham melhor desempenho e identificar rapidamente novas lideranças.

O trabalho da gestão de pessoas, dessa forma, se mostra necessário para que a empresa possa aplicar ao máximo as aptidões oferecidas pelos indivíduos que a compõem, e mantenha-se constantemente preparada para lidar com os diversos obstáculos em seu caminho.

Como ter uma boa gestão de pessoas?

gestao de pessoas 2

Existem várias etapas e ferramentas para aperfeiçoar a gestão de pessoas, começando por um procedimento de escuta eficiente. Precisamos conhecer o time e as possibilidades que ele oferece, para gerenciar os recursos à disposição.

É possível utilizar questionários ou entrevistas, além de uma estrutura para coleta e análise de dados.

Essa abordagem dupla permite combinar um aprofundamento na personalidade e nos interesses dos colaboradores com um monitoramento de sua produtividade, inovação e outros aspectos que a empresa considerar relevantes.

Analisando dados qualitativos e quantitativos também é possível traçar perfis, identificando quais traços de personalidade geram resultados melhores em cada setor, por exemplo. Acumular conhecimento, no entanto, é apenas a primeira etapa, e a partir dela podemos implementar seis boas práticas para impulsionar a gestão de pessoas.

 

1. Compreenda a estrutura e os desafios do negócio

Uma equipe responsável pela gestão de pessoas deve ter domínio sobre as necessidades e objetivos da organização, para adequar seus esforços ao planejamento geral.

A depender do momento enfrentado pela empresa, será preciso investir mais nos treinamentos, olhar com atenção para a resolução de conflitos ou dirigir um programa de inovação, por exemplo.

Reconhecer e agir de acordo com essas variações é fundamental para ter uma gestão de sucesso, evitando problemas como a sobrecarga dos profissionais, a queda na produtividade ou a rotatividade elevada.

 

2. Identifique e retenha os melhores talentos

Desde a seleção, é importante adotar um método adequado para reconhecer e valorizar os talentos com maior potencial. Isso não pode ser feito sem planejamento, já que devemos considerar o perfil de características e habilidades mais adequado para cada vaga.

Até mesmo na descrição do cargo já é possível fazer uma pré-seleção, reduzindo o número de candidatos que se inscrevem e facilitando as etapas seguintes.

Tanto em relação aos novatos quanto aos colaboradores mais experientes, é necessário equilibrar o padrão de qualidade exigido e o retorno que os profissionais receberão.

Em outras palavras, a empresa pode oferecer grandes desafios, mas deve recompensar bem os funcionários capazes de superá-los. Dessa forma os profissionais mais talentosos terão boas oportunidades para se destacar e bons motivos para aproveitá-las.

 

3. Foque na melhoria constante

Uma das funções mais relevantes na gestão de pessoas é construir um programa de treinamentos capaz de atender às necessidades da empresa, ao mesmo tempo em que utiliza os pontos fortes de cada profissional disponível.

Também é interessante pensar num modelo com certa flexibilidade, para que os colaboradores tenham autonomia na escolha de suas capacitações, a partir de um conjunto de possibilidades discutidas com a organização.

Além dos cursos, que são a opção mais óbvia, também é possível apostar em outros modelos como coaching, ou mentoria, desenvolvimento de habilidades na prática, e assim por diante. O ideal é que existam algumas opções, para atender aos diferentes perfis e necessidades dos profissionais.

O programa de capacitação também pode estar alinhado ao estabelecimento e acompanhamento de certas métricas, para identificar as mudanças causadas pelo desenvolvimento dos colaboradores e indicar os próximos passos.

 

4. Favoreça um clima organizacional positivo

O desenvolvimento das habilidades é apenas uma face na gestão de pessoas, que também precisa lidar com o bem-estar dos profissionais a partir de um clima organizacional positivo.

É interessante avaliar como a cultura atual da organização favorece ou prejudica o clima da empresa, e em quais pontos seria possível aperfeiçoá-la. Isso vai desde as noções mais básicas da ergonomia, como um ambiente iluminado e móveis ou máquinas confortáveis, até o programa de carreiras e incentivos que será utilizado pela organização.

Na primeira etapa da gestão de pessoas, ao ouvir seus colaboradores, você pode dar alguma atenção às ideias deles para esse campo. Não esqueça de observar os diferentes backgrounds culturais da equipe, e como eles se refletem nas expectativas trazidas para o ambiente de trabalho.

 

5. Construa de processos de gestão

Embora o feeling tenha sua importância para inovar na gestão de pessoas, diversas funções dessa área podem ser transformadas em processos, evitando “reinventar a roda” a todo momento.

Processos de seleção, promoção e bonificação, por exemplo, transmitem clareza para todos os colaboradores, mostrando que eles estão jogando o mesmo jogo e podem conhecer bem as regras.

Uma das piores sensações na gestão de pessoas é a de que não existem critérios para a valorização de ideias e profissionais. As pessoas merecem saber o que precisa ser feito para conquistar um espaço maior na organização, e estarão mais dispostas a dar o melhor de si quando tiverem esse conhecimento.

 

6. Teste várias ferramentas para a motivação

Manter uma equipe motivada é um desafio que não pode ser vencido com uma receita pronta. Cada profissional tem um padrão único de aspirações, e elas ainda costumam variar ao longo do tempo. Hoje um colaborador pode ser motivado por bônus elevados, mas daqui há alguns meses ele estará mais interessado numa posição de liderança, por exemplo.

A gestão de pessoas deve testar novas possibilidades para satisfazer essas demandas, comunicando-se ativamente com a equipe para obter mais informações. Experimente com os vários fatores que influenciam na motivação, como:

– Modelo de pagamentos e bônus;

– Estrutura do ambiente (iluminação, mobília, ventilação, pintura…);

– Relação com os líderes e colegas;

– Modelo e horário de trabalho (considere opções como o home office);

Onde a gestão de pessoas atua na empresa?

Ao longo da nossa discussão você já deve ter identificado as principais áreas de atuação da gestão de pessoas, mas é importante destacá-las para entender como os mecanismos apresentados podem se adequar a cada uma.

 

1. Seleção

É por onde cada profissional chega até a empresa. Nesse primeiro ponto de contato, já podemos definir as expectativas e atribuições para os dois lados, criando um relacionamento sólido. Uma seleção bem feita é crucial para evitar dores de cabeça com baixa produtividade, conflitos e demissões no futuro!

 

2. Treinamentos

Seja construindo programas internos, seja utilizando programas como o AEVO Boost, a gestão de pessoas sempre deve ter o desenvolvimento como uma prioridade, garantindo profissionais cada vez mais capacitados para a empresa.

É a maestria na seleção e nos treinamentos que formará um quadro de talentos impecável e alinhado com os objetivos da organização.

 

3. Recursos Humanos

Não devemos esquecer as atribuições mais burocráticas da gestão. Questões como o pagamento de salários, problemas legais e formalização de vínculos podem não soar muito atraentes, mas são fundamentais para manter a empresa de pé.

 

4. Gerenciamento da equipe

A cada dia surgirá um novo desafio no time: profissionais podem adoecer, formar conflitos, ser disputados por competidores ou apresentar queda na produtividade pelos mais diversos motivos, e a gestão de pessoas deve estar preparada para lidar com todos estes problemas.

Gestão de pessoas e Programa de Ideias: como aliar inovação nesse processo?

É cada dia mais notável a importância de atualizar os setores da empresa e adequá-los às realidades que não param de mudar. A gestão de pessoas, embora trabalhe com alguns pilares imutáveis como a motivação e a liderança, também precisa seguir essa dinâmica.

Adotar um Programa de Ideias pode ser a ferramenta-chave para garantir a execução das tarefas cotidianas sem perder de vista os movimentos necessários para crescer no longo prazo.

O Programa de Ideias leva a comunicação entre gestores e profissionais a um nível superior, permitindo que todos possam compartilhar, discutir e selecionar as propostas mais interessantes, além de transformá-las em projetos executáveis, medir seus resultados e realizar ajustes quando necessário.

Mais do que um diferencial competitivo, hoje podemos enxergar essa ferramenta como um alicerce na construção da empresa, permitindo que ela combine processos estáveis com atividades inovadoras, e esteja sempre pronta para aproveitar as oportunidades ao seu redor.

Conclusão

A gestão de pessoas eficiente requer a utilização das melhores ferramentas, incluindo softwares para automatizar e impulsionar uma parte das suas atribuições. Elas permitem que o gestor ganhe mais tempo para pensar em estratégias, e ainda podem apresentar insights únicos a partir de dados que nossos olhos não podem capturar.

Uma plataforma de gestão como o AEVO Innovate pode converter suas atividades enquanto gestor num sistema organizável, fácil de controlar e ajustar para obter os melhores resultados de acordo com a realidade única da sua empresa.

Você pode levar cada orientação desse artigo para dentro do Innovate, criando ambientes personalizados para se comunicar com os profissionais, organizar equipes ou gerenciar um programa de treinamentos, por exemplo.

Saiba mais sobre o maior Software de Gestão da Inovação da América Latina e como ele pode revolucionar a gestão de pessoas na sua organização!

Confira também:

Desenvolvido por: