Soft skills: qual sua importância e por que desenvolvê-las?

soft-skills

Com os avanços imparáveis que acompanhamos no mercado, muitas empresas estão se digitalizando e implementando uma série de inovações em seus processos e modelos de negócios. Com isso, elas também perceberam que seus profissionais devem ser capazes de acompanhar esse ritmo. Como? Desenvolvendo soft skills.

Mas, que habilidade devemos ampliar ou aprimorar para conseguirmos lidar com flexibilização de horários, home office, mudanças processos, troca de ferramentas utilizadas e conflitos internos?

Nesse artigo, vamos apresentar o que são as soft skills, exemplos, como e porque você deve as desenvolver para ter um desempenho ainda melhor na sua carreira profissional.


O que são soft skills?

Soft skills, ao contrário de sua tradução literal, não significa habilidades ‘’leves’’ ou ‘’suaves’’. Essas competências inatas ou desenvolvidas com o tempo, vão além do conhecimento técnico que adquirimos em cursos e faculdades, e estão diretamente relacionadas a inteligência emocional e comportamento do indivíduo.

Uma tradução que se aproxima ao seu real significado é competências sociocomportamentais, ou seja, capacidades pessoais relacionadas a atributos individuais.

São habilidades intrínsecas, que visam o melhor desempenho do colaborador no âmbito profissional. Contudo, elas também são aproveitadas na vida pessoal, pois englobam a maneira com que lidamos com determinadas situações.

Se o conhecimento em desenvolvimento de software é uma hard skill, a resiliência, empatia, boa comunicação e trabalho em equipe fazem parte das soft skills.

De acordo com sua função dentro de uma organização, é essencial ter conhecimento técnico para dedicar esforços as atividades que contemplam seu cargo, todavia, trabalhar seu desenvolvimento pessoal também reflete na sua produtividade profissional.


Por que soft skills são tão importantes?

A forma como as equipes interagem entre si, o relacionamento com os colegas e a eficiência do profissional, contribuem de forma positiva para um ambiente de trabalho saudável e próspero. E desenvolver soft skills auxiliam em todos esses aspectos.

Trabalhar o desenvolvimento pessoal e ter ciência de como você age frente a situações do cotidiano empresarial, permite que você seja capaz de aprimorar a colaboração, comunicação e foco.

Possuir hard skills são essenciais para cumprir certas funções em uma empresa, porém, com o trabalho em equipe diário, lidamos com vários tipos de pessoas e emoções diferentes ao longo do dia, e possuir inteligência emocional é tão importante quanto, principalmente para cargos de gestão e liderança.

A inteligência emocional está relacionada a entrega de resultados, pois é através dela que expressamos nossas emoções e compreendemos as de quem está a nossa volta.

Para melhor compreensão, vamos exemplificar como ela pode afetar seu desempenho no ambiente organizacional.

Imagine que você está trabalhando em um projeto com prazo final para hoje, e de repente o notebook dá um erro e não salva o arquivo. Com razão, você ficaria nervoso e irritado, pois perdera horas de trabalho.

Expressar essa frustração a equipe pode causar um impacto negativo, desmotivando e até mesmo irritando outras pessoas. Nessas situações a inteligência emocional faz toda a diferença, pois é aí que deve-se manter a calma, começar de novo e seguir em frente. Assim, você não transmite o insucesso da tarefa, desencorajando os colegas.


Exemplos de soft skills

Muitas empresas para selecionar os melhores candidatos para compor seu quadro de funcionários, criam testes de perfis para filtrar pessoas que não possuam os mesmos valores ou não estejam alinhados com a cultura da organização.

Nesses testes, não são medidos níveis de conhecimento em linguagens de programação ou softwares de edição de vídeos e fotos, mas sim as soft skills.

Vejamos alguns exemplos:

  • Empatia – Habilidade de se colocar no lugar do outro, principalmente em situações mais delicadas.
  • Trabalho em equipe – Saber dividir as responsabilidades e obrigações, buscando conduzir uma entrega eficaz, mantendo a qualidade do trabalho e das relações.
  • Resiliência – Superar desafios e agir de forma compreensiva diante das adversidades.
  • Flexibilidade – Saber se adaptar a mudanças de horários, processos, equipes, ferramentas utilizadas, etc.
  • Trabalho sob pressão – Gerenciar o tempo e estresse para entregar os resultados.
  • Boa comunicação – Saber transmitir suas ideias de forma clara e objetiva, bem como ouvir os outros.


Como desenvolver soft skills?

Agora que já sabemos o quanto as soft skills são importantes, vamos descobrir como desenvolvê-las, pois como foi dito, elas podem ser inatas, parte da personalidade do indivíduo, ou desenvolvidas.


1 – Autoconhecimento

O primeiro passo é trabalhar o autoconhecimento, pois é através dele que você será capaz de identificar quais aptidões precisa aprender e quais deve aprimorar para melhorar suas relações interpessoais.


2 – Gestão de tempo

No começo de um dia de trabalho você pode até fazer um planejamento do que será feito durante o expediente, mas sabemos que nem sempre é possível seguir à risca, visto que situações inesperadas acontecem, e muitas vezes isso pode ser frustrante.

Para isso, é preciso saber gerenciar o tempo da melhor maneira. Se está concentrado na realização de uma determinada tarefa e é interrompido por algo, aja de forma eficaz para que essa interrupção não afete o resto do dia, e consequentemente o tempo destinado a cada tarefa.


3 – Auto regulação

Aprender a se autogerir também é muito importante quando queremos desenvolver soft skills, isso porque o controle das  emoções afeta de forma positiva ou negativa o ambiente de trabalho e seu rendimento.

Caso tenha recebido uma crítica que não te agradou e o deixou exaltado, reconheça esse sentimento, absorva e siga com seu trabalho. Não deixe transparecer emoções ruins para não afetar seus relacionamentos com a equipe e liderança.


4 – Feedback positivo

Dar feedbacks é uma maneira muito inteligente de reconhecer seus colaboradores ou fazer críticas construtivas de forma pacífica, mas receber feedbacks é ainda mais importante para soft skills.

Peça feedback a sua família, amigos, gestores e colegas de trabalho para saber como eles te percebem no âmbito pessoal e profissional, assim você saberá se está progredindo nessa jornada.


5 – O poder do não

Dizer ‘’não’’ pode ser muito difícil para algumas pessoas, principalmente quando recebemos um pedido de alguém próximo. No ambiente empresarial, você deve aprender a dizer não para conseguir priorizar suas tarefas de forma eficiente.

Se alguém te interrompe e solicitar que faça determinada atividade, mas você não pode parar sua iniciativa atual, comunique de forma educada sua decisão. Pessoas com boas soft skills sabem usar a comunicação com maestria para não prejudicar as relações.


Conclusão

Neste artigo, vimos como as soft skills são tão importantes para o crescimento profissional quanto as hard skills, além de dicas para começar a aplicá-las na sua vida profissional.

Empresas não se tornam inovadoras apenas por realizar altos investimentos em tecnologias ou implementar serviços disruptivos, empresas inovadoras se preocupam com o bem-estar de seus colaboradores e com cada profissional individualmente.

Soft skills são habilidades do presente que refletem na inovação das empresas no âmbito da cultura e ambiente de trabalho, uma vez que ter profissionais com essas competências faz parte da cultura de inovação das organizações. Empresas com interesse em inovar podem contar com o AEVO Innovate, nosso software de Gestão da Inovação. Acesse o site e conheça!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *