Private equity: o que é e como atrair esse investimento para o seu negócio

private-equity

Dentro do mercado de capitais existem diversas formas de investir, e uma das principais modalidades é o private equity.

Esse modelo de investimentos é um pouco diferente do formato tradicional presente no mercado acionário. Devido às suas principais peculiaridades, o private equity se tornou uma área bem interessante para quem deseja operar no mercado financeiro.

Porém, é preciso saber mais sobre o assunto para não cometer erros irreversíveis.


O que é private equity?

De forma literal, private equity significa investir no mercado de ações de empresas de maneira privada.

Dessa forma, o aporte financeiro é realizado em companhias que possuam capital privado. Esse modelo de investimentos é diferente do funcionamento do mercado de ações, já que as aplicações são feitas em empresas que possuem o capital aberto.

Portanto, o principal diferencial do investimento privado é que todos os investimentos realizados possuem como troca a participação societária na empresa de interesse.


Como os fundos do private equity funcionam?

De forma resumida, a ideia do private equity é injetar capital em um negócio com potencial de rendimento, ajudando a companhia na sua gestão estratégica.

Dessa maneira, quando a empresa obter lucros, os investidores também recolhem uma parte dos rendimentos, devido a sua participação societária.

Muitas vezes, os fundos alcançam lucros consideráveis que são injetados em novos investimentos, mas, tudo isso depende da estratégia da empresa e também dos seus investidores.

Outra curiosidade bem interessante sobre esse tipo de fundo, é que são investidos em diversos setores diferentes. No longo prazo, a ideia do investimento privado é consolidar empresas de diversas áreas no mercado financeiro.

Dessa forma, após a consolidação é possível que essas empresas se tornem capital aberto na Bolsa de Valores. Consequentemente, o grupo que iniciou o investimento privado, possui a opção de continuar com a sua parte no negócio ou vender no mercado aberto, retornando os valores aos cotistas.


Qual é a diferença entre private equity e corporate venture?

Em oposto ao que o private equity propõe, o corporate venture é uma forma de financiamento para pequenas e médias empresas que possuem grandes chances de crescimento no mercado financeiro, como as startups.

Consequentemente, o investidor que trabalha com investimento privado opera com uma empresa que já possui toda a sua estrutura segmentada.

Agora, quem trabalha com corporate venture, lida com empresas em potencial de crescimento, ou seja, ainda não são consolidadas no mercado financeiro.

Sendo assim, trabalhar com corporate venture possui um risco bem maior do que com private equity, já que são companhias em desenvolvimento.

Mas, é importante entender que ambos possuem alta relevância no crescimento e desenvolvimento das empresas no mercado financeiro. Além disso, é uma estratégia de alavancagem no setor econômico do país, independentemente do estilo do investimento.

Além de agregar valor às companhias, essas modalidades possuem como propósito aumentar a eficiência e melhorar a gestão das empresas, consequentemente, a competitividade de cada uma delas.


Quais são as vantagens do private equity?

São diversas as vantagens de trabalhar com investimento privado. Afinal, os investidores podem dar suporte em diversos pontos do negócio.

Por exemplo, é possível auxiliar em toda a gestão do negócio, contando com a opinião e estratégias de investidores experientes no assunto.

Além disso, existem outros benefícios, como:

  • A melhora da imagem da empresa no mercado econômico e financeiro;
  • Aumento expressivo dos recursos do negócio;
  • Abertura para novas oportunidades e mercado;
  • Diversificação do risco da empresa;
  • Aumento da competitividade do negócio;
  • Melhoria na gestão financeira e estratégica da companhia;
  • Rica troca de experiência com investidores experientes.

Essas são as principais vantagens quando o assunto é trabalhar com private equity na sua empresa. Ou seja, permitir que outros investidores participem de forma societária no negócio permite com que a companhia possa alavancar. Além disso, é uma forma de fortalecer e aumentar o patrimônio da empresa.


O que preciso saber sobre private equity antes de investir?

Agora que você já entendeu mais a fundo sobre o que é e como funciona o private equity, vamos falar sobre quais são as informações necessárias para você começar a investir.

É importante entender que o risco faz parte desse tipo de investimento, apesar de ser um risco bem menor do que o capital venture, ainda existe.

Além disso, é necessário prestar bastante atenção em alguns pontos, como o funcionamento da separação dos sócios fixos da empresa, a perda do controle do negócio, burocracia na prestação de contas no fundo investidor.

E o principal, analisar de forma detalhada o tempo necessário de retorno para o investidor. Esses pontos são de extrema importância ao pensar em trabalhar com investimento privado.

Portanto, analise o seu perfil como futuro investidor e veja se correr riscos faz parte da sua personalidade, mas é importante lembrar que a chance de ganhos e de retorno é muito alta também.


Conclusão

Trabalhar com private equity possibilita um grande crescimento profissional para a sua carreira e de todos os outros envolvidos. Além do grande crescimento desse tipo de fundos no mercado financeiro.

Sendo assim, quem possui interesse em fazer parte dessa categoria de investimento, precisa estar por dentro dos assuntos do mercado financeiro, mas também entender sobre empreendedorismo e gestão de negócios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *