Gestão industrial: métodos e tecnologias

Gestão industrial é todo esforço estratégico realizado para manter a indústria em operação, isso envolve as metodologias e ferramentas aplicadas, o planejamento das atividades, a organização das informações e o controle dos resultados. 

A gestão industrial exige planejamento, organização e acompanhamento das atividades através de relatórios precisos, pois além do administrativo completo, a indústria conta com uma cadeia produtiva que precisa ser gerenciada. 

Definir uma metodologia estratégica para execução das atividades de cada setor, pode contribuir com o sucesso da indústria.

Para gerenciar esses processos simultaneamente e fazer com que os setores trabalhem integrados, você deve contar com tecnologias voltadas à gestão industrial.

O que é gestão industrial?

Gestão industrial é todo esforço estratégico realizado para manter a indústria em operação, isso envolve as metodologias e ferramentas aplicadas, o planejamento das atividades, a organização das informações e o controle dos resultados. 

A gestão industrial é aplicada para extrair a eficiência máxima de todos os setores da indústria e isso envolve o setor financeiro, estoque, compras, produção, vendas, comercial e expedição. Através dela é possível desvendar gargalos e identificar oportunidades de melhorias

Por conta desses fatores, quando a gestão industrial é bem estruturada, resulta em redução de custos, aumento dos lucros, maior produtividade e eliminação de processos manuais. 

Tecnologias para gestão industrial

Devemos admitir que gerenciar uma indústria desde o pequeno ao grande porte é um desafio e para encará-lo você precisa de uma equipe qualificada e integrada a todo processo. 

Além de bons funcionários e coordenadores, as ferramentas devem oferecer uma rotina otimizada para que os processos possam ser concluídos com eficiência, sem a necessidade de fazer tudo manualmente. 

Imagina se você precisar atualizar o estoque sempre que um item sai e entra da empresa, ou que você precise lançar manualmente sempre que realizar um pagamento, ou, que você precise montar relatórios manualmente para poder analisar a performance do negócio. Improdutivo, não acha? 

Para isso, reunimos as 3 principais tecnologias utilizadas para gestão industrial e identificamos como elas beneficiam a gestão na prática. 

Sistema ERP

O sistema de gestão para indústria, ou ERP, é conhecido por oferecer a gestão completa de uma empresa, atendendo cada setor através de um módulo específico para ele. 

Dentro de cada módulo, existem funcionalidades voltadas a facilitar as operações da equipe, simplificando a forma como são realizados alguns processos ou até mesmo automatizando etapas que precisariam ser realizadas manualmente muitas vezes ao dia. 

Além de simplificar o dia a dia, o ERP para gestão industrial armazena todos os dados em um servidor ou em nuvem, garantindo o acesso vitalício das informações, descartando a necessidade de manter uma sala para os seus arquivos de papel. 

Outra vantagem é que o sistema de gestão para indústria poderá integrar as informações entre diferentes setores, alinhando as atividades de compras e estoque, vendas e produção ou qualquer outra integração. Com isso, você reduz a chance de erros graves na operação.

Além dos benefícios operacionais e de todas as funcionalidades do ERP, o sistema de gestão para indústria gera relatórios completos e atualizados em tempo real para cada setor, sendo possível consultar por exemplo: fluxo de caixa, faturamento por período, inventário de estoque, entre outros. 

É indispensável o uso de um ERP para indústria se houver expectativa de crescimento, tendo em vista que as empresas que não utilizam a tecnologia, sequer competem com as demais.

A tendência das tecnologias voltadas à gestão industrial, é que se tornem online, flexíveis para serem acessadas em qualquer lugar. 

BPMs

BPM significa Business Process Management ou, em português, Gestão por Processos de Negócio. BPM é como um manual de princípios e boas práticas aplicadas à gestão e tem por objetivo otimizar os processos da empresa.

Existem softwares que apoiam essa nova rotina, contribuindo para a implementação e execução do BPM. O impacto dessa metodologia na gestão industrial é visível na redução de custos, redução de tempo dos processos e eliminação de retrabalhos.

Na prática, o BPMs auxiliam no mapeamento, execução e monitoramento de cada etapa da gestão industrial, assim é mais fácil identificar oportunidades de melhorias. 

CRM:

O CRM é uma tecnologia voltada para o setor comercial, focado em organizar e acompanhar o processo de vendas. CRM significa (Customer Relationship Management, em português, Gestão de Relacionamento com o Cliente). 

O principal objetivo da ferramenta é potencializar o processo comercial através de um funil de vendas, que define etapas que o cliente percorre até a compra efetiva de um produto, sendo que, durante o progresso é possível acompanhar a evolução do cliente. 

Para que você entenda melhor como isso funciona, imagine que os clientes que compram o seu produto passam pelas seguintes etapas: cadastro, apresentação, proposta e fechamento.

Esse fluxo segue um padrão linear e para entrar em uma etapa, é preciso antes passar pela anterior.

Organizando seus leads (clientes em potencial) dessa forma, você identifica como está o andamento do seu comercial, obtém previsões de vendas e aumenta a eficiência das suas abordagens, já que elas podem ser personalizadas para cada etapa. 

Além disso, você gerencia suas negociações de maneira visual, sem correr o risco de abandonar um possível cliente antes do fechamento por esquecimento.

O gestor também pode identificar o desempenho de cada vendedor e se for o caso, alinhar novas estratégias, abordagens e canais de comunicação. 

Qual a importância da gestão industrial?

Uma indústria precisa de planejamento para executar suas atividades, tendo em vista que são inúmeros projetos que iniciam e terminam na mesma semana, por isso, estabelecer um processo e gerenciá-lo é essencial. 

Quanto mais o gestor conhece o processo, mais preciso será o seu controle e para entender o andamento do negócio e a performance de cada setor, é preciso utilizar uma tecnologia adequada, que possa proporcionar aos responsáveis, relatórios e indicadores de cada atividade. 

Por exemplo, se você tem uma linha de produção com diversos produtos, os seus vendedores devem conhecer o tempo de produção de cada um, bem como o calendário da programação de produção para estabelecer prazos de entrega para novos pedidos.

Esse processo é simples, mas para que seja executado com eficiência, já é preciso ter o controle sobre um processo, além de informações integradas entre os setores.

Veja outros motivos que tornam a gestão industrial tão importante: 

Disponibilidade e demanda

Muitas vezes a capacidade de produção é avaliada conforme os equipamentos, máquinas e funcionários, sem levar em consideração os fatores externos, como a produção de concorrentes e a demanda do mercado.

Isso pode interferir na performance da indústria, resultando em preços não competitivos, falta e excesso de mercadorias e por fim, o prejuízo financeiro. 

Nesse aspecto, a gestão industrial deve olhar para ambos os cenários, tanto interno quanto externo, a fim de avaliar processos e tornar a indústria mais competitiva. 

Produtividade e otimização

Dentre os benefícios da gestão industrial, um dos mais impactante e perceptível ainda na implementação, é o aumento da produtividade da equipe que é resultado da otimização dos processos que as tecnologias e metodologias implementam na empresa. 

É um progresso totalmente lógico, você elimina ou automatiza etapas do processo e dá mais autonomia para sua equipe trabalhar em cima de etapas pré estabelecidas, padronizadas e simplificadas.

Investimento e inovação

Para evoluir em qualquer aspecto você precisa investir, seja tempo ou dinheiro. É importante lembrar que o investimento não é um gasto, você deve metrificar através de um ROI (Retorno Sobre Investimento) quais serão os seus ganhos a partir da implementação de uma gestão industrial. 

Com a chegada da indústria 4.0, o mercado tem se tornado cada vez mais competitivo e focado em estratégias para melhoria de performance.

Sabendo disso, manter o processo sem a implementação de boas tecnologias pode atrasar toda sua operação em relação aos concorrentes. Lembre-se que as tecnologias como Sistema ERP, BPMs e CRM são aliados importantes para colocar a sua indústria em outro patamar. 

Conclusão:

Compreendido como a gestão industrial impacta a indústria, é hora de definir uma estratégia, repensar o seu processo atual, identificar gargalos e buscar por soluções, sejam elas novas metodologias de trabalho, ou tecnologias para controlar a execução de um novo processo. 

Lembre-se que nem toda metodologia serve, estude a que melhor se encaixa para o seu negócio e busque por ferramentas com expertise em atender indústrias, assim, você reduz as chances de errar nas suas escolhas. 

A implementação da gestão industrial deve ser alinhada com toda sua equipe, desde o diretor, até o mais novo funcionário.

Os treinamentos devem ser estruturados para que não ingressem novos membros desalinhados ao processo. Comece a mudança pelos seus coordenadores, que poderão capacitar suas equipes e assim, acelerar a implementação como um todo.

Conteúdo elaborado pela equipe da WebMais Sistemas.

Deixar uma resposta

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com nossos conteúdos sobre o universo da Inovação.


    Eu li e concordo com a Política de Privacidade.