Indicadores estratégicos: quais são e como medir

Indicadores estratégicos são ferramentas de gestão que viabilizam a mensuração das ações estratégicas adotadas por uma empresa. O principal propósito desses indicadores é auxiliar na avaliação dos resultados das diferentes medidas implementadas em prol do crescimento do negócio.

Para alcançar seus objetivos, as organizações enfrentam o desafio constante de definir metas claras e tomar decisões guiadas por dados. Cumprindo essa finalidade, os indicadores estratégicos desempenham uma função fundamental na gestão.

Esses indicadores são como bússolas que direcionam as suas próximas ações e ajudam as empresas a avaliar o progresso em direção a metas de curto, médio e longo prazo.

Seja para um líder empresarial, gestor ou profissional em busca de aprimorar a performance a cada dia, é essencial saber como utilizar essas ferramentas de medição para impulsionar o desempenho das suas estratégias.

Entenda o que são indicadores estratégicos, para que eles servem e como aplicá-los em uma estratégia corporativa. Siga a leitura.

O que são indicadores estratégicos?

Indicadores estratégicos são ferramentas de gestão que viabilizam a mensuração das ações estratégicas adotadas por uma empresa. O principal propósito desses indicadores é auxiliar na avaliação dos resultados das diferentes medidas implementadas em prol do crescimento do negócio.

A partir desses resultados, eles orientam o progresso em direção aos objetivos estratégicos, contribuindo para o sucesso a longo prazo da organização.

Muitas vezes chamados de KPIs, esses indicadores fornecem insights que ampliam a visão dos gestores sobre o impacto das estratégias adotadas, oferecendo informações claras e realistas sobre as ações.

Com base nos dados obtidos, é possível identificar as fraquezas e os sucessos das estratégias em uso.

Assim, os gestores podem tomar melhores decisões sobre o que deve ser mantido, aprimorado ou ajustado, garantindo que a organização permaneça no caminho certo para alcançar suas metas principais.

Logo, ao fornecer uma perspectiva objetiva e quantificável do progresso das metas, os indicadores estratégicos são a chave para a melhoria contínua dos resultados corporativos.

Leia mais:
Gestão de metas: o que é e como definir

Planejamento estratégico: o que é, as 5 etapas e o objetivo

Para que servem os indicadores estratégicos?

Indicadores estratégicos servem como um termômetro que ajuda os gestores a entender se estão no caminho certo em direção aos objetivos ou se há ajustes a serem feitos em suas ações.

Eles permitem, por exemplo, que a gestão aloque os recursos de maneira mais eficiente e priorize áreas que necessitam de atenção.

Além de oferecerem uma visão detalhada do presente, eles delineiam também o futuro da organização, permitindo que os gestores construam uma compreensão completa do cenário antes de definirem seus próximos passos.

Os dados gerados por meio dos indicadores de gestão são valiosos para todos os colaboradores, independentemente de sua área de atuação.

Eles proporcionam um olhar objetivo do progresso e da eficácia das estratégias adotadas.

Ademais, os indicadores estratégicos também desempenham um papel fundamental na comunicação e no alinhamento organizacional, assegurando que toda a equipe compreenda os objetivos estratégicos e saiba como contribuir para alcançá-los.

Diferença entre indicadores estratégicos, táticos e operacionais

Na gestão de desempenho e na avaliação do progresso organizacional, é essencial conhecer as distinções entre indicadores estratégicos, táticos e operacionais.

Cada categoria de indicador desempenha um papel específico e está alinhada a diferentes níveis de uma organização.

Os indicadores estratégicos

  • São relacionados aos objetivos de longo prazo da organização;
  • Utilizados pelo alto escalão da gestão para influenciar decisões de longo prazo;
  • Não sofrem alterações frequentes;
  • Exemplo: participação de mercado global e crescimento anual de receita.

Os indicadores táticos

  • São mais específicos, alinhados a metas de médio prazo e planos de ação;
  • Utilizados por gestores de nível médio para decisões em níveis departamentais;
  • Tem horizonte de tempo intermediário, relacionado a objetivos que podem variar ao longo do ano;
  • Exemplo: taxa de conversão de leads em vendas e eficiência de marketing por canal.

Os indicadores operacionais

  • São altamente específicos e relacionados às operações diárias;
  • Aplicados pelos níveis operacionais da organização para gerenciar tarefas corriqueira;
  • Voltados para o curto prazo, com medições diárias, semanais ou mensais;
  • Exemplo: tempo médio de resposta a consultas de clientes e taxa de erro na produção.

A compreensão dessas diferenças é fundamental para uma gestão eficaz de desempenho e para a implementação bem-sucedida de estratégias em uma organização.

Como medir indicadores estratégicos?

O processo de coletar e analisar as informações geradas ao longo das ações deve fazer parte da rotina da organização em todos os seus níveis.

Desde a direção da empresa até cada colaborador em suas atividades operacionais, todos precisam saber como medir os indicadores estratégicos de seu interesse.

1 – Definir metas claras

Precisamos saber o que queremos medir, portanto, o primeiro passo é estabelecer metas específicas para cada indicador estratégico.

É importante também que essas metas sejam mensuráveis, alcançáveis, relevantes e com prazos definidos (no modelo conhecido como metas SMART).

2 – Coletar dados relevantes

Os dados são a matéria-prima de uma gestão eficiente, dessa forma, é necessário reunir dados relevantes para cada indicador.

Esses dados podem incluir informações financeiras, operacionais, de mercado e muito mais, depende do tipo de indicador que está sendo aplicado.

3 – Analisar e Interpretar

Com os dados em mãos, o próximo desafio é analisá-los para compreender o desempenho e identificar tendências nos processos.

Existem ferramentas de análise avançada que ajudam a interpretar essas informações e extrair insights valiosos delas.

4 – Acompanhamento em tempo real

É importante levar em conta que os indicadores estratégicos devem ser monitorados em tempo real, à medida que as ações vão ocorrendo.

Essa é uma forma de conseguir dar uma resposta ágil a mudanças e desafios que surgem no caminho.

5 – Comunicação e transparência

Durante a mensuração das ações estratégicas é preciso haver uma comunicação eficaz dos resultados.

Todas as partes interessadas, mesmo que sejam de outros departamentos e equipes, devem ter acesso fácil aos dados obtidos sempre que for preciso. Isso promove transparência e um alinhamento sólido na empresa.

Fazer a mensuração com os indicadores estratégicos é uma tarefa contínua em uma corporação, por isso é importante pensar em otimizar essas atividades de forma que o processo se torne mais simples e, ao mesmo tempo, preciso e eficiente.

A AEVO oferece uma ferramenta de gestão estratégica abrangente que simplifica o processo de medição de indicadores estratégicos.

Ela permite que as organizações coletem e gerenciem dados, criem painéis interativos e relatórios personalizados e facilitem a comunicação e o alinhamento das metas e indicadores em toda a empresa.

Quais são os principais indicadores estratégicos para as empresas?

Os indicadores estratégicos variam de acordo com o setor e os objetivos específicos da corporação.

No entanto, existem algumas categorias comuns de indicadores estratégicos que muitas empresas costumam utilizar para medir sua performance e aprimorar suas estratégias.

Indicadores financeiros

  • Lucratividade: margem de lucro, Retorno sobre o investimento (ROI), Retorno sobre o patrimônio líquido (ROE);
  • Crescimento de receita: taxa de crescimento anual da receita.

Indicadores de qualidade

  • Taxa de rejeição (Bounce Rate): percentagem de produtos defeituosos ou rejeitados.
  • Satisfação do cliente: medida por meio de pesquisas ou avaliações.

Indicadores de produtividade

  • Eficiência de processos: tempo médio de ciclo, taxa de utilização de recursos.
  • Produção ou output por unidade de recurso: produtos ou serviços produzidos por hora, funcionário, máquina, etc.

Indicadores de capacidade

  • Capacidade produtiva: quantifica a capacidade disponível para atender à demanda.
  • Disponibilidade de recursos críticos: garante que recursos essenciais estejam disponíveis quando necessário.

Indicadores de sustentabilidade

  • Pegada de carbono: mede o impacto ambiental das operações.
  • Uso de recursos naturais: quantifica a eficiência no uso de recursos como água e energia.

Indicadores de Recursos Humanos

  • Índice de rotatividade (Turnover): taxa de saída de funcionários da empresa;
  • Taxa de engajamento: avalia o grau de envolvimento e satisfação dos colaboradores.

Indicadores de mercado

  • Participação de mercado (Market share): mede a fatia de mercado que a organização detém em relação aos concorrentes;
  • Taxa de crescimento de mercado: analisa o potencial de crescimento no setor de atuação.

Indicadores de Inovação

  • Taxa de lançamento de novos produtos: mensura a capacidade do negócio de inovar e trazer novos produtos para o mercado;
  • Investimento em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D): avalia o compromisso da empresa com a inovação.

Exemplos de indicadores estratégicos

Veja mais alguns exemplos de indicadores estratégicos usados nas empresas.

  • Market Share: o market share representa a participação de mercado do negócio em comparação com seus concorrentes. Isso pode indicar a posição competitiva da organização em sua indústri;
  • Índice de satisfação do cliente (NPS): o Net Promoter Score (NPS) mede a satisfação dos clientes e sua disposição para recomendar a empresa a outras pessoas. Esse índice pode influenciar a fidelização de clientes e a reputação da marca;
  • Taxa de turnover: é um indicador estratégico que mensura a proporção de funcionários que deixaram a organização em um período de tempo, expressa como uma porcentagem. É importante para a gestão de recursos humanos e a estratégia de negócios como um todo;
  • Taxa de retenção de funcionários: já esse indicador mede quantos funcionários permanecem na empresa por um determinado período. Uma alta taxa de retenção geralmente reflete um ambiente de trabalho saudável e produtivo;
  • Margem líquida: a margem de lucro líquido calcula a porcentagem de lucro em relação à receita total. Com isso a empresa entende o quanto está ganhando em relação ao que está gastando;
  • Custo de Aquisição de Clientes (CAC): o CAC calcula o valor gasto para adquirir um novo cliente. É um indicador que ajuda a avaliar a eficácia de suas estratégias de marketing e vendas.

Conclusão

A seleção e a implementação de indicadores estratégicos é determinante para o sucesso de uma empresa em meio a um mercado efervescente. Essas métricas oferecem insights que possibilitam otimizar processos, identificar áreas de melhoria e elevar a organização para o próximo nível.

Para ajudar sua empresa a chegar ao topo, a AEVO tem uma plataforma de gestão estratégica que se destaca como uma ferramenta prática, intuitiva e eficaz.

Nela, você pode definir os indicadores para conduzir a execução das suas estratégias com clareza e direcionamento.

Fale com um dos nossos especialistas e conheça as vantagens de uma ferramenta de gestão estratégica.

Livia Nonato

Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), atua na área de marketing, content e SEO há quatro anos, tendo como principal foco a otimização para mecanismos de busca, gestão e crescimento dos canais de aquisição orgânico, performance e growth. Experiência e conhecimento em SEO para empresas B2B e produtos complexos. Atualmente, é analista de SEO na AEVO e aborda temáticas de inovação e tecnologia como redatora do blog AEVO.

Compartilhe o post

Facebook
LinkedIn
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sidebar versão 2 para o copy AEVO One-Stop Shop de Inovação

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com nossos conteúdos sobre o universo da Inovação.