Tipos de brainstorming – Saiba qual é o melhor para você

tipos-de-brainstoming

O brainstorming já existe há mais de 80 anos e, nesse meio tempo, experimentou uma série de adaptações e evoluções.

Da “era de ouro da propaganda” aos unicórnios no Vale do Silício, vários tipos de brainstorming foram testados e alguns puderam mostrar seu sucesso na prática.

A atividade mais famosa para conceber muitas ideias em pouco tempo não se resume a escrever sugestões num quadro em branco. Os diversos tipos de brainstorming, cada um com características e resultados próprios, devem ser analisados com cuidado, se você deseja explorar todo o potencial da prática.

Para esse artigo, investigamos os principais tipos de brainstorming utilizados atualmente, partindo das escolhas mais amplas e avançando para as classificações específicas na área.

Confira quais são elas, e onde cada uma pode trazer maiores benefícios.


Tipos de Brainstorming

Para começar, existem duas oposições entre os tipos de brainstorming. Eles podem ser realizados de forma individual ou em grupo, e ter as ideias compartilhadas abertamente ou de forma anônima.


Em grupo vs Individual

Embora pensar sobre o que é brainstorming desperte a imagem de várias pessoas numa reunião, também é possível aproveitar os benefícios da atividade trabalhando por conta própria.

Realizar o brainstorming individual pode ser uma boa forma de estimular pessoas que nunca tiveram contato com a prática. Isso permite que elas se acostumem com o processo de gerar ideias livremente, para então aplicá-lo em grupo.

A principal vantagem desse modelo é o foco total nas suas ideias. Ele evita distrações comuns durante uma reunião, como preocupar-se com o que as outras pessoas estão falando, pensar em como elas irão julgar nossas contribuições, e até esquecer o que tínhamos para dizer.

O brainstorming individual também oferece um espaço onde você pode se aprofundar mais numa ideia que talvez não queira compartilhar. Dessa forma é possível esclarecer e solucionar os pontos negativos antes de levá-la a público.

Na outra ponta está o brainstorming em grupo, bastante discutido no artigo O que é brainstorming, conceito e como começar.

Seu maior ponto forte é a resolução de problemas complexos – que muitas vezes requer diversas perspectivas. Talvez você, um Diretor de Marketing, por exemplo, não tenha informações acessíveis para um colaborador no atendimento, em contato direto com o público, e vice-versa.

Esse tipo de brainstorming, quando bem realizado, também favorece o clima da organização, pois seus participantes sentem que contribuíram para fazer o negócio subir mais um degrau.


Estruturado vs Não estruturado / Anônimo

Outra relação dual entre os tipos de brainstorming consiste na reunião estruturada ou não estruturada – esta última também conhecida como brainstorming anônimo.

A principal diferença entre as abordagens é que, no primeiro caso, o autor da ideia deve apresentá-la ao grupo, enquanto no segundo, todos repassam sugestões anônimas ao líder do brainstorming, que expõe cada uma.

O modelo anônimo pode ser utilizado nas organizações onde o brainstorming ainda não é comum, permitindo que as pessoas mais tímidas possam se expressar facilmente. Também é uma ferramenta útil caso as reuniões anteriores tenham sido marcadas por conflitos ou disputas de créditos.

Já o brainstorming estruturado possui a vantagem da clareza, pois todos poderão explicar melhor suas ideias. Ele também favorece a colaboração de todos, enquanto o método não estruturado abre espaço para que algumas não participem ativamente.

Feita a escolha entre os tipos de brainstorming estruturado e não estruturado, é hora de avançar para a decisão sobre quais métodos serão utilizados na sessão.


Brainwriting

Esse é um dos tipos de brainstorming mais eficientes para equipes que estão começando, pois estabelece uma meta clara de ideias a serem compartilhadas em certo tempo.

O sucesso da reunião é definido pela quantidade, e não necessariamente pela qualidade das sugestões.

O brainwriting também é conhecido como método 6-3-5, graças à sua configuração inicial: 6 pessoas escrevendo 3 ideias a cada 5 minutos. Dessa forma, o grupo ou squad alcança 108 propostas em apenas meia hora.

Você pode, obviamente, adaptar o número de pessoas, ideias e tempo à realidade do seu grupo  para ter os melhores resultados possíveis com o brainwriting. Também é válido oferecer uma recompensa pelo cumprimento do desafio.


Brainstorming “oposto”

Para sair do lugar comum e estimular a criatividade, alguns tipos de brainstorming trabalham com ideias contra intuitivas, e esse é um dos principais exemplos.

Você, ou o time, sentam para resolver o problema, mas devem pensar em como deixá-lo ainda pior.

Como a empresa pode aumentar o tempo de fabricação de um produto ou perder clientes? É fácil descobrir, e muitas vezes basta seguir o caminho oposto para obter bons resultados.


Tangibilidade

Disponibilize recursos palpáveis associados ao problema que deseja resolver. Se for algo relacionado a um produto, leve-o para a reunião, caso a questão seja em um software, faça os participantes utilizarem a ferramenta, e assim por diante.

A tangibilidade pode ser um dos tipos de brainstorming mais úteis para obter a perspectiva do cliente sobre o assunto.

Nesse caso, você pode fazer a equipe conhecer pontos de venda, utilizar um aplicativo ou experimentar os produtos, por exemplo.


Todos os recursos do mundo

A premissa desse modelo é simples: pense que você possui todos os recursos do mundo à sua disposição. Como poderia utilizá-los para resolver o problema à sua frente?

A técnica permite vencer a pressão por encontrar a resposta perfeita, estabelecendo um clima descontraído para começar a reunião.

Depois que algumas ideias “absurdas” forem compartilhadas, a equipe pode pensar em como adaptá-las aos recursos disponíveis na organização.


Mudança de cenário

É importante lembrar que o ambiente influencia nosso estado, e as paredes do escritório ou a presença de certo colegas podem limitar a criatividade.

Saia do prédio e caminhe pelas ruas ao redor, passe um tempo no parque, brinque com seus filhos.

Muitos grandes artistas afirmam ter suas melhores ideias enquanto andam livremente, sem direcionar o pensamento ao problema. Você pode usar isso a seu favor mudando o cenário.

Por último, iremos selecionar ferramentas capazes de auxiliar o método escolhido. Aqui já não estamos mais pensando em tipos de brainstorming per se, mas em formas de viabilizar ou potencializar os que foram escolhidos anteriormente.


O bom e velho post-it

Recursos visuais são um ótimo auxílio ao brainstorming, permitindo que ideias sejam facilmente expostas para todos os participantes.

Nesse quesito, é difícil vencer a praticidade do post-it, que pode ser colado em qualquer lugar e separar elementos por cores.

As reuniões de brainstorming não estruturadas quase sempre utilizam cartões ou post-its com as ideias de cada participante. Os papéis com ideias escolhidas ainda podem ser levados para um quadro.


Mind mapping

Outro recurso visual capaz de impulsionar todos os tipos de brainstorming é o mind mapping. Para começar, você escolhe três palavras-chave que descrevam brevemente o problema – mídias sociais, clientes e engajamento, por exemplo.

Em seguida, são traçadas linhas para conectar palavras ligadas a essas, formando uma teia de conceitos. Essa é uma forma de visualizar conjuntos completos de informação em um único quadro ou tela, percebendo questões que podem passar batidas em outros modos de análise.


Softwares

Hoje em dia o brainstorming não precisa ficar restrito às reuniões com post-its e cafézinho, e ferramentas como o AEVO Innovate permitem incorporar a técnica à rotina da organização.

Elas fornecem recursos semelhantes aos que acabamos de ver, com a vantagem de utilizar uma plataforma online que permite o envio e recebimento de sugestões a qualquer momento, registros em tempo real e uma caixa de ferramentas para transformar as ideias em soluções permanentes.


Conclusão

Escolher entre os diversos tipos de brainstorming pode parecer confuso, na teoria, mas é uma tarefa simples depois que você conhece alguns exemplos e define uma meta a ser alcançada.

Além disso, é sempre válido fazer testes para saber qual método se encaixa melhor com o seu perfil ou time.

Com o AEVO Innovate é possível realizar esse tipo de experimento num ambiente 100% virtual, que pode ser compartilhado por toda a organização.

O fluxo em nossas parceiras, que utilizam o programa, costuma chegar às centenas de ideias, que oferecem a possibilidade de mudanças e resultados concretos para a empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *