O que é Business Intelligence ou BI? Conceito e como aplicar

o-que-e-bussiness-inteligence

Empresas inteligentes devem tomar decisões com base em dados e análises, evitando que intuições e opiniões interfiram em seu rumo. Essa ideia é fundamental para compreender o que é Business Intelligence, competência capaz de transformar a sua organização numa máquina de resultados.


O que é Business Intelligence?

Podemos definir o que é Business Intelligence em poucas palavras: um conjunto de práticas e ferramentas para transformar dados em informações que possam direcionar os esforços de uma organização.

Ela reunirá as atuais tendências de mercado, comportamento do consumidor, movimentos dos concorrentes e conhecimentos sobre a própria empresa, apresentando as melhores formas de explorar os cenários existentes, aproveitar oportunidades e/ou proteger-se contra riscos.

Embora seja possível utilizar os mecanismos do BI de forma analógica, a crescente quantidade e velocidade com que novos dados circulam torna importante a adoção de tecnologias para automatizar os processos da área.

Na prática, uma iniciativa de Business Intelligence (BI) deve organizar e analisar estes dados para favorecer a tomada de decisão racional, baseada em informações, no cotidiano da empresa.

É importante ter clareza nessa distinção: dados são como os átomos que compõem uma informação. Esta, por sua vez, deve ser fácil de compreender e capaz de apontar uma direção para que os líderes da companhia possam seguir.


Por que usar processos de BI?

O benefício central do Business Intelligence é reduzir a quantidade de opiniões e “achismos” envolvidos nas decisões da organização, aumentando a confiabilidade das mesmas.

Não importa se a empresa está considerando investir numa startup ou comprar uma nova impressora, o Business Intelligence é uma abordagem que pode ser implementada desde as definições estratégicas, até as operações mais cotidianas.

Além de mais confiáveis, decisões com base em BI também costumam ser mais rápidas: se a informação está corretamente disponibilizada e mostra qual é a ação correta, você não precisa gastar horas em avaliações, basta agir.

Ele também permite uma mensuração mais adequada sobre os efeitos das mudanças que já aconteceram, compartilhando resultados importantes e sugerindo as novas ações que devem ser tomadas a partir dos mesmos.


BI X Big Data – duas ferramentas que se completam

O Big Data é caracterizado por um grande acúmulo de dados, utilizando ferramentas de monitoramento para saber, em tempo real, o que as pessoas estão fazendo nos sites, aplicativos e redes sociais da sua organização, e em outras plataformas relevantes ao negócio.

Um exemplo de como o Big Data pode ser aplicado é a indicação de conteúdos personalizados em plataformas de streaming, retendo seus usuários por mais tempo. Tais indicações se baseiam em dados coletados toda vez que uma pessoa dá play em qualquer música ou vídeo.

O Big Data pode ser utilizado para dar impulso ao Business Intelligence, fornecendo quantidades massivas de dados – algumas empresas chegam a trabalhar com bilhões de entradas – que podem refinar de modo cada vez mais preciso as informações geradas pelo BI.

As preferências de um consumidor em uma loja como a Amazon, por exemplo, não teriam muita utilidade para direcionar o Business Intelligence da organização. Através do Big Data, no entanto, eles podem coletar dados nas milhões de compras feitas pelo site e identificar padrões que orientarão seus próximos passos.


Qual a relação entre Business Intelligence e Business Analytics?

Estes dois conceitos costumam aparecer juntos, e possuem alguns fundamentos semelhantes, mas é importante conhecer as suas diferenças para explorar ao máximo o potencial de cada um.

Ambos permitem coletar, visualizar e analisar dados, identificando situações onde o negócio está em risco ou pode aproveitar uma oportunidade.

A principal diferença entre eles está no tempo:

O Business Intelligence permite criar um histórico apontando as mudanças em determinados indicadores, e sinalizando onde está a causa de possíveis problemas, orientando o melhor curso de ação no presente.

O Business Analytics, por sua vez, oferece um modelo de predição e prescrição, utilizando os dados para antecipar os cenários mais prováveis no futuro e indicar o que deve ser feito – hoje e amanhã – para extrair o melhor proveito das mudanças que virão.


Como aplicar o Business Intelligence na sua empresa?

Existem três elementos que ajudam a explicar o que é Business Intelligence, e são cruciais para o seu sucesso:


Dados de qualidade

Os dados devem ter precisão e relevância para o negócio, ou o esforço gasto para obtê-los será desperdiçado. Como regra geral, podemos dizer que quanto menos aproximações e estimativas existirem, maior é a qualidade dos dados obtidos.

Para satisfazer esse critério, boas ferramentas de monitoramento se mostram essenciais.

Um bom exemplo são os programas que “escaneiam” redes sociais para encontrar menções sobre a sua marca – enquanto alguns mostram apenas a quantidade, outros podem indicar se o conteúdo foi positivo, negativo ou neutro, avaliando também as respostas que estes conteúdos receberam.

É fácil notar a diferença na qualidade dos dados obtidos: em um caso, saberemos apenas quantas pessoas estão falando, no outro, saberemos qual é o teor dessa comunicação.


Tenha objetivos claros

Uma boa análise requer objetivos traçados antecipadamente – eles vão orientar os analistas de Business Intelligence sobre qual a melhor decisão com base nos dados obtidos.

Imagine que a coleta de dados mostra um bom retorno a partir da campanha publicitária mais recente.

Se a empresa está buscando impulsionar o negócio, a resposta mais adequada pode ser uma nova campanha, ainda maior. No entanto, se por algum motivo é preciso cortar custos, talvez seja melhor apontar outro curso de ação.


Realize mudanças a partir dos resultados

Com objetivos claros apontando onde se deve chegar, e informações que mostram qual o melhor caminho, resta apenas agir.

Seja ao notar a causa de um problema, perceber a oportunidade para lançar um novo produto ou descobrir um fornecedor mais barato, a organização deve atuar prontamente, antes que o cenário mude – algo que acontece cada vez mais rápido.

Para isso, é fundamental estabelecer um bom alinhamento entre os analistas de BI e os líderes da companhia – estes, por sua vez, devem ter um bom conhecimento sobre o que é Business Intelligence e as suas implicações.


Conclusão

Empresas que realizam mudanças com base em Business Intelligence são empresas que inovam, e para ter controle absoluto sobre esse processo você pode utilizar uma ferramenta como o AEVO Innovate, software de gestão da inovação capaz de transformar informações em projetos, e conduzir a sua execução.

Ele garante que os seus esforços de Business Intelligence possam criar resultados, promovendo um ciclo de aperfeiçoamento constante e criando uma organização cada vez mais lucrativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *