INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS NA INDÚSTRIA 4.0: UMA VANTAGEM COMPETITIVA

A integração de sistemas já é (ou deveria estar pelo menos planejada) uma realidade para todas as indústrias que trabalham no cenário inovador da indústria 4.0. Esta que é chamada de quarta revolução industrial tem como base a operação de dados em tempo real, contribuindo assim para a agilidade na tomada de decisão dentro das fábricas.

É nessa conexão de indústria 4.0 com a agilidade de tomada de decisão que a integração de sistemas entra.

A matemática aqui é simples: se você não consegue fazer com que os seus processos realizem integração de sistemas em tempo real, de uma forma clara e direta, você vai perder espaço no mercado.

Ou ainda, se você tem dificuldade de conectar os diferentes níveis hierárquicos da indústria para um mesmo objetivo, esse também é um problema a ser tratado com urgência.

Nesse post você vai aprender sobre a importância das diferentes integrações de sistemas para que você possa tomar as melhores decisões baseado em informação real e confiável. Além disso, entenderá quais os benefícios, vantagens e desafios que isso pode trazer para você, sua equipe e a indústria como um todo.

O que é a integração de sistemas?

A integração de sistemas é um dos pilares da indústria 4.0 e tem como objetivo conectar as diferentes áreas de uma indústria, a fim de extrair dados e informações que serão usadas para realizar melhorias contínuas em todo o processo produtivo e nas áreas de suporte relacionadas.

Com o passar do tempo, é possível perceber grandes avanços tecnológicos no setor industrial, as indústrias se tornam mais inteligentes a cada dia, e para que toda a informação gerada possa ser processada a integração de sistemas se torna essencial.

Qual é a importância da Integração de Sistemas?

Vamos pensar o seguinte cenário: você está à frente de um processo produtivo e a fábrica que você atua é exemplar quanto a tecnologia dos equipamentos e na otimização de tempo de funcionários e máquinas.

Até aí tudo perfeito.

Na sequência do processo, você percebe que existem muitas frentes sem conexão, gerando muitas informações que poderiam ser utilizadas de forma estratégica, porém falta uma integração dos sistemas para que esses dados possam ser tratados e utilizados de forma inteligente.

É possível perceber que está faltando algo, as decisões estão sendo tomadas de forma lenta e sem assertividade, e é exatamente para suprir esta lacuna que a integração de sistemas existe.

Roberto Lowe, ex Diretor Executivo da CSIA (Control System Integration Association) cita em um dos seus artigos sobre a importância da integração de sistemas que existe uma série de vantagens em utilizar a integração de sistemas na indústria, entre elas:

  • Melhorar a qualidade e confiabilidade de um projeto de integração;
  • Conhecimento sobre como gerir riscos dos projetos;
  • Determinar o melhor hardware e software para a aplicação desejada.

As vantagens são muitas, e ter pessoas e equipes capacitadas para transformar a teoria em prática é imprescindível.

Considerando isso, existem duas maneiras diferentes de fazer a integração de sistemas em uma indústria: a integração horizontal e a vertical.

Integração Horizontal x Vertical

Como já mencionado, a integração de sistemas na indústria se dá a partir de duas opções: horizontal ou vertical. Na sequência você verá as diferenças, oportunidades e desafios dessas duas formas de integração.

Para adiantar, saiba que o caminho não será fácil. Se hoje já existem muitos desafios quanto a comunicação em sistemas simples, quando vamos para um ambiente de toda a cadeia de suprimentos está conectada, estes desafios crescem também.

Porém, a boa notícia é que os resultados esperados ao fazer a integração de sistemas incluem diminuição de retrabalho, erros e desperdícios, tendo como consequência um aumento na produtividade.

Integração horizontal

Na indústria 4.0, a integração horizontal está relacionada com a conexão entre a fábrica e toda cadeia de valor externa à planta, a partir da definição de um fluxo de trabalho muito bem desenhado e integrado.

Esta conexão compreende uma comunicação entre toda a cadeira de suprimentos  e por isso quem já está se adaptando, estudando e se preparando para realizar estas integrações, terá muito mais chances de obter sucesso no futuro.

Dentre os benefícios de ter uma integração de sistemas horizontal está a possibilidade de as indústrias visualizarem oportunidades de inovação, pois têm acesso a informações do chão de fábrica que antes não chegavam até os gestores.

O mesmo acontece para os clientes. Quando a indústria passa a monitorar diversos indicadores preventivos a partir de informações e dados coletados em tempo real, o serviço prestado ou produto manufaturado tende a ser de maior qualidade, aumentando assim, a satisfação do cliente.

Integração vertical

De forma a complementar a integração horizontal, a integração vertical permite que todos os níveis da fábrica estejam conectados a partir de uma hierarquia, do chão de fábrica até os executivos. 

Pode-se dizer que a integração de sistemas horizontal é uma linha, enquanto que a integração vertical é uma pirâmide que atua como captador de informações. Estas informações são então transformadas em relatórios, sistemas e processos que depois, viram oportunidades de melhoria.

Os níveis hierárquicos da integração vertical são:

Como é possível perceber, esta estrutura de integração de sistemas acontece em camadas, e tem como principal objetivo criar uma forma de conexão entre as partes mais operacionais até as grandes estratégias da indústria.

Como nem tudo é tão fácil quanto parece, existem algumas dificuldades na implementação destas estruturas. A comunicação entre setores, funcionários e níveis hierárquicos é um problema histórico. Se você lidera um time ou trabalha em equipe, sabe que as “falhas de comunicação” prejudicam o processo como um todo e consequentemente compromete a qualidade da entrega final.

Oportunidades da integração de sistemas

A maneira como todas as informações vão se conectar é um grande desafio, pois a todo momento muitos dados são gerados. Mas como se manter atualizado, e extrair as informações que são realmente importantes para a tomada de decisão?

Junto a isso, algo que já faz parte do dia a dia de qualquer líder é conseguir um equilíbrio entre processos, dados e as pessoas por trás de tudo isso.

Porém, não podemos pensar apenas nos problemas e desafios, é preciso utilizar esse momento de inovação e transformação como uma oportunidade de melhoria do negócio.

Abaixo elencamos algumas dificuldades clássicas que você deve ter na sua indústria e perceba como a integração horizontal ou vertical pode ajudar (e muito) na solução desses problemas.

1. Excesso de papeis:

Ainda é necessário ter muitos documentos físicos para armazenamento de informações, e existem normas que cobram isso. Porém, muitas vezes acaba-se armazenando relatórios impressos e atas de reuniões, materiais de estudo, etc.

Tudo isso poderia ser otimizado e digital, para que a informação seja mais ágil e não burocrática.

2. Avaliação de Indicadores

Sem uma integração de todas as etapas do seu processo produtivo, se torna maçante e difícil de realizar a avaliação dos indicadores da indústria. A partir da aplicação destas estruturas, os dados serão mais claros e abrirão portas para inovações e melhorias contínuas.

3. Rastreabilidade

A matéria prima que entra no seu processo produtivo é rastreável até chegar ao consumidor final? Esse é um ponto essencial na indústria 4.0, pois cada vez mais a tecnologia auxilia as indústrias a prestar serviços de maior qualidade.

Se o seu consumidor final precisa fazer alguma reclamação, é imprescindível que você consiga identificar onde aquele problema começou. Assim, seu processo se torna muito mais assertivo.

4. Controle da produção e equipamentos

Quantas vezes a sua produção parou hoje? Quantos minutos as suas máquinas pararam de trabalhar por problemas mecânicos ou elétricos?

A integração de sistemas junto com a tecnologia da indústria 4.0 permite que você avalie de forma preventiva possíveis falhas de maquinário, diminuindo assim tempo de paradas durante a produção.

8 benefícios de ter os sistemas integrados na sua planta industrial

Depois de entender o que é e como funciona uma indústria com sistemas integrados, você já deve ter pensado em diversos benefícios que esta mudança pode gerar na sua fábrica.

A fim de melhorar o processo de tomada de decisão, a aplicação destas estruturas é essencial para que você tenha mais autonomia e confiança na hora de decidir por um caminho.

Aqui selecionamos os maiores benefícios da integração de sistemas (horizontal ou vertical) para auxiliar a administração da produção:

  1. Aumento de produtividade;
  2. Corte de gastos;
  3. Aumento de qualidade e confiança dos projetos;
  4. Aumento da colaboração e controle de entregas finais;
  5. Melhor gestão de tempo e recursos;
  6. Conhecimento e gestão dos riscos;
  7. Flexibilidade para atender novas demandas;
  8. Incorporação da TI de forma estratégica.

Conclusão

Tendo em vista todos esses pontos, consideramos a integração de sistemas imprescindível, e para nós, é o pilar central da indústria 4.0. A conexão de toda a cadeia produtiva vai levar as indústrias a um novo patamar.

Se hoje já existem grandes progressos e inovações, com informações relevantes e em tempo real, trabalhadas de forma colaborativa e ágil, imagine só o que poderemos alcançar no futuro com o desenvolvimento desses sistemas, todos integrados.

Você já está trabalhando para se adaptar a esta nova realidade? Compartilhe conosco a sua experiência com a integração de sistemas, estamos ansiosos para saber os benefícios e desafios que você enfrenta ou já enfrentou!

Posts Relacionados
A Inteligência Artificial é essencial para a indústria por isso, discutimos suas aplicações, benefícios e
A logística tem um papel importante dentro do modelo de negócios de uma empresa. A
Você acompanha o blog da AEVO? Se sim, provavelmente já aprendeu algumas coisas bem importantes

Deixe uma resposta