Treinamento Corporativo: quando usar e quando não usar?

treinamento-corporativo

Você treina os seus colaboradores pelos motivos certos – e do melhor jeito para isso? Quanto tempo depois de um treinamento você tem de realizar outro, porque sente que as pessoas já esqueceram aquilo que aprenderam? Afinal, quando usar e quando não usar um treinamento? 

Investir em treinamentos é um passo para implementar uma cultura de aprendizagem? Precisamos falar sobre isso. A indústria é o setor que mais investe em treinamentos corporativos e – e o comércio o que investe menos. É o que aponta a pesquisa “Panorama de Treinamento no Brasil” 2019/2020. A pesquisa também indica que empresas investem, em média, R$652 por colaborador em treinamentos.

Isso nos mostra que, se existe algo novo a ser aprendido pela equipe e implementar uma cultura de aprendizagem dentro da sua empresa, a melhor opção é organizar um treinamento corporativo, certo? 

Errado. Nem sempre a informação será melhor absorvida, muito menos retida, a partir de um único treinamento.


Treinamentos Corporativos são indicados para aprendizados mais urgentes, práticos e de curto prazo.

Para exemplificar, digamos que a sua empresa adquiriu um equipamento novo ou adotou alguma nova ferramenta de trabalho para potencializar a produção. Porém, o seu time não tem ou possui pouquíssima familiaridade com as novidades. Para que eles aprendam a utilizar tanto o equipamento quanto a ferramenta, uma boa pedida é o treinamento.

Estamos falando de algo que tem de acontecer o quanto antes, para o processo não parar. É para a produção seguir em frente, inclusive, da forma mais segura possível, dependendo do tipo de atividade.

Neste caso, o caminho mais rápido é realmente organizar esse momento com o time. E até projetar novos encontros, se surgirem novas dúvidas por parte dos participantes no dia a dia, se novos colaboradores entrarem para a empresa, ou se a ferramenta em si passar por  alterações. Uma boa gestão de equipes potencializa resultados.

Porém, quando falamos em cultura de aprendizagem e em fazer o aprendizado acontecer de fato, Learning Campaign é a melhor opção. 

Em uma Learning Campaign, o aprendizado acontece de modo natural, ao longo da rotina dos colaboradores. E a informação recebida já é posta em prática, fazendo com que esse conteúdo seja assimilado com muito mais tranquilidade e leveza.

É o que chamamos de On the Job Learning, ou aprender enquanto trabalha.    


Uma Learning Campaign na prática é dividida em três etapas: Preparação, Ativação e Sustentação.

O  objetivo é conduzir o colaborador ao longo de um processo que não termina quando ele recebe a informação. 

Pelo contrário, há estratégias para que essa informação não caia no esquecimento: um dos maiores desafios da aprendizagem. 

A Preparação é a hora do planejamento sobre o que os colaboradores irão aprender. 

É também quando são discutidas as formas como esse conteúdo chegará até eles, o que pode ser por email, um vídeo, um café, um passeio ao ar livre ou uma aula de dança. E por que não?  


Na Ativação as ações de aprendizagem são colocadas em prática.

É quando o colaborador é alcançado nos diferentes momentos definidos na fase anterior, o que faz com que eles se tornem excelentes oportunidades de aprendizagem, alcançando o colaborador  

Aliás, como disse Brian Murphy, Head Global de Aprendizagem da AstraZeneca e um grande líder do futuro:  

“Devemos nos concentrar menos no que aprendemos e mais no como aprendemos. 


Na Sustentação acontece o reforço do aprendizado. 

E mais uma vez é no dia a dia que as informações recebidas em momentos anteriores são resgatadas, para que sejam melhor fixadas. 

E para que sejam lembradas por muito, muito mais tempo. 

As Learning Campaigns têm se tornado uma tendência em muitas empresas que estão utilizando de técnicas de marketing e de endomarketing para promover o avanço de suas empresas e profissionalizar cada vez mais as suas atividades.

A adoção de uma Learning Campaign é uma das melhores opções para se desenvolver uma cultura de produtividade e bem-estar na sua empresa, por meio da motivação e engajamento dos colaboradores, ao mesmo tempo em que promove a maior qualificação de toda a sua força de trabalho.


Os Treinamentos Corporativos funcionam? Sim. 

Mas não dá para colocar uma pessoa 8 horas dentro de uma sala e esperar que ela saia pronta de lá, com uma mentalidade diferente. Fora que, muito provavelmente, ela logo irá esquecer boa parte do que aprendeu.

Para provocar uma mudança real nas pessoas, o aprendizado delas deve acontecer de maneira mais contínua e consistente, como é em uma Learning Campaign.

Esse artigo foi escrito pela WIS, ecossistema de aprendizagem e empresa pioneira em Learning Campaign no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *