Plano de negócios

Tudo o que você precisa saber!

Isabelle Gomes de Oliveira

Isabelle Gomes de Oliveira

Publicado em 29/01/2021

O plano de negócios é um documento que apresenta, de maneira formalizada, o modelo de negócios, os objetivos e as ações que serão tomadas em várias áreas, como marketing, comercial, logística e finanças, para concretizar esses objetivos.

Plano de negócios

CONFIRA:

  • O que é um plano de negócios?
  • Por que o plano de negócios é importante para minha empresa?
  • Ferramentas para construção do plano de negócios
  • Como fazer um plano de negócios
  • Como inovar na construção de um plano de negócios
  • 7 livros para montar o seu plano de negócios

 

Existem vários elementos importantes para o sucesso de um negócio. Uma boa ideia e espírito empreendedor são alguns dos mais lembrados; no entanto, planejamento também é fundamental, mesmo nos estágios iniciais. Neste artigo, você vai entender o que é um plano de negócios e conhecer algumas ferramentas que podem ajudar a desenvolvê-lo.

O que é um plano de negócios?

Plano de negócios é um documento que formaliza os objetivos de um negócio e o modo como eles serão alcançados. 

Nesse documento, são incluídos planejamentos específicos para várias áreas do negócio, como finanças, marketing, comercial e logística.

POR QUE O PLANO DE NEGÓCIOS É IMPORTANTE PARA MINHA EMPRESA?

Agora que você sabe o que é um plano de negócios, fica mais fácil entender porque ele é tão importante: esse plano funciona como um mapa que orienta o empreendedor na hora das principais decisões. Desta maneira, é possível manter uma maior assertividade na gestão.

Porém, essa não é a única vantagem de um plano de negócios. O processo de elaboração pode revelar se uma ideia de negócio é inviável. Assim, o empreendedor evita desperdiçar tempo e recursos com a construção de um negócio que, após alguns meses, pode revelar problemas estruturais e não terá potencial para gerar lucro.

FERRAMENTAS PARA CONSTRUÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS

Algumas ferramentas ajudam a trazer informações relevantes para o plano de negócios. Conheça quatro delas.

ANÁLISE SWOT

analise-swot-aevo

A análise SWOT, também conhecida como ou análise FOFA, é uma ferramenta que permite identificar os pontos fortes (strengths), pontos fracos (weaknesses), oportunidades (opportunities) e ameaças (threats) ao negócio.

Com a realização de uma análise SWOT, é possível incluir no plano de negócios uma previsão das principais dificuldades internas e externas que a empresa poderá enfrentar e, desta forma, planejar com antecedência a forma de lidar com elas.

Além disso, é possível também incluir uma previsão das situações positivas que a empresa poderá explorar para conquistar vantagens competitivas e obter resultados melhores.

BUSINESS MODEL CANVAS

Business Model Canvas, é uma ferramenta que permite representar visualmente um modelo de negócios, colocando em evidência seus principais aspectos.

Ele é composto por nove blocos: segmentos de clientes, proposta de valor, canais de distribuição, relacionamento com clientes, fontes de receita, principais atividades, recursos-chave, parcerias e estrutura de custos.

O Business Model Canvas auxilia no entendimento da dinâmica de funcionamento planejada para a empresa. Ele também permite identificar com maior facilidade alternativas para aumentar a eficiência e eficácia do modelo.

Modelo-de-negócios-aevo

MAT – PLANO DE NEGÓCIOS SIMPLIFICADO

O MAT é uma forma de plano de negócios simplificada. Ele se concentra em três questões: as metas, as ações necessárias para atingir as metas e as tarefas que devem ser realizadas para concretizar cada ação.

É importante notar que o MAT tem limitações e não substitui o plano de negócios tradicional, que é mais completo e detalhado. No entanto, ele pode ser um bom ponto de partida, especialmente para empreendedores individuais em início de carreira.

GESTÃO DE PROCESSOS ÁGIL

A gestão de processos ágil consiste em uma forma de gestão de processos que tem como objetivo principal produzir resultados mais eficientes e de forma mais rápida. Existem várias metodologias ágeis que adotam técnicas distintas. Porém, todas elas compartilham características centrais, como a flexibilidade para se adaptar a mudanças repentinas.

A gestão de processos ágil é uma ferramenta útil para a elaboração do plano de negócios porque esse plano não pode ser estático. Ele precisa ser revisitado e remodelado constantemente, conforme a empresa progride em seus vários estágios de desenvolvimento.

Ao longo do tempo, as metas mudam, o cenário interno e externo se alteram e, assim, o planejamento do curso de ação precisa de ajustes. Com a gestão ágil de processos, torna-se mais fácil flexibilizar o plano para que ele acompanhe essas transformações.

COMO FAZER UM PLANO DE NEGÓCIOS

SUMÁRIO EXECUTIVO

O sumário executivo de um plano de negócios é a primeira seção do documento. Como o próprio nome indica, ele é um sumário, um resumo do plano de negócios. Nele, é apresentado um panorama geral dos principais pontos que serão desenvolvidos com mais detalhes nos tópicos seguintes.

Nessa seção, você deve apontar a proposta do negócio, seus principais produtos e/ou serviços, os principais clientes, a localização, o investimento inicial, a projeção de faturamento e lucratividade, e a expectativa de tempo para recuperar o capital investido.

Uma das principais funções do sumário executivo é permitir que outras pessoas que vão ler o documento – como potenciais investidores – entendam a proposta do negócio e avaliem sua viabilidade rapidamente.

Justamente por ser um resumo, o sumário executivo só deve ser elaborado depois que o restante do plano estiver pronto.

ANÁLISE DE MERCADO

No passo a passo de como fazer um plano de negócios, não pode faltar a análise de mercado. Afinal, é nessa seção que você vai planejar como sua empresa vai se relacionar com outros “personagens” dessa história: os clientes, os concorrentes e os fornecedores.

Clientes

Com um modelo de negócios que exibe publicidade para mais de 60 milhões de pessoas por mês, a boo-box já foi

Procure entender quem são seus clientes. Comece identificando suas características gerais, como faixa etária, gênero, escolaridade, faixa de renda. Isso vale, também, se os seus clientes forem pessoas jurídicas: você precisa saber em que ramo atuam, qual é seu porte, qual é sua localização.

Além dessas características gerais, faça um mapeamento dos interesses e comportamentos dos clientes e dos fatores que são decisivos para que eles decidam comprar. Nem todos os clientes escolhem com base no preço; muitos priorizam qualidade, marca, ou até mesmo prazo de entrega ou experiência de atendimento.

considerada uma das 50 empresas mais inovadoras do mundo, segundo a revista FastCompany, ao lado de nomes como Apple, Google e Facebook.

Seu funcionamento é simples, vendendo espaço em mídias parceiras: blogs, podcasts, aplicativos, streamings, etc. A empresa, hoje, é a maior concorrente do Google no segmento de publicidade virtual no Brasil.

Concorrência

Além dos clientes, outro personagem que você precisa conhecer bem são os concorrentes que seu negócio vai enfrentar ao abrir as portas. Você precisa entender como eles operam, para identificar pontos fracos e fortes.

Os pontos fracos são oportunidades para sua empresa ganhar vantagem competitiva. Enquanto isso, os pontos fortes são lições a ser aprendidas, focando em como é possível reduzir a distância entre o seu negócio e os que já estão atuando no mercado.

Fornecedores

Boas relações com fornecedores são um aspecto muito importante para o sucesso do negócio e, por isso, é indispensável fazer o mapeamento das empresas e dos prestadores de serviços que poderão atuar em parceria com seu negócio.

Esse mapeamento ajudará a selecionar os fornecedores, levando em consideração não apenas o custo, mas a qualidade, a agilidade na entrega, a flexibilidade na negociação de condições de pagamento.

PLANO DE MARKETING

O plano de marketing não se resume a tratar de como o seu negócio será divulgado. Pelo contrário, ele é uma seção bem ampla do plano de negócios, que vai abordar os seguintes itens:

  • descrição do portfólio de produtos e serviços que sua empresa vai oferecer
  • precificação de cada item, levando em consideração custos, margem de lucro e, claro, a média dos preços praticados no mercado
  • estratégias promocionais, isto é, as formas de divulgação para aquisição de novos clientes; também podem ser incluídas as estratégias para fidelização dos clientes ativos
  • canais de distribuição, ou seja, os caminhos para fazer com que os produtos e serviços cheguem até os clientes
  • localização do negócio e de pontos de venda

PLANO OPERACIONAL

O plano operacional é focado na organização dos setores da empresa, especialmente aqueles diretamente ligados com sua atividade principal, seja produção, comercialização ou prestação de serviços. Nesse planejamento, é importante identificar formas de aumentar a produtividade, além de reduzir desperdícios e retrabalho.

Entre as questões que podem ser exploradas nessa seção, estão:

  • distribuição espacial das áreas da empresa para promover melhor fluxo de trabalho
  • formalização dos processos centrais, etapa por etapa, buscando atingir maior eficiência
  • estimativa da capacidade produtiva e da necessidade de pessoal

PLANO FINANCEIRO

O desenvolvimento do plano financeiro é um passo indispensável em como fazer um plano de negócios. Ele revela a viabilidade do negócio, demonstrando se o potencial de geração de receita e lucratividade é compatível com a estrutura de custos.

Veja alguns dos pontos que precisam ser apresentados nessa seção:

  • estimativa do investimento inicial total necessário para abrir as portas
  • estimativa do capital de giro necessário para manter a empresa funcionando
  • cálculo do custo unitário dos produtos ou serviços
  • projeção de faturamento mensal
  • projeção da lucratividade, levando em consideração a necessidade de reinvestimento.

ANÁLISE DE CENÁRIOS E AVALIAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS

Você não pode considerar seu plano de negócios completo sem uma análise de cenários. Em outras palavras, é preciso construir diferentes cenários – otimistas, pessimistas e prováveis – e considerar como seria o desempenho do seu negócio em cada um deles.

Um exemplo prático de análise de cenários consiste em variar os números do faturamento.

No plano financeiro, você tem uma projeção de faturamento mensal; esse é seu cenário provável. Porém, o que aconteceria se as vendas ficassem 20% abaixo do esperado, em um cenário pessimista? E se elas ficassem 20% acima do esperado, em um cenário otimista?

Trabalhando com essas variações, o plano de negócios é uma ferramenta ainda mais eficaz para o empreendedor. Você poderá usá-lo como uma referência na tomada de decisão, mesmo enfrentando cenários reais diferentes do idealizado.

Finalmente, a avaliação do plano de negócios consiste em olhar para o planejamento e ponderar se a ideia de negócios é viável e se vale a pena dar os próximos passos para concretizá-la.

COMO INOVAR NA CONSTRUÇÃO DE UM PLANO DE NEGÓCIOS

Normalmente, a noção de inovação é direcionada a produtos e serviços. No entanto, também é possível inovar no próprio plano de negócios e na maneira como ele é construído.

Para isso, é preciso adotar uma cultura de inovação, ou seja, transformar o pensamento criativo em uma parte central do negócio, incentivando a autonomia, a geração de ideias, a experimentação. Dessa forma, a inovação vai estar presente em todas as atividades – inclusive, na elaboração do planejamento.

Além disso, o uso de ferramentas como as que você viu neste artigo também colabora para a inovação no plano de negócios, já que elas incentivam o empreendedor a pensar sobre ele de maneiras diferentes, enxergando aspectos que podem não ser tão evidentes. Cada um desses aspectos abre portas para oportunidades de inovação. 

7 livros para montar o seu plano de negócios

1 – EMPREENDEDORISMO: DANDO ASAS AO ESPÍRITO EMPREENDEDOR – IDALBERTO CHIAVENATO

Dando Asas Ao Espírito Empreendedor

Este não é apenas um dos livros sobre plano de negócios; em Dando Asas ao Espírito Empreendedor, Idalberto Chiavenato traz uma visão mais geral das etapas iniciais que o empreendedor por trás de um pequeno negócio deve atravessar. Ele aborda a elaboração do plano, mas também fala sobre a análise de viabilidade, a tomada de decisões e a captação de recursos. 

2 – CONSTRUINDO PLANOS DE EMPREENDIMENTOS – CÉSAR SIMÕES SALIM

Construindo Planos de Empreendimentos

O livro de César Simões Salim apresenta um roteiro lógico e objetivo para o planejamento de novos empreendimentos, detalhando capítulo a capítulo os aspectos que devem ser tratados. Ao longo do texto, o autor destaca os fatores críticos que o empreendedor precisa observar para refletir sobre o potencial de sucesso do seu negócio.  

3 – A STARTUP ENXUTA – ERIC RIES

A Startup Enxuta

Esse é um livro especificamente voltado para as startups, empresas de tecnologia com modelos de negócio inovadores. Eric Ries apresenta com detalhes o conceito de Startup Enxuta, ou Lean Startup. O autor traz uma nova forma de pensar no lançamento de produtos (ou de negócios).  

4 - BUSINESS MODEL GENERATION: INOVAÇÃO EM MODELOS DE NEGÓCIOS – ALEXANDER OSTERWALDER

Business Model Generation

Entre os livros sobre plano de negócios, esta é uma recomendação muito popular. Alexander Osterwalder apresenta um formato diferente de plano de negócios, o Business Model Canvas, que vem sendo usado por muitas startups. Esse formato coloca o foco na definição do modelo de negócios.  

5 - PLANO DE NEGÓCIOS: SEU GUIA DEFINITIVO – JOSÉ DORNELAS

Plano de Negócios - seu guia definitivo

O guia elaborado por José Dornelas é especialmente indicado para empreendedores iniciantes, pois é prático e direto. Nele, você vai encontrar um verdadeiro passo a passo para a elaboração do plano de negócios. Este guia ensina, de maneira objetiva, como utilizar o modelo Canvas.  

6 - DO SONHO À REALIZAÇÃO EM 4 PASSOS: ESTRATÉGIAS PARA CRIAÇÃO DE EMPRESAS DE SUCESSO – STEVE BLANK

Do Sonho À Realização Em 4 Passos

Como o próprio nome indica, o manual de Steven Gary Blank ensina quatro passos essenciais para tirar a ideia do papel e transformá-la em um negócio real. Essa é considerada a principal obra sobre Customer Development, uma metodologia de criação de produtos e empresas 

A metodologia já foi testada por vários empreendedores, executivos e líderes, em vários países diferentes, para o desenvolvimento de novos negócios. A obra também traz insights sobre os fatores que tornam uma startup diferenciada e bem-sucedida no mercado e exemplos de casos reais.  

7 - PLANO DE NEGÓCIOS: PASSO A PASSO – ADONAI JOSÉ LACRUZ

Passo a passo

O livro de Adonai José Lacruz traz a noção de que, embora as dificuldades sejam uma parte inerente da trajetória de qualquer negócio, elas podem ser previstas. Além disso, com um plano de negócios bem estruturado, elas podem ser superadas de forma equilibrada e trazer aprendizado para o empreendedor. 

A obra é dividida em três partes, e ao longo da leitura, reforça que os sonhos devem ser transformados em metas, planejamento e ação. Ele é uma boa leitura para os empreendedores, pois é muito didático e, inclusive, é utilizado como livro-texto em cursos de Administração. 

8 – PLANO DE NEGÓCIOS: EXEMPLOS PRÁTICOS – JOSÉ DORNELAS

Plano - Exemplos

Temos dois livros sobre plano de negócios de José Dornelas em nossa lista. Enquanto o primeiro tinha um foco mais teórico, ensinando os passos para a elaboração do plano, este é um complemento da leitura com exemplos prático, uma continuação do livro anterior, e traz exemplos práticos que complementam a leitura.  

Essa é uma boa recomendação para quem quer se aprofundar mais no assunto, visualizando os conceitos por meio de casos. 

Conclusão

Fazer um plano de negócios é um pequeno esforço que traz uma grande vantagem para o empreendedor. Você pode identificar se a sua ideia de negócio tem viabilidade e vale a pena fazer o esforço para tirá-la do papel, através das ferramentas apresentadas aqui.

Os livros sobre plano de negócios também são um apoio valioso para os empreendedores, porque apresentam diferentes modelos de planos, ensinam o passo a passo para aplicar esses modelos e exemplificam com casos. 

Outro apoio importante para quem vai lançar um novo negócio e deseja garantir que seu empreendimento tenha maior chance de sucesso no mercado é uma plataforma para estimular a inovação. Quer saber mais? Conheça o AEVO Innovate

Confira também:

Desenvolvido por: