Tecnologia e gestão financeira: 5 motivos para inovar

tecnologia-gestao-financeira

O departamento financeiro de uma empresa, muitas vezes, não é visto como foco de inovação. Isso é um tremendo erro.

Companhias que investem na tecnologia em gestão financeira se destacam. Os processos são otimizados e os lucros são potencializados.

Lidar com os ativos da empresa é tarefa complexa, mas não significa que deva permanecer analógica. Trata-se exatamente do contrário.

O financeiro ajuda a tornar toda a atividade do negócio mais lucrativa, e a tecnologia serve como ferramenta para essa otimização.

Digitalizar a gestão financeira significa criar diversos benefícios para diferentes áreas da companhia. Ou seja, investir em tecnologia representa um passo rumo aos melhores resultados.

O departamento de inovação dentro de uma empresa é responsável por organizar processos de forma estrutural. Tanto de maneira estratégica quanto organizacional, o foco é sempre nos objetivos e resultados.

A tecnologia é uma das maiores aliadas do setor. Quando falamos da relação entre inovação e financeiro, a inovação ajuda a trazer um planejamento cada vez mais sólido para os gestores.

É aí que entra a tecnologia em gestão financeira.

O gestor de inovação atua em sinergia com os profissionais do financeiro para encontrar soluções que melhorem o dia a dia de todos os colaboradores.

Mas como isso funciona na prática?

Veja, a seguir, 5 motivos para fortalecer a cultura de inovação por meio da tecnologia em gestão financeira na sua empresa agora mesmo.


Maior agilidade nos processos internos

Os processos financeiros demandam muito cuidado e foco.

Mesmo trabalhando com a atenção redobrada, ao agregar uma boa solução tecnológica, o setor ganha mais tempo e reduz erros humanos ao automatizar tarefas.

Agilize os processos e mantenha a equipe trabalhando no que realmente importa.

A própria ferramenta se encarrega de executar o trabalho mais simples e repetitivo. Isso ainda aumenta a autonomia dos profissionais.

Essa medida também tende a aumentar a produtividade. Uma vez que a equipe deixa de ter funções mecânicas e passa a ter funções mais estratégicas, ela se sente mais responsável e diretamente ligada aos resultados do negócio.


Tomada de decisão mais assertiva com dados confiáveis

Um software de gestão financeira ajuda a centralizar dados e informações que são valiosas para os gestores.

É possível gerar relatórios em segundos e verificar as métricas de sucesso da empresa em tempo real.

Com isso em mãos, a análise de risco fica mais sólida. Torna-se mais fácil identificar erros e corrigi-los rapidamente, além de oportunidades de crescimento da empresa.


Redução de custos operacionais

Com o auxílio da tecnologia, passa a ser mais simples registrar o fluxo de caixa e todos os gastos da empresa, por exemplo.

Desta forma, o gestor financeiro pode entender quais são os gastos desnecessários e melhorar a lucratividade da operação.

Quando falamos de empresas que trabalham com reembolso corporativo, há ainda softwares específicos.

A ExpenseOn é um desses exemplos. Além de centralizar todas as informações de prestação de contas do colaborador, ainda se integra ao ERP da companhia.

Tudo se torna ainda mais facilitado para a gestão de despesas corporativas e o controle de gastos dos colaboradores.


Análise e gestão de riscos

No setor financeiro, entender possíveis riscos é essencial, uma vez que estamos lidando diretamente com o caixa da empresa.

Ao mitigar esses riscos, a economia é percebida rapidamente, tornando-se uma prática essencial dentro da organização. Utilizar a tecnologia a seu favor é a melhor forma de tornar esse processo mais conciso.


Fortalecimento do compliance

Compliance é uma palavra que deve estar no vocabulário de toda a área financeira nas empresas. O termo, que ganhou força nos últimos anos, está ligado a estratégias para garantir a conformidade da empresa com a legislação e os regulamentos internos.

A ajuda de um bom software vai facilitar o fortalecimento da política de compliance e garantir as boas práticas financeiras. Isso ainda reduz a chance de falhas na política interna e elimina a possibilidade de fraudes.


Conclusão

Como vimos anteriormente, é muito comum que no financeiro das empresas os processos sejam mais analógicos.

O papel do setor de inovação, nesse caso, é trabalhar para impulsionar a transformação digital por meio de bons softwares de gestão financeira.

Por mais que seja uma tarefa difícil, é preciso mostrar a todos os colaboradores as vantagens que essa prática traz para o trabalho de todos.

Mais do que só implementar novas tecnologias, é preciso integração para validar novos processos e medir o sucesso dos resultados.

Uma boa maneira de começar essa mudança de forma efetiva é com um programa de ideias. Proponha uma comunicação maior entre os colaboradores e construindo uma jornada amigável de mudança.

Esse artigo foi escrito em parceria com a ExpenseOn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *