Como ser um líder a distância no trabalho remoto

lider-a-distancia2

A pandemia do novo coronavírus acelerou a digitalização das empresas e com isso o trabalho remoto tornou- se cada vez mais comum. Essa mudança trouxe também novos desafios, como por exemplo na liderança, onde agora é preciso saber como ser um líder a distância e ainda assim bater as metas.

Na área de gestão de pessoas o trabalho remoto pode ser desafiador, afinal, a comunicação e acompanhamento da equipe não são tão rápidas como em um ambiente de trabalho tradicional.

Entretanto, essa modalidade de trabalho também traz benefícios para as empresas que a colocam em prática, como aumento da produtividade, redução de custos, entre outros.

Sendo assim, neste artigo iremos abordar alguns pontos importantes para que você seja capaz de ser um líder a distância e consiga bater metas mesmo estando a quilômetros da sua equipe.


Primeiramente, o que é ser um líder?

Para começarmos a mergulhar no mundo da liderança a distância, é preciso definir bem o que é ser um líder. Para fazer isso, é melhor recorrermos a grandes nomes do mercado, como é o caso de Vicente Falconi.

Falconi é uma das maiores referências em liderança no mercado brasileiro e segundo ele: “Liderar é bater metas consistentemente, com o time fazendo certo.”

Sendo assim, o objetivo do líder a distância é garantir que seu time irá conseguir alcançar as metas trabalhando de forma certa.

Mas como fazer isso remotamente? Bem, vamos agora a algumas dicas práticas:


1. Foque na liderança, não em controle total

O foco principal do líder a distância é ajudar a sua equipe a alcançar as metas fazendo certo. Sendo assim, foque nos grandes objetivos e deixe de lado a tentativa de controlar tudo que fazem a distância.

Utilize as ferramentas disponíveis para encurtar a distância entre a sua equipe e trabalhe com foco nos resultados.

Caso você tente ficar controlando tudo que todos fazem, acabará perdendo muito tempo e sua equipe pode ficar desmotivada. Lembre-se que o importante é bater as metas.


2. Adapte seus processos de liderança

Para ser um bom líder a distância, é preciso adaptar alguns processos comuns na liderança tradicional. Por exemplo, o contato olho a olho não está disponível como em uma interação presencial, sendo assim, seu relacionamento com sua equipe pode ser afetado.

Então mantenha um contato constante com a sua equipe através de chamadas de voz, vídeo e garanta que estejam todos na mesma página.

Como mensagens de texto não possuem entonação e levam tempo para serem digitadas, podem acabar gerando conflitos e consumir um tempo desnecessário da sua equipe, que poderia resolver o problema com uma conversa de alguns segundos.


3. Utilize as tecnologias disponíveis

Por falar em chamadas de voz e vídeo, certifique-se que a sua equipe está usando as melhores ferramentas disponíveis para o trabalho remoto. O objetivo é facilitar ao máximo a comunicação e colaboração entre os membros da equipe.

Aqui sua empresa pode usar softwares como:

  • ERP na nuvem para manter os dados centralizados;
  • Slack ou similar para comunicação interna;
  • Zoom ou similar para reuniões e webinars;
  • AEVO Innovate para gestão de projetos de inovação.

A pandemia acelerou a evolução dessas ferramentas e hoje é possível manter um trabalho remoto bem ágil se as ferramentas certas forem utilizadas.


4. Defina os objetivos e mantenha a equipe alinhada

Como já vimos, a liderança é alcançar metas, com o time fazendo certo. Sendo assim, é preciso determinar bem quais são os objetivos da empresa e a partir daí definir as metas. Além disso, é fundamental definir prazos para eles.

Com os objetivos definidos, faça reuniões periódicas com a sua equipe para garantir que eles estejam por dentro dos objetivos da empresa. Não assuma que todos saibam o que fazer e como fazer.


5. Comunique-se com a frequência adequada

Outro desafio na hora de ser um líder a distância é manter um bom relacionamento com a equipe, se comunicando de forma adequada e orientando todos a cumprirem seus objetivos.

Primeiro é preciso identificar qual a melhor forma e frequência de comunicação com cada área da sua equipe. Existem setores e pessoas que podem se sentir abandonados caso não tenham um contato diário.

Por outro lado existem também áreas que não necessitam de tanto contato e caso você fique muito em cima, os colaboradores podem acabar desmotivados.

Sendo assim, não use um padrão de comunicação para todos, ao invés, identifique qual a melhor forma e frequência de contato com cada área da sua equipe.


6. Avaliação de desempenho e autoavaliação

Por fim, realize avaliações de desempenho periodicamente com a sua equipe. Aqui é importante avaliar de forma objetiva e qualitativa o resultado de cada um. Além disso, é fundamental que forneça feedback sobre o trabalho realizado por cada colaborador.

Para a avaliação objetiva, o ideal é utilizar um sistema de gestão que forneça indicadores de desempenho do trabalho realizado por cada colaborador.

Já na avaliação qualitativa, é preciso observar de forma geral como é o desempenho daquele colaborador em suas rotinas diárias.

Não se esqueça de também se autoavaliar para garantir que continue melhorando os pontos que acredita que possa melhorar.


Conclusão

Ser um líder a distância no trabalho remoto requer algumas adaptações nos processos, mas como pode ver, a essência da liderança é a mesma. Você precisa ser um guia que leva o seu time a alcançar as metas, trabalhando de forma correta.

Como a tecnologia de trabalho remoto deu um salto gigantesco devido a pandemia do novo coronavírus, é muito importante que você esteja por dentro dessas novas práticas de liderança a distância. Isso porque cedo ou tarde você acabará precisando colocá-las em prática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *