Matriz de risco e impacto: o que é, como funciona e porque usar

Matriz-de-risco-e-impacto

Identificar qual a probabilidade de riscos acontecerem na sua empresa e o tamanho do impacto que podem causar são informações muito importantes que contribuem com a tomada de decisões.

Para torná-las claras a toda a equipe, existe a chamada matriz de risco e impacto. Trata-se de uma tabela simples de usar que pode contribuir em muito com a gestão das ameças e oportunidades do seu negócio.

Se você quer entender melhor o que é esse método, como funciona e porque usar continue com a leitura deste artigo e confira as informações dos tópicos a seguir.


O que é matriz de risco e impacto?

Também chamada de matriz de riscos ou matriz de probabilidade e impacto, a matriz de risco e impacto consiste em uma tabela onde é possível inserir informações para que sejam melhores visualizadas e analisadas.

Trata-se de uma ferramenta visual de fácil compreensão, que ajuda na percepção rápida da probabilidade e impacto dos riscos em eminência. Com isso, o entendimento e engajamento da equipe é facilitado.

Essa facilidade ocorre porque os riscos, que podem ser ameaças ou estarem associados a oportunidades, são posicionados na tabela conforme a sua probabilidade (baixa, média ou alta) e impacto, que pode ser insignificante, moderado, catastrófico.

A probabilidade pode ser apresentada ainda em porcentagens (10%, 20%, 50%, 80%, etc) e o impacto em baixo, moderado e alto.

Independente do formato escolhido, de acordo com a posição que o risco ganha na matriz, significa que ele merece mais ou menos atenção, o que é reforçado com o uso de cores.

Assim, as informações colocadas nos campos correspondentes são classificadas de acordo com a sua prioridade. Além disso, a matriz de risco e impacto não só identifica um risco como também consegue mostrar o nível de prioridade que deve receber.

A ferramenta pode ser usada de maneira permanente na empresa, inclusive, durante a etapa de avaliação de riscos.


Porque utilizar a matriz de risco e impacto?

A avaliação de riscos é um procedimento importante em qualquer tipo de empresa, porque ajuda a prepará-la para as mais diversas situações, inclusive, aquelas em que algo pode sair diferente do esperado.

Nesse caso, a matriz de risco e impacto é utilizada como um complemento da análise dos possíveis riscos em envolvem a criação ou lançamento de um produto ou serviço, bem como de processos e projetos.

No entanto, mesmo que a análise de riscos não seja realizada, a matriz ainda pode fazer parte do dia a dia da equipe. Isso acontece porque ela ajuda a definir o que é prioridade, o que nem sempre é fácil de fazer sem um método adequado.

A partir disso, podem ser executadas as medidas preventivas, embora não necessariamente todos os riscos precisem receber uma ação. É de responsabilidade dos profissionais que usam a matriz de risco e impacto determinarem o momento de agir.

Ou seja, perante um risco com impacto baixo a equipe pode decidir por não fazer nada. De qualquer forma, é importante detectá-lo para que seja monitorado e as devidas providências sejam tomadas se houver um aumento do seu impacto.

Por outro lado, a empresa pode decidir que todos os riscos, mesmo os pouco críticos, merecem uma medida. Independente da estratégia, é essencial conhecer as ameças, bem como as oportunidades e saber o que fazer diante delas.


Como criar uma matriz de risco e impacto?

Para saber como criar uma matriz de risco e impacto, confira a seguir o passo a passo adequado.

Matriz-de-risco-e-impacto

Passo 1

O primeiro passo para utilizar o método na sua empresa é descrever os níveis de probabilidade e impacto. Como visto anteriormente, a probabilidade pode ser em forma de porcentagem ou receber descrições como baixa, média e alta.

Quando um risco de probabilidade média ou alta ou mesmo superior a 50% for detectado, significa que merece atenção, uma vez que quanto maior a probabilidade do risco acontecer mais prioridade deve receber.

O mesmo deve ser feito com o impacto de um risco identificado. É preciso definir como será classificado, se baixo, moderado e alto ou com mais classificações, podendo ser muito baixo, baixo, moderado, alto e muito alto.

Ao classificar o risco, é preciso avaliar quais seriam as suas consequências e, assim, quanto mais alta for a sua gravidade, mais atenção merece. É preciso ainda definir o que torna um risco mais ou menos grave.

É possível considerar que riscos que causam prejuízo financeiro ou dano aos colaboradores são os mais graves, por exemplo. Essas características dependem de cada segmento e a equipe responsável deve fazer essa análise.

Visualmente, as probabilidades ficam na lateral direta da tabela, na vertical, e os impactos  na horizontal, na parte inferior da matriz, como mostra a imagem ilustrativa.


Passo 2

O próximo passo consiste em classificar cada risco possível de acontecer na empresa. Mais uma vez, o segmento de mercado ajuda a determiná-los, por isso, para cada negócio os riscos podem ser diferentes.

Realizar essa classificação torna o uso da matriz de risco e impacto muito mais eficiente pois a cada risco eminente não é preciso a equipe analisar a sua probabilidade e impacto. A equipe já sabe como classificá-lo, basta inseri-lo na tabela.

No entanto, conforme a situação, um mesmo risco pode se mostrar mais provável de ocorrer e apresentar uma maior ou menor gravidade. O mais importante é posicionar o risco no local certo para que ele receba a adequada atenção.

A matriz mostra que os riscos que devem ser priorizados são aqueles com maior probabilidade de ocorrer e com impacto alto. Por outro lado, os riscos menos preocupantes são os com baixa probabilidade e impacto.

Você ainda pode realizar o nosso Diagnóstico de Inovação, ferramenta gratuita para avaliar a maturidade inovadora da sua empresa, além de identificar desafios e oportunidades. Faça o diagnóstico abaixo e receba o relatório personalizado em seu e-mail.

diagnostico-de-inovacao-artigo

Conclusão

A matriz de risco e impacto é uma grande aliada da tomada de decisões em empresas que se encontram em um segmento onde diferentes tipos de riscos são eminentes. Com essa ferramenta, consegue-se identificar qual a ameça deve ser tratada primeiro.

Em negócios com muitas variáveis, é importante ainda manter a equipe unida, compartilhando ideais experiências. São os colaboradores que melhor podem identificar as ameças e oportunidades na rotina da empresa.

Para ajudar com o trabalho colaborativo, o AEVO Innovate é também um importante aliado. Trata-se de um software de inovação que possui diferentes funcionalidades para aumentar a eficiência da sua equipe.

Saiba como inovar na sua empresa com essa ferramenta e o que mais ela pode oferecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *