Gestor de inovação: do conceito à atuação

É função do gestor de inovação atuar como um facilitador dos processos. Logo, promover ampliação dos negócios, desempenhar trabalhos de gestão inovativa, construção de portfólios e iniciativas inéditas são ações que precisam ser diretamente ligadas e apoiadas por esse profissional.

O gestor de inovação é o profissional responsável por transformar ideias em resultados. É um trabalho que exige habilidades para analisar, selecionar e implementar as melhores iniciativas, posicionando a organização num caminho de melhoria contínua capaz de garantir a sua competitividade no mercado.

Essa área tem papel fundamental para fortalecer a inovação corporativa de uma empresa, direcionando a busca constante por maneiras mais eficientes de atingir os objetivos do negócio.

Importância da inovação corporativa

Baseada na solução das dificuldades empresariais, a inovação corporativa pode ser facilmente definida como um ciclo usado por quem busca trazer constantes mudanças para uma empresa, fazendo com que ela seja a melhor, mais rápida ou mais eficiente.

Uma boa inovação corporativa, além de estar sempre buscando pelo novo, sabe se posicionar frente à concorrência, estando preparada para dar respostas únicas às necessidades do mercado.

Ademais, ao contrário do que alguns pensam, a inovação corporativa não se trata apenas de criar resultados inéditos, mas também da dedicação na forma de aprimorar o que já é feito na rotina da empresa, reduzindo os custos ou ganhando eficiência e produtividade.

É inegável que a era digital e as constantes mudanças de comportamento cobram das empresas uma inovação que acompanhe o mesmo ritmo.

Para que isso ocorra de um modo efetivo, é preciso que as companhias estejam dispostas a desenvolver estratégias capazes de promover uma diferenciação no mercado, seja por meio da criação de produtos, prestação de serviços ou melhorias tecnológicas, como canais de distribuição, por exemplo.

Através de melhorias assertivas é possível alcançar a inovação e uma maior possibilidade de sucesso nos negócios, com reconhecimento no seu nicho empresarial independentemente do tamanho, setor e tempo de atuação da empresa.

O que faz um gestor de inovação?

Embora seja pouco conhecida, por ainda estar se desenvolvendo, a área de gestor de inovação tem ganhado bastante visibilidade nos últimos anos.

Cabe a esse profissional a função de transformar tendências em processos criativos. Dessa forma, o cargo é de grande importância dentro de uma empresa que esteja buscando uma cultura inovadora, uma vez que grandes responsabilidades de adaptação dos setores e testes de novas tecnologias estão sob sua supervisão.

É função do gestor de inovação atuar como um facilitador dos processos. Logo, promover ampliação dos negócios, desempenhar trabalhos de gestão inovativa, construção de portfólios e iniciativas inéditas são ações que precisam ser diretamente ligadas e apoiadas por esse profissional, que age como um guia para moldar uma cultura de inovação na empresa.

Funções atribuídas aos profissionais de gestão de inovação

Algumas das suas principais funções nas empresas são:

  • Desenvolver outros colaboradores para sustentar a cultura de inovação;
  • Capacitar a organização com informações sobre as tendências do mercado;
  • Alinhar a inovação e negócios, para que os avanços trabalhem a favor da empresa;
  • Acompanhar e mensurar os resultados obtidos com cada projeto;
  • Expandir o uso de métodos e ferramentas para inovar;

Soft e Hard Skills de um gestor de inovação

Investir em profissionais da área de inovação abre um grande leque de possibilidades para o crescimento efetivo. Não é à toa que o mercado de trabalho tem crescido bastante para essa área. 

Como consequência, cresce também a concorrência, por isso é importante estar atento às exigências que um bom gestor deve atender.

1 – Monitora tecnologias e inovações de mercado

A facilidade em inovar pode ser vista como uma característica do ser humano; no entanto, a habilidade em utilizar meios inovadores não é. Por isso, o primeiro ponto é o desejo em buscar as tecnologias e inovações de mercado por meio do estudo.

Saber como utilizar os principais recursos digitais disponíveis do mercado pode significar fazer um uso produtivo de ferramentas para criar uma estratégia que leve a empresa ao resultado esperado.

Essa capacidade mostra que o gestor de inovação não precisa criar tudo do zero, e parte do seu trabalho é estar atento às possibilidades já existentes e aprimora-las e/ou desenvolvê-las na companhia.

2 – Desenvolve a organização e antecipa tendências

O gestor só alcançará todo seu potencial se toda a empresa for guiada por uma cultura de inovação.

Desenvolver a organização, nesse sentido, significa preparar outros profissionais para agir com eficiência quando as mudanças acontecerem, aproveitando oportunidades em seus estágios iniciais.

3 – Poder de negociação

Entender de tecnologia não é tudo. O gestor de inovação precisa lidar com desafios como uma equipe sem motivação ou lideranças que criam obstáculos aos projetos, por exemplo, e para superá-los é preciso negociar com as pessoas.

Além disso, também é preciso trabalhar com fornecedores, parceiros e clientes, equilibrando os interesses de todas as partes envolvidas num projeto sem deixar que ele seja paralisado por algum problema externo.

4 – É um profissional orientado a resultados

Embora seja animador lidar com várias ideias e possibilidades, o gestor de inovação nunca pode tirar os olhos dos resultados.

Seu objetivo não é “inovar por inovar”, mas atingir soluções concretas, que fortaleçam a organização em alguma de suas frentes.

5 – Poliglota e multidisciplinar

O mercado de inovação brasileiro está crescendo rapidamente, mas não podemos desconsiderar a velocidade das transformações nos mercados externos. Dominar outras línguas é ter acesso a estes avanços, e ser capaz de trazê-lo para a sua organização.

A multidisciplinaridade também é um fator-chave para o sucesso de um gestor de inovação, afinal essa é uma posição estratégica que precisa trabalhar muito bem com pessoas e tecnologias, organizar projetos, lidar com questões financeiras, e assim por diante.

Vantagens da gestão de inovação

Organizações que contam com um gestor de inovação estarão se posicionando para obter benefícios como:

Valorização da Marca

Inovar mostra que a empresa está atenta e sempre em busca de novidades, o que consequentemente valoriza a marca e a transforma numa referência em inovação.

Expansão de mercado

Com a inovação, pode-se explorar novas necessidades dos clientes atuais, ou grupos de pessoas distintos, atingindo segmentos de mercado cada vez maiores.

Atração e retenção de talentos

Uma empresa inovadora chama atenção não somente de clientes, mas também de colaboradores movidos pelo desafio e desejo de fazer coisas novas.

Conclusão

Apesar de trazer grandes vantagens para o negócio, trabalhar com um gestor de inovação não deve ser a única medida adotada por empresas que desejam evoluir de forma constante. Desenvolver uma cultura de inovação, bem como implementar métodos e ferramentas alinhados com essa visão, também são atitudes cruciais para ter sucesso.

Você pode experimentar uma plataforma como o AEVO Innovate, que permite centralizar os seus projetos inovadores, bem como todas as informações, recursos e necessidades ligadas a cada um deles. Solicite uma demonstração para saber o que o maior software de gestão da inovação na América Latina pode fazer pelo seu negócio!

Deixar uma resposta

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com nossos conteúdos sobre o universo da Inovação.


    Eu li e concordo com a Política de Privacidade.