Um panorama da inovação na logística: conceitos, aplicações e cases de sucesso

logística na inovação

A logística tem um papel importante dentro do modelo de negócios de uma empresa. A maneira como é organizada essa atividade pode promover uma vantagem competitiva.

Antes, essa vantagem era vista apenas pelo prisma da redução de custos operacionais. No entanto, hoje, reconhecemos que ela também ocorre por meio da geração de valor extraordinário para o cliente, a partir de processos logísticos de alto nível. Essa mudança de prisma reflete o novo papel da logística nas empresas, de caráter mais estratégico.

Para que isso seja possível, é necessário contar com um bom modelo de controle de logística, buscando, entre outras coisas, desenvolver uma cadeia de suprimento capaz de atender a demanda do cliente com eficiência e rapidez, sem a necessidade de uma grande formação de estoque. A inovação é indispensável para cumprir esse objetivo.

O papel da tecnologia na logística

Quais foram as tecnologias que colaboraram para a mudança da logística de atividade meramente operacional para atividade estratégica? O grande destaque vai para a utilização de softwares que otimizam o fluxo de informações entre setores da empresa. Em relação a esse assunto, você precisa saber o que são ERP, WMS, TMS e RFDI.

ERP – Enterprise Resource Planning é um sistema integrado, isto é, um sistema voltado à integração entre todas as funções empresariais: produção, vendas, finanças e, claro, supply chain e logística. Enquanto isso, WMS, TMS, e RFID são subsistemas, que podem ser integrados ao ERP para a troca de dados entre si.

O WMS – Warehouse Management System permite gerenciar o estoque e monitorar as movimentações que ocorrem nele. Entre suas funções estão o controle de vários itens por meio de critérios como tipo de produto, lote, vida útil, e também o registro da localização do item no estoque.

O TMS – Transportation Management System é voltado para a gestão da frota da empresa, especialmente útil se a logística é total ou parcialmente realizada por meio de veículos próprios. Ele permite, por exemplo, desenvolver tabelas de frete e emitir o Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas, documento necessário para transportar mercadorias. Além disso, esse subsistema também traz funções voltadas ao controle de documentação, abastecimento e manutenção dos veículos.

O RFID – Radio Frequency Identification é voltado a monitorar, através de frequência de rádio, qualquer item cadastrado. Ele pode ser usado para monitorar os SKUs do seu estoque, assegurando maior precisão no controle. Assim, evita-se que erros ou até mesmo roubos possam prejudicar a gestão do estoque.

A utilização de softwares como os que você acabou de ver permite identificar problemas e gargalos na logística da sua empresa e, assim, desenvolver ações voltadas à melhora contínua. Entretanto, não se trata apenas de corrigir falhas; as informações obtidas a partir desses softwares também é uma fonte de inspiração para a inovação voltada a criar um diferencial. Ou seja, não se trata apenas de fazer bem, mas fazer melhor do que as outras empresas.inovação em logística

Importância da inovação em logística

A inovação em logística pode atender diferentes intuitos: reduzir os custos com armazenamento e transporte, aumentar a velocidade na entrega do produto ao cliente, evitar erros no envio.

A redução de custos permite que sua empresa redirecione o dinheiro empregado para alugar armazéns e contratar transportadoras, transforme gastos em investimentos. Em outras palavras, não se trata simplesmente de aumentar a margem de lucro, mas de utilizar melhor os recursos disponíveis, para benefício do negócio e também dos clientes.

O aumento da velocidade na entrega, assim como a minimização de erros, são fatores importantes para a satisfação do cliente. Afinal, de que adianta vender ao seu cliente o melhor produto do mercado, se ele leva semanas para chegar ou – ainda pior – se o produto que ele encontra ao abrir a caixa está incorreto ou danificado?

De fato, mesmo que a empresa desenvolva todas as suas atividades priorizando a satisfação do cliente, sem uma logística eficiente e ágil, todo o esforço anterior terá sido em vão. Por isso, investir na logística é uma decisão estratégica. Ela ajuda a manter os clientes fidelizados e construir uma boa reputação para o negócio.

Casos de sucesso de inovação em logística

Uma das empresas mais inovadoras do mundo em relação a supply chain e logística é a Amazon; e nem precisamos falar das propostas mais ousadas, como a entrega via drones, para provar isso. Alguns exemplos de como a Amazon tem revolucionado a logística são:

  • Amazon Prime, serviço que garante aos seus assinantes a entrega em dois dias;
  • Same-day delivery, serviço que assegura a entrega dos produtos no mesmo dia da compra;
  • Subscribe and save, serviço que permite criar uma ordem de compra recorrente para certos itens, isto é, que se repete periodicamente de maneira automática;
  • AmazonFlex, serviço parecido com o Uber, por meio do qual motoristas podem se cadastrar para entregar pacotes da Amazon;
  • Amazon Robotics, empresa “criada” pela Amazon (na verdade, é um rebranding de uma empresa comprada pela Amazon, a Kiva Systems) que desenvolve robôs para cuidar de todo o processo de separação e embalagem dos pedidos de clientes nos armazéns.

Nós poderíamos explicar o sucesso da Amazon na inovação em logística por meio de vários fatores práticos mas, no fundo, tudo se apoia na cultura da empresa. O CEO da Amazon, Jeff Bezos, deixou bem claro que ele considera os clientes descontentes como motores de inovação. E ele disse:

Pode ser porque os consumidores têm acesso fácil a mais informação do que nunca – em apenas poucos segundos e com dois toques nos seus telefones, os consumidores podem ler avaliações, comparar preços de vários vendedores, ver se alguma coisa está em estoque, descobrir em quanto tempo vai ser enviada ou estar disponível para retirada, e mais. Esses exemplos são do varejo, mas eu sinto que o mesmo fenômeno de empoderamento do consumidor está acontecendo amplamente em tudo que fazemos na Amazon e na maioria das outras indústrias também. Você não pode se contentar com as vitórias passadas. Os clientes não vão aceitar.

Bezos não poderia estar mais correto: os clientes esperam sempre mais das empresas atualmente, especialmente porque é tão fácil comparar uma com a outra. Portanto, se um negócio quer sobreviver diante da concorrência, precisa investir em inovação do setor logístico, descobrindo maneiras melhores de fazer com que o produto chegue às mãos do cliente. Eficiência, rapidez e custo devem ser os principais fatores a considerar.

Quer saber mais sobre inovação e como ela pode ser promovida em todas as atividades de uma empresa, inclusive na logística? Assine a newsletter do Blog AEVO e receba conteúdos exclusivos, diretamente em seu e-mail!

Posts Relacionados
Você acompanha o blog da AEVO? Se sim, provavelmente já aprendeu algumas coisas bem importantes
O trabalho não é uma realidade fixa. Ele muda com o tempo, acompanhando outras mudanças
Você já ouviu o termo "lean startup" (ou sua tradução para o português, "startup enxuta")?

Deixe uma resposta