inovação tecnológica

Isabelle Oliveira

Isabelle Oliveira

Publicado em 21/10/2020

A inovação tecnológica é a melhoria em processos e produtos através do investimento em tecnologia, com o propósito de otimizar os resultados e agregar valor ao negócio.

Confira:

  • O que é inovação tecnológica?
  • Porque investir em inovação tecnológica
  • Exemplos de inovação tecnológica em produtos
  • Investir em inovação tecnológica é desenvolver produtos? 
  • Exemplos de inovação tecnólogica em processos 
  • Ainda existe mercado para inovação tecnológica? 
  • Quando começar o investimento em inovação tecnológica?
  • Quanto investir em inovação tecnológica
  • Como equilibrar o meu orçamento de inovação?

O QUE É INOVAÇÃO TECNOLÓGICA?

A inovação tecnológica é a inovação em processos e produtos por meio do desenvolvimento ou da implementação de uma nova tecnologia, a fim de otimizar o desempenho e os resultados.

A criação da máquina fotográfica digital, capaz de tirar fotografias com qualidade de imagem superior e sem a necessidade de filmes e revelação, é um exemplo de inovação tecnológica em produtos.

A criação de uma máquina fotográfica que é 100 gramas mais leve do que o modelo anterior e inclui uma funcionalidade de estabilização da imagem nova também.

Já o desenvolvimento de robôs para a logística do estoque, que são capazes de identificar os itens de um pedido e retirá-los nas prateleiras correspondentes, como é feito atualmente nos armazéns da Amazon, é um exemplo de inovação tecnológica em processos.

E a implementação de um software de controle de estoque, que permite acompanhar o consumo de cada item e planejar as compras da empresa, também.

Esses exemplos que você acabou de ver mostram que nem sempre esse tipo de inovação consiste em uma grande ruptura com o que existia antes; em muitos casos, ela é apenas uma melhoria em relação ao que já existia. Por isso, falamos que há dois tipos de inovação tecnológica: a incremental e a radical.

inovação incremental é a que promove melhorias em relação ao que já existe. Ela traz sustentação para a empresa, permitindo que ela se mantenha competitiva ao longo do tempo; tem custos e riscos mais baixos, mas também oferece menor retorno.

Enquanto isso, a inovação radical é a que promove rupturas. Ela traz crescimento para a empresa, permitindo que ela dê grandes saltos e se posicione à frente dos concorrentes; tem custos e riscos mais elevados, mas também maior potencial de retorno.

PORQUE INVESTIR EM INOVAÇÃO TECNOLÓGICA?

O motivo para investir nesse tipo de inovação é, simplesmente, sobrevivência. O mercado é altamente competitivo, e as empresas precisam inovar para proteger sua posição e ganhar mais espaço. Do contrário, elas são superadas por concorrentes com produtos melhores e processos mais eficientes.

É importante ter em mente que a inovação tecnológica é uma questão estratégica. Não se deve inovar por inovar. Assim, se o custo do desenvolvimento ou implementação de uma certa tecnologia supera os ganhos, seguir adiante pode ser um “tiro no pé”.

EXEMPLOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM PRODUTOS

Para facilitar o entendimento do conceito de inovação tecnológica, trouxemos seis exemplos de inovações que mudaram o mundo. Para as gerações mais jovens, elas podem parecer triviais; entretanto, cada uma delas contribuiu para a construção o modo de vida que temos hoje.

COMPUTADORES

Os primeiros computadores modernos surgiram durante a 2ª Guerra Mundial, desenvolvidos pela Marinha dos EUA, em parceria com a Universidade de Harvard. O Harvard Mark I ocupava um espaço de 120m³ e sua capacidade de processamento, embora fosse impressionante para a época, seria considerada muito limitada atualmente: ele precisava de três segundos para multiplicar dois números de dez dígitos. 

O primeiro computador pessoal, Kenbak-1, apareceu cerca de trinta anos depois, em 1971. Em 1976, Steve Jobs e Steve Wozniak desenvolveram o Apple I. Nos anos seguintes, os computadores pessoais passaram por inúmeras inovações incrementais, ficando cada vez menores, mais leves, mais potentes e com design mais atrativo.  

SISTEMAS OPERACIONAIS

Sem dúvidas, o computador é uma inovação tecnológica importantíssima. No entanto, talvez ele não tivesse conseguido transformar o mundo da forma que o fez se não fosse por outra inovação: os sistemas operacionais.

Antes, os computadores eram operados por chaves, que deviam ser ligadas e desligadas para ativar certas funções. Entre 1955 e 1965, surgiram os sistemas em lote, que usavam cartões perfurados para operar os computadores. Depois, até os anos 1970, a inovação foram os sistemas por linha de comando. Finalmente, a partir da década de 1980, surgiram os sistemas com interface gráfica, como conhecemos hoje.

INTERNET

A internet foi criada durante o período da Guerra Fria, como uma solução para troca e compartilhamento de informações militares sigilosas. A versão primitiva da internet foi a ARPANET, criada pela Advanced Research Projects Agency (Agência de Projetos de Pesquisa Avançada).

Após o fim da Guerra Fria, esse projeto foi levado adiante, com uma perspectiva de uso mais geral para a comunicação. Assim, em 1992, Tim Berners-Lee desenvolveu a World Wide Web. Em cerca de dez anos, até 2003, mais de 600 milhões de pessoas já estavam conectadas à rede.

GPS

O GPS, sigla em inglês para Sistema de Posicionamento Global, é mais uma das inovações tecnológicas que mudaram o mundo e começaram com um propósito militar. Ele foi desenvolvido como parte de um programa do Departamento de Defesa dos EUA, que custou US$ 10 bilhões. 

O primeiro teste de um receptor ocorreu em 1982. O sistema se tornou totalmente operacional em 1995. Hoje, além de ser adotado em aplicativos para navegação, ele tem muitas outras finalidades; cientistas, por exemplo, utilizam o sistema para registrar com máxima precisão quando e onde uma determinada amostra foi recolhida.

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

A inteligência artificial é uma das inovações tecnológicas que deram um grande salto durante a 2ª Guerra Mundial. 

Em 1943, foi publicado o primeiro artigo a falar sobre redes neurais, produzido por Warren McCulloch e Walter Pitts. Em 1950, Claude Shannon publicou um artigo sobre como programar uma máquina para jogar xadrez. No mesmo ano, Alan Turing desenvolveu seu famoso teste para determinar se uma máquina consegue se fazer passar por um humano durante uma conversa.

Em 1956, ocorreu a Conferência de Dartmouth, considerada marco principal do desenvolvimento de inteligência artificial. Apenas dois anos depois, em 1958, surgiu a linguagem de programação Lisp, que se tornou padrão para sistemas de IA. Em 1959, Arthur Samuel, engenheiro do MIT, usou o termo “machine learning”, ou “aprendizado de máquina”, pela primeira vez.

Hoje, encontramos a inteligência artificial aplicada de várias formas: assistentes virtuais como Alexa e Siri, veículos autônomos, casas inteligentes, entre outras.

AEVO INNOVATE

O AEVO Innovate é uma inovação tecnológica no campo de softwares para gestão de inovação nas empresas. Ele traz uma solução para a gestão da inovação nas organizações, substituindo outras ferramentas que trazem poucos resultados, como planilhas complexas e intranets nada intuitivas.

Antes dessa solução, as empresas em geral não conseguiam abordar a inovação de maneira sistemática, como parte de suas operações. A inovação era vista como resultado de um “golpe de sorte”, da criatividade de um gestor ou funcionário. Com o AEVO Innovate, a inovação passa a ser vista como resultado de esforços direcionados, com processos bem estruturados para fomentar o intraempreendedorismo e a inovação aberta.

INVESTIR EM INOVAÇÃO TECNOLÓGICA É DESENVOLVER PRODUTOS?

Em geral, pensamos em inovação tecnológica sempre como o desenvolvimento de novos produtos. Ninguém tem dúvidas de que esses exemplos que acabamos de ver foram inovações tecnológicas.

No entanto, quando uma empresa faz uma melhoria no seu processo utilizando uma tecnologia, mesmo sem realizar grandes rupturas, ela também está inovando. Essa dinâmica se aplica a qualquer tipo de produto. Como vimos, a inovação também pode ser incremental.

Mesmo que, em muitos casos, os clientes nunca vejam as inovações nos processos internos da empresa, elas podem ter um forte impacto no negócio. Elas trazem um ganho de eficiência e produtividade que se reflete, direta ou indiretamente, no desempenho financeiro.

Assim, por exemplo, quando uma empresa adota uma ferramenta de chatbot para automatizar uma parte dos atendimentos ao cliente, ela está realizando uma inovação tecnológica em processos que permite reduzir o tempo de espera e dedicar mais atenção aos casos de maior complexidade. O resultado é que os clientes ficam mais satisfeitos e fidelizados, o que gera mais vendas e aumenta a receita da empresa. Tudo isso, graças a uma inovação em processos.

EXEMPLOS DE INOVAÇÃO TECNÓLOGICA EM PROCESSOS

Agora, você vai descobrir quatro cases de sucesso atuais em que as empresas investiram em tecnologias para inovar nos seus processos.

Essas empresas adotaram o AEVO Innovate e implementaram programas de ideias que permitiram conquistar resultados impressionantes, sem desenvolver um produto novo.

AERIS

Na Aeris, os colaboradores já apresentaram mais de 1.700 ideias, e mais de 20% delas foram efetivamente implementadas na empresa, com um Retorno Sobre Investimento (ROI) de 6,8x. Graças às inovações resultantes do programa de ideias, a empresa reduziu significativamente o tempo dos processos dentro da fábrica, um ganho de mais de R$ 700 mil por ano.

CCP

Na CCP – Cyrela Commercial Properties, a implementação de um programa de ideias alcançou taxa de participação dos colaboradores de 82% e trouxe um ROI de 8,62x. Em apenas oito meses do programa, em 2019, foram implantadas 127 ideias, e mais 54 ficaram preparadas para implantação em 2020.  

AMBEV

Na Ambev, o programa de ideias do Desafio Corona x Parley, lançado em julho de 2019, tinha o objetivo de encontrar soluções para evitar o uso de plásticos, provocar a reflexão sobre o uso do plástico e interceptar e recolher esses materiais nas praias. Para gerenciar as ideias de inovação, a Ambev utilizou o AEVO Innovate.

O edital do Desafio ficou aberto por apenas duas semanas e, nesse breve período, foram recebidas 450 ideias. Dessas, a Ambev selecionou as 140 melhores e, depois, as seis finalistas, que disputaram o prêmio: um aporte no valor de R$ 20 mil. A ideia vencedora foi uma inovação que permite produzir garrafas a partir de matéria orgânica: filamentos do fungo micélio (retirado de cogumelos) e fibras do bagaço de laranjas. 

AVIVA

Na Aviva, o programa de ideias já está em andamento há cerca de dez anos e, nesse período, foram apresentadas mais de 16 mil sugestões criativas. A implementação dessas sugestões de inovação já gerou para a empresa, ao longo dos anos, um retorno financeiro que ultrapassa a marca dos R$ 55 milhões. 

AINDA EXISTE MERCADO PARA INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS?

Mesmo com tantas inovações tecnológicas transformadoras, existe sim mercado para muito mais. Afinal, sempre haverá demanda por desempenho e resultados superiores

Além disso, é importante lembrar que nem toda inovação é radical; na realidade, especialistas apontam que cerca de 70% da inovação gerada pelas empresas deve ser incremental. Portanto, a maior parte dos esforços não deve estar concentrada em criar algo que nunca existiu, mas em aprimorar aquilo que já existe.

QUANDO COMEÇAR O INVESTIMENTO EM INOVAÇÃO TECNOLÓGICA?

Não existe um momento certo para começar o investimento em inovação tecnológica. Em vez disso, a melhor resposta é que esse investimento deve começar imediatamente, para que a empresa não fique em desvantagem em relação aos concorrentes.

Algumas pessoas acreditam que, se a empresa está enfrentando tempos de crise, não é o momento certo para investir em inovação tecnológica. Esse pensamento está alinhado a uma mentalidade focada apenas no curto prazo: é preciso cortar custos para manter as portas abertas hoje.

No entanto, mesmo que seja necessário cortar custos, a inovação não é o item que deve ser riscado do orçamento. Pelo contrário: quando o momento de crise é superado, as empresas que saem na frente para a recuperação e conquistam uma posição de vantagem no mercado são aquelas que aproveitaram o momento para trazer melhorias ou rupturas para seus processos e produtos. Assim, de médio a longo prazo, o investimento em inovação durante a crise pode colocar uma empresa na posição de liderança.

QUANTO INVESTIR EM INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

inovação-tecnologica

Criar uma inovação tecnológica requer altos investimentos para que as hipóteses sejam validadas. No entanto, para investir nesse tipo de inovação, sua empresa não precisa necessariamente desenvolver uma nova solução, o investimento pode ser na aquisição de uma tecnologia inovadora.

De acordo com uma declaração de Eric Schmidt, presidente da Alphabet Inc. (holding que é proprietária da Google), realizada em 2005, a empresa destinava 70% do tempo ao seu core business, 20% a novos negócios emergentes e 10% a experimentação.

Como já falamos aqui, a inovação tecnológica pode ser incremental (de sustentação) ou radical (de experimentação), por isso o seu investimento pode variar dentro do modelo apresentado por Eric Schmidt.

COMO EQUILIBRAR O MEU ORÇAMENTO DE INOVAÇÃO?

Existe algo ainda mais importante do que saber quanto investir em inovação tecnológica: saber como equilibrar o orçamento, para utilizar com inteligência os recursos financeiros disponíveis.

Para isso, o primeiro passo é determinar qual parte será dedicada a cada horizonte de inovação. Os 3 horizontes de inovação são um framework criado pela McKinsey & Company. A estrutura é esta:

  • Horizonte 1: Aprimorar o Core Business, aquilo que a empresa faz de melhor
  • Horizonte 2: Desenvolver novos negócios emergentes, com base no que a empresa já domina
  • Horizonte 3: Experimentar, testar hipóteses e arriscar

A maior parte do orçamento deve ser destinada ao horizonte 1, já que essa é a “vaca leiteira” da empresa. Em outras palavras, os investimentos no horizonte 1 são os que apresentam maior certeza de retorno, especialmente em curto prazo.

Os investimentos no horizonte 3, por outro lado, são uma aposta: eles podem trazer retorno ou não, mas, ainda que o resultado seja positivo, ele provavelmente só vai aparecer em médio a longo prazo.

CONCLUSÃO

É importante lembrar que os esforços para a inovação tecnológica devem ser organizados e coerentes com a estratégia da empresa; para obter bons resultados, planejamento e objetivos claros são fundamentais.

O investimento em inovações tecnológicas atuais é fundamental para as empresas se manterem competitivas e gerarem impactos positivos na sociedade.

Quer saber mais sobre inovação? Inscreva-se na nossa newsletter!

brainstorming

Brainstorming

Saiba tudo sobre Brainstorming: conceito, onde surgiu, diferentes tipos para...

Desenvolvido por: