O que é inovação tecnológica, quando e quanto investir?

O que é Inovação Tecnológica

Inovação é uma novidade que tem aplicação; é uma transformação que atende a uma necessidade e gera valor ao seu negócio. Esse é um conceito amplo; existem vários caminhos para a inovação, dentre os quais está a inovação tecnológica.

Apesar de a correlação entre inovação e tecnologia parecer óbvia, a inovação tecnológica ainda provoca dúvidas no contexto de uma empresa, principalmente quando se trata dos aspectos mais práticos de sua aplicação. Surgem questões como: Qual é o momento certo de investir? Como definir o valor desse investimento?

Neste artigo, vamos entender melhor o que é inovação tecnológica e responder a essas questões.


O que é inovação tecnológica?

A inovação tecnológica é a inovação em processos e produtos por meio do desenvolvimento ou da implementação de uma nova tecnologia, a fim de otimizar o desempenho e os resultados.

A criação da máquina fotográfica digital, capaz de tirar fotografias com qualidade de imagem superior e sem a necessidade de filmes e revelação, é um exemplo de inovação tecnológica em produtos.

A criação de uma máquina fotográfica que é 100 gramas mais leve do que o modelo anterior e inclui uma funcionalidade de estabilização da imagem nova também.

Já o desenvolvimento de robôs para a logística do estoque, que são capazes de identificar os itens de um pedido e retirá-los nas prateleiras correspondentes, como é feito atualmente nos armazéns da Amazon, é um exemplo de inovação tecnológica em processos.

E a implementação de um software de controle de estoque, que permite acompanhar o consumo de cada item e planejar as compras da empresa, também.

Esses exemplos que você acabou de ver mostram que nem sempre esse tipo de inovação consiste em uma grande ruptura com o que existia antes; em muitos casos, ela é apenas uma melhoria em relação ao que já existia. Por isso, falamos que há dois tipos de inovação tecnológica: a incremental e a radical.

A inovação incremental é a que promove melhorias em relação ao que já existe. Ela traz sustentação para a empresa, permitindo que ela se mantenha competitiva ao longo do tempo; tem custos e riscos mais baixos, mas também oferece menor retorno.

Enquanto isso, a inovação radical é a que promove rupturas. Ela traz crescimento para a empresa, permitindo que ela dê grandes saltos e se posicione à frente dos concorrentes; tem custos e riscos mais elevados, mas também maior potencial de retorno.


Porque investir em inovação tecnológica

O motivo para investir nesse tipo de inovação é, simplesmente, sobrevivência. O mercado é altamente competitivo, e as empresas precisam inovar para proteger sua posição e ganhar mais espaço. Do contrário, elas são superadas por concorrentes com produtos melhores e processos mais eficientes.

É importante ter em mente que a inovação tecnológica é uma questão estratégica. Não se deve inovar por inovar. Assim, se o custo do desenvolvimento ou implementação de uma certa tecnologia supera os ganhos, seguir adiante pode ser um “tiro no pé”.


Quando começar o investimento em inovação tecnológica?

Não existe um momento certo para começar o investimento em inovação tecnológica. Em vez disso, a melhor resposta é que esse investimento deve começar imediatamente, para que a empresa não fique em desvantagem em relação aos concorrentes.

Algumas pessoas acreditam que, se a empresa está enfrentando tempos de crise, não é o momento certo para investir em inovação tecnológica. Esse pensamento está alinhado a uma mentalidade focada apenas no curto prazo: é preciso cortar custos para manter as portas abertas hoje.

No entanto, mesmo que seja necessário cortar custos, a inovação não é o item que deve ser riscado do orçamento. Pelo contrário: quando o momento de crise é superado, as empresas que saem na frente para a recuperação e conquistam uma posição de vantagem no mercado são aquelas que aproveitaram o momento para trazer melhorias ou rupturas para seus processos e produtos. Assim, de médio a longo prazo, o investimento em inovação durante a crise pode colocar uma empresa na posição de liderança.


Quanto investir em inovação tecnológica

Criar uma inovação tecnológica requer altos investimentos para que as hipóteses sejam validadas. No entanto, para investir nesse tipo de inovação, sua empresa não precisa necessariamente desenvolver uma nova solução, o investimento pode ser na aquisição de uma tecnologia inovadora.

De acordo com uma declaração de Eric Schmidt, presidente da Alphabet Inc. (holding que é proprietária da Google), realizada em 2005, a empresa destinava 70% do tempo ao seu core business, 20% a novos negócios emergentes e 10% a experimentação.

Como já falamos aqui, a inovação tecnológica pode ser incremental (de sustentação) ou radical (de experimentação), por isso o seu investimento pode variar dentro do modelo apresentado por Eric Schmidt.


Como equilibrar o meu orçamento de inovação?


Existe algo ainda mais importante do que saber quanto investir em inovação tecnológica: saber como equilibrar o orçamento, para utilizar com inteligência os recursos financeiros disponíveis.

Para isso, o primeiro passo é determinar qual parte será dedicada a cada horizonte de inovação. Os 3 horizontes de inovação são um framework criado pela McKinsey & Company. A estrutura é esta:

  • Horizonte 1: Aprimorar o Core Business, aquilo que a empresa faz de melhor
  • Horizonte 2: Desenvolver novos negócios emergentes, com base no que a empresa já domina
  • Horizonte 3: Experimentar, testar hipóteses e arriscar

A maior parte do orçamento deve ser destinada ao horizonte 1, já que essa é a “vaca leiteira” da empresa. Em outras palavras, os investimentos no horizonte 1 são os que apresentam maior certeza de retorno, especialmente em curto prazo.

Os investimentos no horizonte 3, por outro lado, são uma aposta: eles podem trazer retorno ou não, mas, ainda que o resultado seja positivo, ele provavelmente só vai aparecer em médio a longo prazo.


Conclusão

Neste artigo, você teve a oportunidade de rever o conceito de inovação tecnológica, e descobrir quando e quanto investir nela. É importante lembrar que os esforços para a inovação tecnológica devem ser organizados e coerentes com a estratégia da empresa; para obter bons resultados, planejamento e objetivos claros são fundamentais.

Quer saber mais sobre inovação? Conheça a AEVO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *