Tipos de liderança: qual é a melhor para o seu projeto?

A figura do líder é extremamente importante em qualquer empresa ou projeto, ajudando a transformar ambientes e a motivar a equipe na busca de um objetivo em comum. Porém, para conseguir os resultados esperados, é fundamental conhecer os tipos de liderança e encontrar o que melhor se encaixa na sua necessidade.

O líder pode ter posturas completamente diferentes, dependendo das características dos membros do seu time, exercendo uma liderança autocrática, liberal, democrática ou servidora ─ e assim, atingir resultados mais ou menos positivos.

Quer saber tudo sobre os tipos de liderança e entender qual é o mais indicado para o seu projeto? Continue a leitura.

Qual a importância do líder na gestão de projetos?

Antes de falarmos dos tipos de liderança, é essencial que você compreenda a importância e as funções de um líder na gestão de projetos.

Diferentemente do “chefe”, que apenas exerce sua figura de ordem e gerencia para que prazos e metas sejam cumpridos, o líder é aquele capaz de promover o comprometimento e o engajamento dos profissionais envolvidos em prol de um objetivo em comum.

Para isso, ele deve conhecer muito bem os membros da sua equipe e suas características, sabendo delegar funções de acordo com o perfil de cada funcionário e também compreendendo as motivações do time.

Mas, nem todo mundo apresenta as características essenciais para ser um bom líder, como: planejamento estratégico, comunicação, relacionamento, ousadia, criatividade, entre outros. Por isso, é importante desenvolver essas qualidades para poder liderar de forma mais eficiente.

São funções de um líder:

  • saber se comunicar assertivamente com os membros do time, criando um canal de comunicação no qual todos possam ouvir e serem ouvidos;

  • saber orientar seus funcionários, com feedbacks claros (e também estar aberto para recebê-los);

  • liderar pelo exemplo;

  • conseguir identificar o perfil de cada um dos membros da sua equipe e, dessa forma, delegar responsabilidades de forma correta;

  • desenvolver e aprimorar as habilidades dos seus colaboradores, sempre buscando o melhor que cada profissional pode agregar;

  • propor desafios e tornar o trabalho instigante;

  • incentivar a criatividade e a inovação;

  • criar um ambiente de trabalho favorável e adequado para o desenvolvimento das habilidades de cada membro;

  • compartilhar experiência e conhecimentos, transmitindo confiança;

  • ser positivo, otimista e responsável, sabendo gerenciar crises e situações de estresse, tanto emocional quanto relacionados aos processos de trabalho.

Quais os líderes existentes e como definir o melhor?

Na literatura da área administrativa existe uma infinidade de nomenclaturas e de tipos de liderança. Porém, mais importante do que saber o nome correto de cada tipo é compreender quais as atitudes e ações são mais interessantes diante das necessidades da equipe que você gerencia e do projeto no qual trabalham.

Por isso, é fundamental que entender muito bem os seus funcionários, as características de cada um e a trajetória profissional deles, bem como o projeto para o qual estão trabalhando, os prazos, metas e o que esperam de você como líder.

Somente assim você será capaz de delegar funções de maneira correta, aumentando a produtividade e ainda criando um ambiente agradável, em que todos se sintam à vontade para colaborar com ideias e sugestões.

Dito isso, veja alguns tipos de liderança que existem e que podem se encaixar nas necessidades atuais dos seus projetos:

1. Liderança Autocrática

Nesse tipo de liderança, o líder centraliza a autoridade e todas as decisões, sendo que os subordinados não possuem nenhuma liberdade de escolha. A ênfase é toda sobre o líder que apresenta determinadas características, como:

  • dominância;

  • está sempre pronto para emitir ordens e espera obediência cega e plena dos subordinados;

  • é temido pelo grupo que acaba apenas trabalhando quando o líder está presente.

Em geral, os grupos que são submetidos a essa postura costumam apresentar maior volume de trabalho produzido, contudo, os sinais de tensão, agressividade e frustração são muito maiores que nos demais tipos de liderança.

2. Liderança Liberal

O líder liberal é aquele totalmente oposto ao autocrático e que permite liberdade total para os membros do grupo nas tomadas de decisões, participando apenas quando é requisitado. Nesse tipo de liderança, a ênfase está no grupo.

Geralmente, o líder liberal apresenta um comportamento sem firmeza e evasivo, o que pode causar nos seus liderados:

  • desagregação;

  • insatisfação;

  • agressividade;

  • sinais de individualismo;

  • pouco respeito ao líder.

O principal problema nesse tipo de liderança é a falta total de feedbacks e de avaliação dos acontecimentos, fazendo com que a equipe sinta-se desmotivada — já que o exemplo que o líder passa é de desinteresse no próprio projeto que está liderando.

Por outro lado, esse tipo de atitude é capaz de demonstrar confiança na capacidade dos seus colaboradores, dando a eles mais autonomia.

Se você trabalha com um grupo de especialistas, por exemplo, com conhecimentos e habilidades para trabalharem de maneira independente, essa pode ser uma escolha acertada.

3. Liderança Democrática

É um tipo de liderança que está muito em voga atualmente, já que o líder apresenta algumas características diferenciadas, como:

  • capacidade de debater antes de tomar decisões;

  • boa interação com a equipe e com cada um dos membros;

  • capacidade de encorajar a participação das pessoas;

  • preocupação igual com o trabalho e com o grupo.

Nesse tipo de liderança, a troca de ideias melhora a moral e a satisfação dos colaboradores, diminuindo a abstenção e a rotatividade de profissionais e ainda incentivando o grupo a sugerir ideias e soluções criativas para as adversidades.

Do lado negativo, contudo, o processo de decisão pode ser demorado, o que pode levar a atrasos em projetos com prazos muito curtos. Também é preciso considerar a maturidade da equipe, já que times com membros muito jovens tendem a não desempenhar as funções de maneira adequada com um líder democrático.

4. Líder Servidor

O líder servidor tem o foco no capital humano e não apenas nos resultados, sendo capaz de influenciar, incentivar e engajar os membros da equipe, apresentando algumas características, como:

  • valorização das ideias e opiniões, incentivando a inovação e a criatividade;

  • poder de persuasão, incentivando a equipe a enxergar a situação de diversos ângulos;

  • capacidade para identificar as necessidades e alinhar a gestão aos objetivos pretendidos;

  • capacidade de encorajar e entusiasmar os membros;

  • pensamento no indivíduo de forma completa, e não apenas no profissional;

  • humildade.

A liderança servidora é especialmente útil para a atração e retenção de talentos, desenvolvendo os colaboradores e criando um ambiente propício para a troca de experiências e opiniões, fortalecendo o time, aumentando o engajamento e diminuindo o absenteísmo.

Como você pode notar, independentemente do tipo de liderança, é muito importante ter uma visão ampla da sua equipe e das metas e expectativas relacionadas ao projeto que você gerenciará, encontrando a melhor forma de guiar seus colaboradores rumo a um objetivo comum.

Gostou de saber mais sobre os tipos de liderança? Baixe o nosso e-book e aprenda todos os passos importantes para uma gestão de projetos eficiente!

Posts Relacionados
Não é novidade para ninguém que a gestão de projetos se tornou essencial para a
Com o cenário empresarial cada vez mais competitivo, é necessário inovar para se destacar. Buscar
O quanto você entende sobre o PMBoK? Um gestor que se preze deve saber como

Deixe uma resposta