Gestão horizontal: um modelo organizacional para fomentar a inovação

gestão-horizontal

O modelo de gestão de uma organização diz muito sobre ela, sobre sua cultura, modo de atuação, forma de tomada de decisões, gestão de pessoas e recursos. De maneira objetiva, gestão empresarial se refere à forma de condução dos negócios, nos mais diversos âmbitos, incluindo os que citamos anteriormente. 

Cadeia de valor, ciclo PDCA, gestão vertical e gestão horizontal são alguns dos modelos organizacionais que podem ser adotados. A forma de gerir uma empresa irá depender muito de sua cultura, tipo de negócio, visão, missão e objetivos. Muitas empresas que querem trazer inovação para o seu DNA, optam pelo modelo de gestão horizontal, e é exatamente sobre esse assunto que iremos falar neste texto, você vai aprender como essa forma de gestão pode ajudar a fomentar a inovação.  


O que é Gestão Horizontal 

 Gestão Horizontal é um modelo organizacional estruturado de modo que reduz a hierarquia, formando times com mais autonomia, interação e poder de decisão. O debate sobre esse modelo iniciou nos Estados Unidos, através do estudioso Frank Ostroff. 

Ostroff fala ainda que nesta forma de gerenciamento, o trabalho é feito por grupos interdisciplinares e autogeridos, como um squad. Assim, a comunicação entre os colaboradores torna-se mais fluida e os projetos avançam com mais agilidade e assertividade. Além disso, na gestão horizontal, os líderes, gerentes e coordenadores trabalham de maneira mais aberta para facilitar essa interação. Com a comunicação descomplicada, a colaboração e a integração dos times passa a ser também uma dos resultados dessa forma de gestão.  

Outro aspecto que faz com que esse modelo seja mais ágil, é a eliminação de longos e burocráticos processos de aprovação de lideranças e diretorias para resolução de qualquer problema ou tomada de decisão. As organizações horizontais tendem a dar mais autonomia para os colaboradores, por isso, eles são também indivíduos autogerenciáveis e  com maior senso de responsabilidade.  


Gestão Horizontal e Gestão Vertical 

A gestão vertical é um dos modelos mais antigos, e é fruto de como era o trabalho industrial: hierarquizado, pouco flexível, em que o poder de decisão fica apenas por conta de gerentes e líderes. Além disso, nesse modelo os colaboradores desempenham seu trabalho sob constante supervisão, sem autonomia para resolução de problemas ou tomada de decisões. 

Nesse tipo de gestão, os funcionários limitam-se a exercer estreitamente as funções descritas para o seu cargo e não possuem tanta interação com a equipe nem com os outros times.  

Até aqui, você já deve ter percebido que o modelo vertical é um tanto limitador e impede que os funcionários desenvolvam todo o seu potencial e contribuam para trazer inovação para a cultura da empresa. Ao contrário dela, a gestão horizontal faz o conhecimento circular e propicia o intercâmbio de ideias, fomentando a inovação. 

Mas, se a sua empresa possui uma cultura vertical, e você percebeu que o modelo mais funcional é a gestão horizontal, fique atento ao tópico a seguir. 


Dicas para reestruturar-se em para um modelo de gestão horizontal  

Uma organização que possui um modelo vertical e pretende readequar-se, desenvolvendo o modelo horizontal, deve atentar-se para alguns aspectos nessa mudança. Para falar sobre isso, iremos recorrer ao livro “Organização,  Sistemas  e  Métodos  e  as  tecnologias  de 

Gestão Organizacional”, de Luis César G. de Araújo, professor e doutor em administração. 

 Confira alguns pontos elucidados pelo autor para essa reestruturação: 

  • Construa uma cultura organizacional: uma empresa que possuía uma gestão vertical, deverá remodelar a sua cultura organizacional para implantar o modelo horizontal. Ela deve ser construída de maneira que a cooperação, autonomia e a colaboração estejam em seu centro.  
  •  Reduza a hierarquia: A hierarquia é uma das marcas principais da gestão vertical, portanto, ela deve ser reduzida nesta mudança, evitando processos desnecessariamente burocráticos e dando mais autonomia para os colaboradores tomarem decisões frente aos projetos. 
  •  Trabalhe com times e equipes: Um dos focos da gestão horizontal é a colaboração, por esse motivo, ao remodelar a maneira de gerir da sua empresa é preciso que isso seja feito de maneira coletiva, evidenciando o trabalho em equipe e a importância de cada um para atingir os resultados. Equipes integradas e comunicativas podem contribuir para que as áreas tornem-se mais inventivas e criativas. 
  •  Promova o empowermentEmpowerment vem do inglês “empower”, que significa empoderar, dar  autoridade para que alguém faça algo. Fazer isso é fundamental para que os colaboradores tenham insumos para exercer a autonomia e assim, contribuir com novas ideias e soluções, gerando um ambiente favorável para a inovação. 


Desenvolvendo inovação a partir da gestão horizontal 

inovação vem sendo cada vez mais requisitada pelas empresas, a partir dela, as organizações conseguem ter mais longevidade, desenvolver novos produtos e processos, além de fazer entregas mais ágeis e assertivas, focando na resolução das dores dos clientes. 

A gestão horizontal é um dos modelos organizacionais apropriados para fomentar a inovação em uma organização, facilitando a circulação de ideias, agilizando processos e ampliando a interações entre os times. 

A seguir, listamos maneiras práticas para ter a gestão horizontal como aliada e impulsionar o desenvolvimento de uma empresa inovadora. 


Trabalhe com metodologias ágeis 

O uso das metodologias ágeis foi popularizado na indústria da tecnologia da informação. Hoje, diversas empresas e setores utilizam esses métodos, que têm como principais objetivos as entregas mais ágeis, redução de custos e assertividade nos projetos. Kanban, scrum e lean são alguns exemplos dessas metodologias. 

Com uma gestão horizontal, fica mais fácil utilizar metodologias ágeis, já que elas funcionam melhor em ambientes com autonomia e flexibilidade. Além disso, para que as entregas de projetos aconteçam de forma rápida é fundamental que não existam processos desnecessariamente burocráticos para aprovações e tomada de decisões.  


Faça reuniões de brainstorming 

Brainstorming é um termo inglês que pode ser traduzido como “chuva de ideias”. As reuniões de brainstorming são muito comuns em times de comunicação e marketing, elas acontecem com objetivo de geração de ideias sobre determinado assunto. 

Para desenvolver a inovação é importante que esse tipo de reunião se torne uma constante nos mais diversos times ou até mesmo com a empresa toda, neste caso, softwares de gestão de ideias podem contribuir.  

Para que a geração de ideias de ideias flua, a gestão horizontal é essencial, assim, os colaboradores sentem-se à vontade para expressar e emitir suas opiniões. Além disso, nesse tipo de reunião, todos os participantes podem e devem colaborar, não sendo algo exclusivo das lideranças.  


Promova Hackathons Internos 

Hackathons são competições de maratonas de desenvolvimento de software que visam resolver determinados problemas ou propor novas soluções. No caso dos hackathons internos, as competições são realizadas entre os colaboradores de uma empresa, essa é uma maneira muito efetiva para desenvolver a inovação internamente.  

Esse tipo de evento é interessante para empresas que mantêm uma gestão horizontal, já que qualquer colaborador pode participar (dependendo de um regulamento interno), independentemente de ser uma liderança ou não. Além disso, uma decisão importante, uma implementação ou mudança no produto pode ser o resultado de um hackathon. 


Estimule a troca de experiências e conhecimentos 

Como dissemos, empresas que possuem o modelo de gestão horizontal tendem a ter times mais colaborativos e integrados, isso pode contribuir para o capital intelectual da empresa e intercâmbio de informações e experiências. 

Por isso, além da interação diária entre os funcionários, pode ser proveitoso criar eventos em que eles possam transmitir aprendizados e compartilhar conhecimentos. 


Conclusão 

O modelo organizacional de uma empresa pode favorecer ou prejudicar os resultados que ela deseja alcançar, por isso, é importante que essa forma de gestão esteja alinhada aos objetivos da organização. 

Para as empresas que desejam desenvolver cada vez mais processos de inovação e transformação digital, a gestão horizontal é um modelo que só tende a beneficiar as entregas de projetos, clima organizacional e outros. 

Por isso, comece hoje mesmo a implementar novos processos para começar a desenvolver a inovação dentro da sua empresa! 

Este artigo foi escrito pela Sambatech, empresa referência em transformação digital, plataforma EAD e vídeos online. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *