Planejamento estratégico

Tudo o que você precisa saber!

Isabelle Gomes de Oliveira

Isabelle Gomes de Oliveira

Publicado em 03/02/2021

O planejamento estratégico é um documento elaborado traçando as ações que serão desenvolvidas para concretizar os objetivos gerais, a longo prazo, da organização.

Planejamento estratégico

planejamento estratégico

CONFIRA:

  • O que é um planejamento estratégico? 
  • Por que fazer um planejamento estratégico?
  • Relação entre os planejamentos estratégico, tático e operacional
  • Planejamento Estratégico
  • Planejamento Tático
  • Planejamento Operacional
  • Como fazer um planejamento estratégico? 
  • Conclusão

 

O planejamento é um atividade constante na rotina dos gestores de negócios. Alguns planos são mais pontuais, como o que está por trás de um projeto de marketing ou do desenvolvimento de um novo produto. Outros são mais amplos e abrangem a organização inteira, como é o caso do planejamento estratégico. 

Realizar um planejamento estratégico empresarial é uma forma inteligente de colocar uma organização na direção certa para a realização de seus objetivos de longo prazo. 

O QUE É UM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO?

o-que-e-planejamento-estrategico

Planejamento estratégico é um documento que estabelece a estratégia a ser adotada para que a organização possa atingir seus objetivos gerais.  

Em outras palavras, ele determina diretrizes e ações necessárias para que a empresa possa sair de sua posição atual e chegar à posição desejada a curto, médio e longo prazo, concretizando suas principais metas a cada passo do caminho. 

É importante diferenciar o planejamento estratégico do plano de negócios. Embora eles tenham características em comum, são aplicados em fases diferentes. 

O plano de negócios é usado para auxiliar a concretizar a ideia de negócio, avaliando sua viabilidade e formalizando a maneira como ele será organizado. Enquanto isso, o planejamento estratégico é um documento de uso diário para a gestão do negócio que já está de portas abertas. 

POR QUE FAZER UM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO?

Fazer um planejamento estratégico requer tempo e, especialmente, reflexão. Mesmo assim, a elaboração desse documento vale a pena, pois traz importantes vantagens para o negócio. Veja os principais motivos para se dedicar a essa tarefa. 

DÁ A TODOS UMA VISÃO CLARA DA EMPRESA

O planejamento estratégico não fica apenas nas mãos do gestor; ele chega a todos que fazem parte da organização. Ao ter contato com esse documento, os colaboradores entendem melhor a identidade da empresa, os seus objetivos e a perspectiva que ela adota para concretizá-los. 

Como resultado, existe um alinhamento mais forte entre profissionais e empresa. A tendência é que os colaboradores trabalhem de maneira mais coesa entre si, e também direcionem seus esforços para apoiar o avanço da estratégia do negócio. 

TRANSFORMA AS ESTRATÉGIAS EM AÇÕES CONCRETAS

Muitas vezes, o empreendedor acredita que um planejamento estratégico não é necessário, pois ele já tem uma noção da sua estratégia para o negócio.  

No entanto, é no plano que essa estratégia é traduzida em ações concretas. Essas ações, então, permitem atingir os objetivos gerais da organização, saindo da posição atual da empresa e chegando à posição desejada. 

Ainda existe quem aponte que, mesmo sem o planejamento estratégico, é possível atingir os objetivos e levar a empresa à posição desejada.  

Embora seja mesmo possível, o planejamento serve como um mapa, que torna os esforços do gestor e de sua equipe de colaboradores mais direcionados e assertivos. Assim, ele aumenta a eficiência e reduz o tempo necessário para alcançar as metas de crescimento do seu negócio. 

INTEGRA TODA A ORGANIZAÇÃO

Você já viu que um dos benefícios do planejamento estratégico é garantir que todos os colaboradores entendam melhor a organização da qual eles fazem parte. Porém, em uma situação ideal, os seus colaboradores não vão apenas ter acesso ao plano; eles vão participar da sua elaboração. 

Como resultado, o processo de planejamento estratégico é uma oportunidade valiosa de integração entre todos os membros da organização. Ele abre portas para que esses profissionais expressem sua própria perspectiva sobre a melhor forma de concretizar os objetivos da empresa. 

Vale a pena lembrar que essa troca de ideias, além de aumentar o engajamento da equipe, é muito benéfica para a inovação dentro da empresa. Estratégias inovadoras podem surgir da combinação de perspectivas de profissionais com experiências, formações e histórias pessoais diversas.  

OFERECE VANTAGEM COMPETITIVA

As empresas que contam com um planejamento estratégico têm uma vantagem em relação aos seus concorrentes que não se dedicaram a esta tarefa.  

Como já dissemos, o planejamento estratégico é como um mapa. Portanto, você pode entender melhor essa dinâmica pensando na seguinte metáfora: a empresa que tem planejamento estratégico é como um barco que navega seguindo um mapa. Ele tem maiores chances de chegar ao seu destino rapidamente.  

Enquanto isso, a empresa que não tem esse planejamento é como um barco sem mapa, que pode acabar dando voltas em círculos. Ela depende muito mais da intuição e da sorte para conseguir atingir os objetivos. O nível de controle do gestor sobre os resultados é consideravelmente menor. Esse barco também corre maior risco de tomar a direção errada e acabar afundando. 

RELAÇÃO ENTRE OS PLANEJAMENTOS ESTRATÉGICO, TÁTICO E OPERACIONAL

planejamento-estrategico-empresarial

Os planejamentos estratégico, tático e operacional diferem em vários pontos: nas pessoas da organização a quem se destinam, no prazo dos objetivos que visam atingir, no grau de especificidade e detalhamento das ações.  

No entanto, isso não significa que esses três tipos de planejamento não dialogam entre si. Na realidade, eles estabelecem uma relação de complementaridade; em outras palavras, são integrados e interdependentes. 

Sem um planejamento operacional que permita atingir as metas de curto prazo, não é possível atingir os objetivos de médio prazo traçados no planejamento tático. Tenha em mente que, se as tarefas do dia a dia não são executadas com eficiência e qualidade, os departamentos e processos da organização não conseguem evoluir em direção aos seus objetivos. 

Por sua vez, sem um planejamento tático que possibilite alcançar esses objetivos de médio prazo, também não é possível concretizar os objetivos de longo prazo do planejamento estratégico. Se os departamentos e processos não estão evoluindo, a organização não pode avançar para transformar sua visão de negócio em realidade.  

Veja a seguir as características de cada um:

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Planejamento estratégico é aquele que formaliza a visão para o futuro da empresa, além de sua missão e seus valores. Ele também identifica os fatores externos e internos que podem afetar a concretização da visão. 

É importante observar que, justamente por ser um planejamento que trata da estratégia do negócio, ele requer uma participação mais forte das pessoas responsáveis pela gestão, ainda que seja possível envolver toda a organização no seu desenvolvimento. Afinal, são os gestores que tomam as decisões estratégicas. 

Outro ponto de destaque é que esse é um planejamento de longo prazo. Em geral, ele visa objetivos gerais da organização para 5 a 10 anos. Consequentemente, as ações que ele prevê não são tão específicas ou detalhadas. 

PLANEJAMENTO TÁTICO

Ao contrário do planejamento estratégico, o tático não abrange toda a organização. Ele pode ser voltado a um único departamento ou a um determinado processo.  

Seu foco é nos colaboradores da média gestão; por exemplo, os gerentes de departamentos. São eles que tomam as decisões relativas ao departamento (ou ao processo) no dia a dia, e o planejamento tático orienta essas decisões.  

Além disso, é um planejamento de médio prazo, voltado a objetivos para 1 a 3 anos. Por esse motivo, é possível prever ações com maior especificidade e detalhamento, que vão conduzir à concretização desses objetivos.  

PLANEJAMENTO OPERACIONAL

Finalmente, o planejamento operacional é voltado às tarefas, às operações da empresa. Nenhum negócio pode sobreviver se essas tarefas não são conduzidas de maneira inteligente, pois são elas que mantém as engrenagens girando. 

Como qualquer pessoa dentro de uma organização está, de alguma forma, envolvida em suas operações, esse planejamento não se limita a quem toma decisões. Pelo contrário, ele abrange todos os colaboradores. 

É um planejamento de curto prazo, isto é, focado em metas de 3 a 6 meses. Aliás, ter metas claras é fundamental para elaborar um planejamento operacional adequado. As ações previstas são muito bem delimitadas, de modo que podem ser aplicadas com assertividade. 

COMO FAZER UM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL?

planejamento-estrategico-empresa

O processo básico de elaboração de um planejamento estratégico empresarial envolve sete etapas. Nos próximos tópicos, você descobre quais são elas e o que deve ser feito em cada uma. 

1. FAÇA UM DIAGNÓSTICO DO CENÁRIO ATUAL E FUTURO

O primeiro passo para a elaboração de um planejamento estratégico empresarial consiste em avaliar a fase em que a empresa se encontra hoje e refletir sobre onde você espera que ela esteja nos próximos anos.  

Esse é o momento de antecipar quais são as oportunidades e os desafios que provavelmente serão encontrados ao longo desse caminho. Assim, será mais fácil começar a pensar em ações gerais que ajudem a fazer o percurso da melhor maneira possível. 

2. DETERMINE A MISSÃO, VISÃO E VALORES

A identidade e o posicionamento de uma organização são fatores centrais para a elaboração de sua estratégia. A clareza em torno desses fatores colabora, inclusive, para construir um diferencial em relação à concorrência. Por isso, se a missão, a visão e os valores da empresa ainda não foram determinados, esse deve ser o segundo passo. 

A missão é o propósito da organização. A visão é o futuro que se pretende concretizar por meio dela. Os valores são os princípios básicos, sobre os quais todas as atividades e os comportamentos das pessoas ligadas à organização devem se pautar. 

3. ESTABELEÇA METAS E OBJETIVOS

Você pode pensar no planejamento estratégico empresarial como um mapa, que só tem utilidade se houver um destino final claro a alcançar – ou destinos intermediários ao longo do caminho. Esses destinos são as metas e os objetivos. 

Vale a pena lembrar que metas são realizações objetivas, de curto prazo, que podem ser mais facilmente traduzidas em ações práticas. Enquanto isso, objetivos são realizações maiores e mais amplas, de médio a longo prazo. 

Assim, atingir um certo número de faturamento anual é uma meta; tornar-se a empresa top of mind de um setor é um objetivo. 

4. ENTENDA QUEM É O PÚBLICO-ALVO

Quando você elabora o planejamento estratégico empresarial do seu negócio, o verdadeiro público-alvo são os clientes. Portanto, é preciso entender quem são eles.  

Não se trata de um mapeamento básico, mas de um estudo aprofundado, que envolve a identificação de características demográficas, comportamentais e psicográficas. Em outras palavras, é preciso saber desde onde eles moram até quais são as emoções que motivam sua decisão de compra. 

Entender o público-alvo é a maneira mais inteligente de criar ações eficientes para engajar os clientes com a empresa e, assim, obter uma importante vantagem competitiva no mercado. 

5. DEFINA INDICADORES-CHAVE DE SUCESSO

Depois que o planejamento estratégico empresarial estiver pronto e em andamento, será preciso ter formas de avaliar a execução das ações previstas e o progresso em relação às metas e aos objetivos. Por isso, o quinto passo é definir indicadores-chave de sucesso, que serão utilizados nessa avaliação. 

A escolha dos indicadores-chave precisa estar alinhada com os aspectos que se pretende avaliar.  

Para avaliação da satisfação e fidelização de clientes, são indicados o Net Promoter Score (NPS) e a taxa de evasão de clientes (Churn Rate). Já para a avaliação do desempenho financeiro do negócio, são indicados o índice de lucratividade e o retorno sobre investimento (ROI).  

6. ESTABELEÇA UM PLANO DE AÇÃO

Finalmente, é o momento de traçar as ações que devem ser realizadas para concretizar as metas e os objetivos do planejamento estratégico empresarial.  

Devido ao caráter desse plano, que é mais amplo e de longo prazo, as ações via de regra não são tão detalhadas e específicas quanto aquelas traçadas em um planejamento tático ou operacional.  

Para estabelecer o plano de ação, você pode usar uma ferramenta conhecida como 5W2H. Ela consiste em responder sete perguntas para traçar ações: 

  • O que deve ser feito (What) 
  • Porque deve ser feito (Why) 
  • Quem deve fazer (Who) 
  • Onde deve ser feito (Where) 
  • Quando deve ser feito (When) 
  • Como deve ser feito (How) 
  • Quando custará para ser feito (How much) 

7. ACOMPANHE OS RESULTADOS E ANALISE-OS

Após o passo seis, o planejamento estratégico empresarial está pronto. No entanto, o processo não acabou, pois, como já foi mencionado antes, é necessário avaliar a execução e o progresso.  

O acompanhamento dos resultados pode revelar que, ao longo do caminho, as ações precisam ser modificadas. Até mesmo as metas e os objetivos da organização podem sofrer alterações. 

Assim, é importante não pensar no plano como algo imutável, mas como uma ferramenta dinâmica e flexível que acompanha as transformações da empresa. 

Conclusão

O planejamento estratégico não é uma tarefa pontual, ele acompanha a evolução da organização; ele também pode – e deve – ser revisto ao longo do tempo, para incorporar mudanças na perspectiva do gestor e de sua equipe, nos objetivos do negócio e até mesmo na dinâmica do mercado. 

Com um planejamento bem elaborado, você dá uma direção à organização e assegura que ela tenha melhores chances de sucesso no mercado, frente aos concorrentes. E, para que essas chances sejam ainda maiores, é importante que a inovação esteja presente no plano  do seu negócio. 

Quer encontrar outras formas de incentivar a inovação em sua empresa? Fale com um de nossos especialistas no assunto e conheça o AEVO Innovate

Confira também:

Desenvolvido por: