Treinamento e desenvolvimento: o que é e quais as diferenças

Treinamento e Desenvolvimento, ou T&D, são processos realizados visando capacitar pessoas a curto e longo prazo. Essa área costuma ser gerida pelo RH de uma empresa, com apoio dos gestores alocados em setores específicos.

A relação entre o aprendizado que os profissionais acumulam antes de entrar no mercado de trabalho e as habilidades que uma empresa efetivamente espera dele sempre foi vista como problemática, e a defasagem entre os dois momentos se tornou ainda mais profunda na era da informação.

Grandes mudanças ocorrem em períodos mais curtos, tornando quase impossível ter uma equipe de colaboradores que esteja previamente preparada. A solução é buscar e oferecer capacitações constantes, fortalecendo os programas de treinamento e desenvolvimento.

O que é treinamento e desenvolvimento?

Treinamento e Desenvolvimento, ou T&D, são processos realizados visando capacitar pessoas a curto e longo prazo. Essa área costuma ser gerida pelo RH de uma empresa, com apoio dos gestores alocados em setores específicos.

Suas iniciativas partem da identificação de lacunas entre o conjunto de habilidades que um profissional apresenta atualmente, e o que a organização espera dele, encontrando formas de preencher esse espaço.

Diferença entre treinamento e desenvolvimento

O treinamento é o conceito mais direto entre os dois, sendo caracterizado por uma ação pontual que promova a aquisição de uma habilidade específica.

A empresa deseja focar mais em customer success, por exemplo, e oferece um treinamento dessa área para alguns colaboradores.

Ele tem um tempo determinado e um objetivo muito claro: ao final de X dias ou semanas, quem passar pelo treinamento será capaz de entregar o resultado Y. A sua estrutura também é assertiva, possuindo começo, meio e fim, com uma sequência de passos que deve acontecer em certa ordem.

Já o desenvolvimento é mais amplo, e se baseia numa visão de avanços a médio e longo prazo sem depender de uma estrutura rigorosa como a dos treinamentos.

Profissionais de uma organização podem buscar desenvolvimento na leitura de artigos, se desafiando em novas funções, ou simplesmente conversando com indivíduos mais experientes. Os treinamentos, é claro, também são uma peça na busca por desenvolvimento.

O desenvolvimento não pode ser empacotado com um começo e o final, nem possui um objetivo tão claro quanto um treinamento, mas ele é fundamental para que uma equipe tenha membros cada vez mais qualificados e possa se adequar às diferentes situações que encontrar.

Por que investir em T&D na sua empresa?

Como vimos inicialmente, existe uma defasagem entre o preparo dos candidatos e as necessidades da empresa.

Ela se torna mais profunda conforme as transformações no mercado de trabalho ganham velocidade, visto que podem se passar anos até as instituições de ensino trabalharem com a nova realidade – que, então, já não será tão nova.

Individualmente, os profissionais podem buscar outras formas de qualificação, mas quem está por trás de um negócio sabe exatamente do que precisa, e se torna vantajoso oferecer as capacitações necessárias por meio de treinamento e desenvolvimento.

Além disso, estes conceitos não se restringem aos novatos! Colaboradores com mais tempo de casa também precisam se atualizar, tanto para seguir o ritmo das transformações quanto para alcançar posições mais altas na estrutura da organização.

Por fim, treinamento e desenvolvimento também podem ser usados para envolver a equipe na cultura organizacional de cada empresa.

É algo que simplesmente não pode ser ensinado em outros lugares, e a organização deve assumir tal responsabilidade, alcançando uma série de benefícios por esse caminho.

Tipos de treinamento

Existem três modelos comuns de treinamento, que se diferenciam a partir de seus objetivos. Eles podem ser vistos como grupos, dentro dos quais se insere cada treinamento específico.

Técnico

É o mais conhecido, e talvez seja o que primeiro vem à sua mente quando você pensa em treinamentos. Ele busca desenvolver uma nova habilidade, capacitando tecnicamente o colaborador que o recebe.

Esse modelo pode ser empregado sempre que:

  • A empresa adotar novos processos;
  • Uma ferramenta ou plataforma surgir no mercado;
  • O colaborador chegar à organização com um bom currículo, mas falta uma habilidade crucial;
  • For necessário transferir alguém para uma nova posição.

A maioria dos treinamentos técnicos será muito objetiva, formando uma competência para ser empregada o mais rápido possível, mas nada impede a oferta de qualificações que não sejam imediatamente necessárias, sobretudo quando os profissionais demonstram interesse por elas.

Comportamental

Esse é o modelo de treinamento que busca apresentar valores e modos de ação utilizados pela empresa. Eles podem trazer novas visões sobre liderança, padronizar as ações de segurança no trabalho ou mostrar o comportamento que a equipe de atendimento ao público deve empregar, por exemplo.

O treinamento comportamental pode ser uma ferramenta de grande valor na construção de uma cultura organizacional forte, garantindo maior alinhamento entre a visão da empresa e de seus colaboradores.

Equipe

Estes são treinamentos voltados para o coletivo. Eles costumam ser mais focados na integração da equipe, permitindo um espaço onde os profissionais possam se conhecer e encontrar a melhor forma de atuar conjuntamente.

Sua estrutura tende a ser mais rápida, levando um ou dois dias, e mais dinâmica, fugindo da transmissão hierárquica de conhecimentos (alguém fala e alguém escuta) e incentivando a participação da equipe.

O treinamento de equipe também pode visar as dificuldades que cada pessoa tem, encontrando formas pelas quais o grupo pode ajudá-la e garantindo que o time alcance os resultados esperados.

Tipos de desenvolvimento

Por suas características, o desenvolvimento não possui divisões tão claras quanto o treinamento, mas ainda é possível identificar alguns modelos e padrões nos quais ele pode se encaixar.

Desenvolvimento para a liderança

Colaboradores com interesse e potencial para cargos de liderança receberão uma série de treinamentos e outros preparativos para o cargo, desenvolvendo habilidades práticas e conhecendo melhor seu futuro time.

Motivação e engajamento

É o desenvolvimento que busca aumentar a produtividade e a identificação dos colaboradores com o negócio, oferecendo novos desafios e oportunidades, além de reconhecer e incentivar as forças que movem cada um.

Desenvolvimento de cultura

A empresa que deseja fortalecer uma certa visão, como a cultura de inovação, por exemplo, investe em ações para levar os profissionais nessa direção, modificando gradualmente a sua forma de pensar.

Conclusão

Treinamento e desenvolvimento são caminhos para que o seu negócio esteja preparado para enfrentar as transformações do mercado, e explorar as oportunidades que ela traz, obtendo benefícios imediatos e também de longo prazo.

Você pode fortalecer os ganhos da nova mentalidade usando uma plataforma que impulsione o intraempreendedorismo, como o AEVO Innovate.

Dessa forma, os aprendizados obtidos por cada profissional vão contribuir para projetos que melhorem as diversas áreas da empresa, criando uma organização cada vez mais sólida e inovadora!

Deixar uma resposta

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com nossos conteúdos sobre o universo da Inovação.


    Eu li e concordo com a Política de Privacidade.