Crowdfunding: o que é e como funciona na prática

O crowdfunding, ou financiamento coletivo, é uma forma de arrecadar o valor necessário para uma iniciativa através de um grande número de pessoas dispostas a investir naquele projeto.

O crowdfunding, ou financiamento coletivo, é uma forma de arrecadar o valor necessário para uma iniciativa através de um grande número de pessoas dispostas a investir naquele projeto.

Campanhas de crowdfunding são realizadas com diversos fins. O mais comum é que instituições ou indivíduos utilizem essa estratégia para ajudar alguma causa, financiar um projeto criativo, lançar um produto ou iniciar uma startup – mas tudo pode receber esse financiamento, basta haver interessados em colaborar.

O que é crowdfunding?

O termo em inglês é autoexplicativo: crowd quer dizer multidão e funding significa financiamento. Para explicar de forma bem simples, no crowdfunding várias pessoas se unem em volta de uma iniciativa e oferecem capital para fazê-la acontecer.

Esse é um conceito fácil de entender para os brasileiros, para os quais a estratégia de investir em algo de forma conjunta é bastante comum. Dificilmente alguém não ouviu a velha proposta: vamos fazer uma vaquinha?

A diferença é que os financiamentos do crowdfunding são feitos por meios digitais, e por isso esse método também é popularmente conhecido como vaquinha online. Ele se expandiu através da internet e das várias plataformas que surgiram para dar suporte às campanhas de arrecadação.

Quando a empresa – ou pessoa – organiza uma campanha de crowdfunding, ela abre uma página com essa finalidade em alguma das plataformas disponíveis no mercado e começa a buscar recursos para atingir uma meta determinada dentro de um prazo.

As contribuições tipicamente são em quantias pequenas, então não há um risco considerável para investidores que desejem colaborar.

Naturalmente, como as pessoas que participam dessas campanhas são desconhecidas, o melhor jeito de alcançar os interessados é através de divulgações em massa, e as redes sociais cumprem um papel importante nessa etapa.

Qualquer empresa pode fazer crowdfunding?

O crowdfunding não tem muitas restrições sobre que tipo de campanha pode ser financiada. Isso pode levar a pensar que qualquer instituição pode simplesmente começar sua campanha de financiamento coletivo sem maiores impedimentos.

Esse, no entanto, é um engano, pois o crowdfunding está inserido no âmbito da regulação do mercado financeiro.

Isso significa que ele segue diretrizes estabelecidas pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), uma entidade vinculada ao Ministério da Economia que impõe regras e fiscaliza a atuação de diversos agentes do mercado.

Portanto, o crowdfunding está dentro do radar da CVM, e na Instrução Normativa 588, a entidade determina que para abrir uma campanha de financiamento coletivo a empresa não pode ter receita anual ultrapassando 10 milhões de reais . Dessa forma, apenas organizações de pequeno porte, e algumas de médio porte (que vai até os R$ 12 milhões) podem participar.

Outro detalhe é que a empresa está proibida de fazer uma nova arrecadação, se obteve recursos através do crowdfunding nos 120 dias anteriores.

Qual a diferença entre crowdfunding e venture capital?

Além do crowdfunding, há outras maneiras de conseguir financiamento de forma coletiva. Uma delas, que pode ser  comparada ou  confundida com o crowdfunding, é o venture capital; no entanto, há diferenças fundamentais entre as duas modalidades.

O venture capital (VC) é realizado por firmas e grupos de investidores que buscam investimentos de alto retorno em startups e pequenos negócios, financiando suas atividades para ganhar participação societária em troca.

Quando você se conecta a uma venture capital, está se relacionando com uma instituição de grande capital para prover o crescimento do seu projeto; enquanto no crowdfunding os participantes costumam ser pessoas físicas que investem individualmente.

Além disso, mesmo que haja expectativa de compensação no crowdfunding, os investidores não são acionistas da empresa. Essa é uma das razões pelas quais muitos empresários escolhem o financiamento coletivo como um método de angariar fundos para os seus negócios.

Quais são as modalidades de crowdfunding?

Dentro do crowdfunding, há quatro diferentes modalidades que se diferenciam pontualmente no retorno obtido pelos investidores a partir do financiamento.

  • Crowdfunding de doação

Esse é o tipo de financiamento coletivo no qual quem doa o dinheiro não espera receber nada em troca. Projetos que se encaixam nessa modalidade geralmente são iniciados por ONGs, instituições de caridade ou pessoas físicas com um objetivo pessoal ou uma necessidade a suprir.

  • Crowdfunding de recompensa

Esse é o tipo mais popular de crowdfunding. Nele, os membros da campanha oferecem incentivos para as pessoas que fazem a doação. É uma forma de presentear os investidores pela participação, e muitas empresas oferecem brindes, produtos exclusivos, descontos e acesso a serviços premium , por exemplo.

  • Equity crowdfunding

Esta é a modalidade em que os participantes realmente assumem um papel mais próximo ao de investidores formais, pois, com seu financiamento, eles pretendem obter algum lucro em retorno, como a participação nas ações da empresa. É um tipo de investimento coletivo que lida com quantias maiores de capital, sendo uma estratégia adotada mais comumente em startups e pequenas empresas.

  • Debt Crowdfunding

Este é um tipo mais complexo de crowdfunding, pois tem um sistema que funciona como empréstimo peer-to-peer, sem o intermédio de instituições financeiras. A quantia emprestada pelos investidores, nesse caso, deve ser futuramente devolvida e acrescida de juros. É um recurso que deve ser usado com muito planejamento, já que envolve riscos maiores para quem recebe o financiamento.

Como captar recursos pelo financiamento coletivo?

Começar uma campanha de crowdfunding é muito simples. Basta que você ou sua empresa crie a página de financiamento do projeto em uma plataforma específica para isso, ficando a seu critério escolher a ferramenta mais adequada.

Apenas configurar uma página de campanha, no entanto, não vai fazer com que ela atraia vários doadores. Para ter sucesso no crowdfunding você depende de um grande número de pessoas – geralmente com pequenos valores – diretamente na página.

Não podemos confiar que apenas amigos, conhecidos e pessoas que vêem nossa página por acaso irão fazer a meta ser atingida! É preciso se concentrar em fazer um marketing de conteúdo eficiente, que motive as pessoas a visitarem sua página e a tomarem a ação de investir no projeto.

As redes sociais costumam ser as maiores aliadas de um crowdfunding. Compartilhe sua página de financiamento coletivo nas redes e encoraje seus apoiadores a divulgá-la também.

Conte histórias

O storytelling é a base de um marketing envolvente, afinal, pessoas são atraídas por boas histórias. Elas tem um grande peso na criação de conexões significativas com apoiadores, gerando resultados melhores do que simplesmente informá-los sobre o seu objetivo de campanha.

É preciso mostrar a importância dessa arrecadação, criando uma experiência que ajude a estabelecer uma ligação emocional e leve um apoiador a doar.

Usar o storytelling também é uma forma de atrair páginas que compartilham histórias ligadas ao seu campo de atuação, ou histórias de solidariedade, se esse for o objetivo da campanha. Essas páginas contam com milhares de seguidores interessados no assunto, e podem ser o diferencial para o resultado de um crowdfunding.

Comunique-se com seus apoiadores

A responsabilidade do sucesso da sua campanha está nas mãos de um bom marketing, e não pode ignorar o papel dos apoiadores.

Eles investiram na sua campanha e precisam saber os rumos que ela está tomando, então não deixe seu projeto ser esquecido. Atualize o público com frequência sobre o progresso da campanha, fale sobre as novidades, recompensas, novas metas e assim por diante.

Esse esforço “extra” também é uma forma de atrair mais recursos, pois quem já colaborou pode investir novamente ou trazer amigos para colaborar na campanha.

<br>

Conclusão

O crowdfunding é uma forma de empreendedores criativos transformarem seus projetos em realidade. É graças a esse formato de arrecadação que várias startups puderam e podem angariar o capital necessário para implementar suas ideias e mostrar ao mundo o que elas têm a oferecer.

Atingir esse objetivo requer uma ótima gestão de projetos, tanto para conduzir a arrecadação quanto para direcionar os recursos obtidos. Usando plataformas como o AEVO Innovate, você pode automatizar e otimizar várias etapas dessa gestão, elevando as chances de sucesso em cada momento. Fale com um de nossos especialistas para saber o que mais essa ferramenta pode fazer pelas suas ideias!

Deixar uma resposta

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com nossos conteúdos sobre o universo da Inovação.


    Eu li e concordo com a Política de Privacidade.