Brainstorm 101: O Guia Completo

brainstorm 101: cover

Você conhece o brainstorm? Devido ao fluir da informação, a demanda tem sido diversa, novas ideias são tratadas como urgência, e as equipes estão disparadas. O brainstorm é mais que uma ferramenta, ele define a essência de um projeto. Tenho certeza que se chegou a ter alguma ideia em conjunto, notou o ambiente de empolgação e o marasmo criativo que cerca o ambiente. 

O resultado desse hábito é em uma equipe saudável, consequentemente serão horas descontraídas que acabam se desdobrando do horário comum de trabalho, um momento agradável de aceitação e livre de intrigas, apenas uma reunião de boas ideias. 

Um dia de trabalho sem espaço para inclusão de ideias, é um dia exaustivo, sem cor. A reprodução automática de uma ação já se mostrou ineficiente. Brainstorming traz uma nova forma de lidar com a produção nos seus detalhes. Não apenas gerando ideias como tratando os algoritmos.

brainstorm-o-guia-completo-maos

Queremos que use e abuse dessa técnica! Para isso vamos abordar um tutorial objetivo e completo a seguir.

Navegue pelo artigo

#1 O que significa Brainstorm?
#2 Qual a principal função do Brainstorm
#3 Onde utilizar o Brainstorm?
#4 Como utilizar o Brainstorm fora da reunião
#5 A Fórmula Secreta do Brainstorm Perfeito
#6 Como fazer um Brainstorm Efetivo: 11 dicas
#7 Ferramentas para Selecionar a Solução Ideal
#8 Por que seu brainstorm não funciona?
#9 Mais métodos para desenvolver ideias
#10 BÔNUS

O que significa Brainstorm?

É a junção de brain que para o português; cérebro, capacidade mental e storm que significa tempestade. Conhecemos como “Chuva de ideias” ou “Tempestade de ideias”.

 Passando para uma ação; brainstorming é um conceito criado por Alex F. Osborn, um publicitário americano, na primeira metade do século 20, em 1939. É citado primeiramente em seu livro  “O Poder Criativo da Mente”. É um método para extrair a capacidade de uma equipe, testar o poder mental de cada um, através de uma dinâmica de grupo.

A tolerância é a primeira regra, toda ideia deve ser aceita, o objetivo é chegar em um senso comum, para isso não deve haver críticas ou debates, apenas novas ideias a fim de acrescentar e construir. A discordância pode afastar o surgimento de boas ideias além de dificultar a inclusão de pessoas com o perfil introspectivo que é muito comum em meios criativos.

O processamento de ideias do ser humano funciona como uma fila, elas devem ser ditas para mantê-las fluidas, assim dando espaço para melhores soluções a cada oportunidade de compartilhar.

Qual a principal função do Brainstorm?

O intuito do brainstorming é estimular a criatividade de todos ou determinados participantes

Ele pode vir pela necessidade de resolver um problema, desenvolver uma nova ideia, agrupar informações. Após a ideação é feito uma análise da sua aplicação e funcionalidade. Considerando os fatores lógicos como valor, se é ou não é possível.

Os resultados do Brainstorm são claros não só a nível de produção, mas no empenho da equipe. A inovação altera a noção de valor que aquele trabalho tem. O brainstorm dá sentido para o colaborador. Faz com que se sinta parte de um ambiente que está ali para ouvi-lo também. 

Cada situação requer um novo brainstorming, defina um ponto de partida, para que a reunião de ideias seja funcional e objetiva. Se não vai notar um ar de dúvida e falta de foco que é o contrário do que você busca. Você pode abordar vários temas e situações em uma reunião, porém com o cuidado de não perder a essência.

brainstorm-o-guia-completo-globe

Chegando a conclusão que além de uma ferramenta de administração, pode ser trazida para a cultura organizacional da empresa como um meio de engajamento. Mantenha uma constante chuva de ideias no ambiente de trabalho.

Onde utilizar o Brainstorm?

Antes de aplicar essa ferramenta, deve ser feito um diagnóstico prévio do que deve ser tratado. Deve-se analisar situações como: 

  • Desempenho nas vendas;
  • Como melhorar a relação com os clientes;
  • Estratégias de marketing a serem aplicadas;
  • Redução de custos;
  • Como facilitar processos;

Não deve ser aplicado apenas em situações ruins, mas também como ferramenta de empenho para manter o foco e estar em constante melhora. Faça uso do brainstorm sempre que uma incógnita ou uma vontade surgir. A criatividade e a inspiração surgem muitas vezes em momentos inesperados, esteja atento, são oportunidades.

Note que antes de ter um projeto já estruturado, as ideias são previamente movimentadas. Desde o principio são eliminados certos pontos, conforme o tempo passa, é moldado o projeto para a realidade que se encontra. Nos mostrando a capacidade de um indivíduo formatar ideias por si só.

Leve o brainstorm para o seu dia a dia, use e abuse dele para resoluções simples, isso irá habituá-lo a usar a ferramenta, afiando mais sua capacidade de projetar e solucionar.

Como utilizar o Brainstorm fora da reunião

Pratique e reflita no seu particular antes da reunião. Suas ideias podem estar muitas vezes predefinidas, anotadas em um papel, com certeza ao se encontrar com a equipe, novas ideias vão surgir, complementando suas antigas.

Entre os bons hábitos a serem cultivados  para o melhor desempenho no meio profissional, o brainstorm individual é um deles, o estímulo constante de estar trazendo novas ideias só pode impactar positivamente o projeto.

A capacidade particular de cada um em trazer novas soluções pode ser surpreendente, então explore isso, vá para um ambiente confortável, escute uma música de seu gosto, e pense, você vai gostar de aderir esse hábito.

É necessário ter esse costume também para lidar com certos casos como:

  • Não haver a disponibilidade geral para as reuniões.
  • As reuniões se tornam caras, pois querendo ou não, é contado como tempo de trabalho.
  • Seu companheiros não se sentem à vontade com essas sessões.
  • Consequentemente quando vão, não seguem as regras.

Quando se encontrar sozinho por ocasiões como essas, faça o uso de mapas mentais, anotações avulsas. O exercício da criação deve ser rotineiro, há quem diga que boas ideias, na maioria das vezes, surgem em mentes individuais. Essas atitudes vão exercer uma melhoria no seu senso de autocrítica.

A FÓRMULA SECRETA DO BRAINSTORM PERFEITO

O brainstorm ideal é aquele que sua equipe melhor se adequa. São diversas as possibilidades de abordagem, de definição de método para exatamente alcançar os diferentes perfis criativos, deixando entender que não há uma fórmula pronta para se aplicar. 

Para esse momento fluir e não se perder o foco, é aconselhável identificar em qual etapa se encontra o seu objetivo como: Planejar, executar ou analisar a experiência. Ele vem de uma necessidade na maioria das vezes.

É importante acumular as informações que podem surgir sobre a necessidade. São essas informações que vão te ajudar a definir a solução final da sua reunião.

O aperfeiçoamento virá com o tempo, com uma equipe fixa, vai notar os pontos fortes e conseguir trabalhar em cima dos mesmo. A medida que um time amadurece, a funcionalidade do brainstorm também.

Tente também criar métodos, o brainstorm serve de Guia sobre a necessidade de discutir as ideias em grupo, mas nada impede que um novo método seja criado, isso para se adequar ao perfil da sua empresa, visando valorizar os participantes específicos.

11 Dicas para fazer um Brainstorm Efetivo

Existem detalhes para tornar melhor a experiência da reunião, são dicas um tanto práticas que vão inclusive fazer sentido para você que está tendo contato com essa ferramenta agora, entre elas estão:

  • Tenha um mediador, alguém que seja capaz de administrar os conflitos, e manter as regras da reunião 
  • Se atente aos detalhes técnicos e organizacionais como o tempo da reunião, deve ser cronometrado, e quantos aos meios de registrar, seja por gravação ou anotação.
  • Para manter o ambiente favorável, as críticas não são aceitas. Defender uma ideia costuma tomar tempo e a disposição de falar dos participantes.
  • Tornar a reunião fluida e cíclica, dando a oportunidade geral de apresentar uma ideia, evite que apenas um ou dois falam, os extrovertidos tendem a se posicionar mais.
  • Anote tudo! Quanto mais pessoas anotando mais insights e informações reunidas são geradas na reunião.
  • Foque na quantidade de ideias. Aumentando a chance de boas ideias surgirem, pois no final serão selecionada as mais válidas. 
  • Não pare na primeira ideia! Lembre-se que o brainstorm é uma reunião feita para criação de ideias e a quantidade é lei.
  • Sua ideia não é a principal. Não insista em sua ideia como se ela fosse superior. Fazer isso atrapalha o rendimento da reunião inteira.
  • Encontre um fluxo contínuo de ideias. Crie uma atrás da outra.
  • A reunião de brainstorm deve ter um prazo certeiro. Uma hora exata para começar e não ter hora para acabar. Utilize o tempo da melhor forma possível para evitar o bloqueio criativo!
  • Lembre-se que a reunião foi marcada para resolver um problema, então, foco total nisso!

Dê a oportunidade dos participantes se inspirarem. Para isso é preciso uma disposição de tempo, meios para inspiração, seja uma boa leitura, ou dispor referência que podem tratar o assunto da reunião. É o incentivo constante que gera boas reuniões.

brainstorm-o-guia-completo-design-thinking

Provavelmente depois disso tudo você terá inúmeras ideias e não saberá qual escolher para solucionar o briefing. Mas é aí que entram algumas das ferramentas para você encontrar a solução final. Acompanhe algumas delas:

Ferramentas para selecionar a solução ideal

1 – Diagrama de Causa e Efeito ou Diagrama de Ishikawa

Brainstorm 101 Guia Completo | Diagrama de Causa e Efeito

Esse é um método visual que mostra de uma vez só o impacto de cada proposta feita na tempestade de ideias. Cada participante da reunião deve levantar parâmetros com base nas raízes e pensamentos levantados. Uma técnica interessante é misturar o diagrama de espinha de peixe com a técnica dos 5 porquês, ou 5W + 1H.

2 – Learning Canvas

Brainstorm 101 Guia Completo | Learning Canvas

Essa ferramenta permite um processo criativo colaborativo a partir de aprendizado, seja o que foi descoberto durante o brainstorm ou todo o projeto. 

No canvas acima vemos definidos 3 escopos. Asker – é quem requisita o briefing. Sharers – todos que contribuíram na reunião. Facilitador – é a pessoa que mais conhece as ferramentas como o canvas e consegue facilitar o consenso. 

A ideia é preencher os canvas durante todo o processo de tempestade de ideias, assim, ao final da reunião a melhor ideia vai estar bem mais clara.

Você pode baixar essas ferramentas e utilizá-las como quiser!

Porque seu brainstorm não funciona?

Esse método é levado em consideração por grandes corporações há quase um século, não tem como negar seu potencial de trazer resultado. O brainstorm bem conduzido pode resultar em uma equipe saudável e unida, já o brainstorm onde o que predomina é a falta de foca, vai notar uma porção de intrigas e uma enorme discordância.

O que faz um brainstorm ineficiente? São muitas as possibilidades, vai variar de acordo com cada personalidade presente. Os níveis dos desafios enfrentados variam conforme há pessoas que dificultam as relações. 

Porém não para aí, muito se diz quanto a ineficiência do brainstorm, considerando fatores particulares da criação e seu processo.

brainstorm-o-guia-completo-notebook

A falta de foco, devido ao grande número de ideias e muitas vezes um grande número de problemas para serem resolvidos também, é um dos principais inimigos da reunião.

Buscamos na reunião, um consenso, uma espécie de encontro de ideias, todos concordando entre si, soando quase utópico, e de fato é.

Comportamento

A mente humana possui diversos gatilhos, muitos deles são ativados ao fazermos atividades em conjunto.

Quando envolve a criação em grupo, no particular de cada participante, está se movimentando muito mais do que apenas ideias, provavelmente é o que seu cérebro menos está dando atenção.

Enquanto estamos nos comunicando, nossa mente está processando detalhes do ambiente, a forma que cada um presente se expressa, a forma que cada um presente recebe a informação, as feições, reações, tudo está sendo figurado para nosso cérebro se decidir como vai se comportar.

Atrasando, e aumentando a demanda de horas para uma reunião que poderia ser simples, funcional e objetiva.

Afetando também a originalidade dos pensamentos, já que o cérebro não vai estar totalmente disposto e confortável para processar novas ideias. As distrações são diversas, deixando mais claro a necessidade de uma reflexão individual.

Independente do quanto a companhia é esforçada em propor um ambiente propício para o brainstorm, o medo, como fator social, impede muitas vezes que uma ideia seja exposta. Ter outros ambientes dispostos para o trabalho vão auxiliar em novas ideias. Precisamos de novos ares, para novas influências e possibilidades de insights.

Como reverter isso

Para tornar uma sessão de brainstorm, de fato, eficaz é necessário que todos estejam dispostos a ouvir .

brainstorming o guia completo - pessoas conversando

Como já dito acima, há uma quantidade considerável de distrações que não são evitáveis. Entretanto há também as que são evitáveis, como o celular e o uso de redes sociais, desligue as notificações, ponha o celular no modo “não perturbe”.

Um boa ideia requer a ornamentação de outra primária, então esteja sempre atento. Somos cercados por tecnologias que acabaram se inserindo de uma forma que nos tentam a dar aquela olhadinha.

Para evitar conflitos, uma equipe reduzida durante a reunião faz muita diferença. Volume de pessoas não interfere significativamente na quantidade e qualidade das ideias. Quanto mais participantes, maior o número de vozes a serem ouvidas, quanto o maior número de vozes, maior a chance de competirem entre si, e a competição assassina a criatividade e assassina a essência da reunião.

Além dessa interferência, um número equilibrado de participantes traz a tona as ideias daquele cara mais quietinho da equipe, essas pessoas costumam abrigar grandes pensamentos, devido ao tempo e a atenção que dão para si mesma enquanto só. Considerando também que o nível de intimidade entre os participantes será mais forte.

Como já citado, não permita a competição, não alimente os que insistem demais numa ideia e tornam sempre a defendê-la, esses participantes matam a liberdade criativa do ambiente. 

Não critique!

Quando um participante nota que alguma ideia que soa absurda é aceita pela equipe e pela gestão local, a sua noção de liberdade aumenta, consequentemente sua capacidade criativa.

Os créditos e os méritos devem ser deixados de lado. O reconhecimento deve sim ser exercido como ferramenta de incentivo, mas não deixe isso atrapalhar e sobrepor os demais. Não foque nas altas camadas da hierarquia, uma boa ideia pode surgir de qualquer pilar, com o mesmo nível de complexidade.

Uma das regras do brainstorm é não criticar, porém, mantenha sempre a autocrítica ligada, para sempre conseguir manter os pés no chão, e para auxiliar sua equipe nisso, não deve poupar dicas, lembrando que a forma que se passa diferencia de um crítica.

Uma pergunta como: “Como isso poderia se aplicar na nossa realidade?” é um exemplo de como questionar e trazer uma oportunidade para acrescentar na ideia principal. Para finalizar a reunião sempre levante os prós e contras de cada ideia definida pela equipe.

A presença da voz do líder por toda a reunião pode ter o efeito de querer agradar por parte dos funcionários. Esse fator limita a criação, afasta ideias mirabolantes que tornam o ambiente mágico 

Liberdade é sinônimo de espaço para criar e solucionar das formas mais variadas, é tudo que se quer dessa reunião. Para no fim, servindo de conforto para todos que propuseram uma idéia, serem todas selecionadas e comentada pelo gestor responsável.

Mais métodos para desenvolver ideias

A preocupação atual em estar numa constante de inovação faz com que a ferramenta do brainstorm se torne apenas mais uma opção. A necessidade de nunca se manter estático aumenta os métodos de criação e o controle dos processos criativos.

O objetivo ainda é obter o máximo de ideias possíveis, mantendo o conceito “quantidade gera qualidade”. O dinamismo se torna prioridade, não se quer mais hoje em dia longas e exaustivas reuniões, mas sim um fluxo simples e coerente de ideias.

A cultura inovacional de um projeto depende completamente da quantidade de ferramentas de criação que são disponibilizadas para a equipe. Mostrando que o gestor acompanha as necessidades do mercado quanto a melhorias no background da produção.

 O processo criativo requer um tratamento formal, se a sua ferramenta não dispõe de um meio para registrar e tornar exposto o que foi definido, é necessário buscar uma meio de gerenciar as ideias urgentemente.

AEVO Innovate

A AEVO Innovate traz consigo um software capaz de gerenciar toda ideia definida pelas reuniões, nela se torna simples acompanhar o processo criativo da equipe. Faz com que seja possível uma abordagem mais informal nas reuniões, já que todo processo organizacional será de responsabilidade da nossa ferramenta.

A gestão organizacional de uma companhia, independente do seu porte, fazendo o uso desta plataforma, verá que não há barreiras. Todos de sua equipe se sentirão valorizados, nela é possível exercer também o reconhecimento, já que o gestor terá a possibilidade de sempre acessar a parte administrativa. Os resultados ficam mais claros, auxiliando na tomada de decisão e definição de metas.

Espero que ao final dessa leitura, o ato de pensar em equipe tenha tomado uma definição mais completa e prática para você. O intuito deste tutorial é guiar essa geração que ferve por novos projetos e soluções.

 

BÔNUS – Os 5 melhores livros para inspirar seu Brainstorm

Falar de brainstorm é falar de criatividade. E quem acha que criatividade é um dom que apenas algumas pessoas possuem está muito errado. Criatividade é uma habilidade que pode (e deve) ser aprimorada, principalmente, quando se fala de disrupção e inovação.

Pensando em dar aquele gás nas suas sessões de brainstorm e te ensinar mais sobre criatividade para que preparamos essa faixa bônus no Guia Completo do Brainstorm no qual reunimos 5 livros excelentes sobre o tema. Acompanhe abaixo:

1. Criatividade S.A.: Superando as forças invisíveis que ficam no caminho da verdadeira inspiração – Ed Catmull

brainstorm-o-guia-completo-criatividade-sa

O autor dessa obra, Ed Catmull, é o presidente e fundador da Pixar e é um conteúdo que, por si só, sintetiza toda a importância do brainstorm para a inovação. Quem precisa de uma inspiração deve ler esse livro para entender a importância das reuniões.
E o principal ensinamento no livro é: a melhor solução para um problema difícil é a reunião de mentes brilhantes trabalhando nele.

2.  Creative Confidence – Irmãos Kelley

brainstorm-o-guia-completo-creative-confidence

Tom Kelley e David Kelley são os principais especialistas em inovação e criatividade do mundo. Fundadores da IDEO, um dos maiores cases de Design Thinking do mundo, eles mostram neste livro que todos nós somos criativos com uma narrativa divertida e envolvente. 

É contando a história da passagem dos irmãos nas maiores empresas do mundo que eles identificam as estratégias que nos permitem explorar o potencial criativo no trabalho e na vida pessoal.

 

 

3. O Despertar na Era da Criatividade – Lois Robbins

brainstorm-o-guia-completo-despertar-era-criatividade

Que a criatividade e a inovação tem se tornado o principal fator de diferenciação no mercado todo mundo já sabe. O que Lois Robbins mostra neste livro é como a agilidade e a rapidez é necessária na era digital para quem quer inovar.

4. Criatividade no trabalho e na vida – Roberto Menna Barreto

brainstorm-o-guia-completo-criatividade-trabalho-vida

Com um título bastante auto explicativo, o autor dessa obra desmistifica a criatividade de uma forma quase que científica. Com uma análise dos processos psicológicos que praticam essa habilidade. 

Um livro inteligente e provocativa que foi eleita pela Câmara Brasileira do Livro, em 1998, um dos dez melhores na área de Administração, Economia e Negócios.

5. Roube como um artista – Austin Kleon

brainstorm-o-guia-completo-roube-como-artista

“Como ser mais criativo?” Para Austin Kleon, nada vem do nada ou é inteiramente original. E este livro, que é um guia para quem quer inovar na era digital , querendo ou não, também acaba sendo uma aula de inovação incremental.

Roube como um artista é manual para o sucesso no século XXI que mostra, com muito bom humor, que para ser criativo basta ser autêntico.

 

E você? Possui uma técnica pessoal infalível para brainstorms na sua empresa? Compartilhe conosco nos comentários abaixo 👇

Faca com que a gestao do seu projeto atinja o apice - Aevo Innovate

Posts Relacionados
Entendendo Open Innovation A inovação aberta ou open innovation é uma ferramenta que surge da
Ser empreendedor está a frente de possuir uma grande corporação e ter muitos bens, empreender
O Head de Novos Negócios, Flávio Marques, explica o conceito, a origem do termo, quais

Deixe uma resposta