O que é gestão estratégica: entenda o conceito e os benefícios

Podemos definir o que é gestão estratégica enquanto um conjunto estruturado de práticas para elevar os resultados de uma organização. Seu principal objetivo é traçar um caminho de ação, considerando a realidade atual da empresa e a posição que ela deseja alcançar num certo período.

Entender o que é gestão estratégica significa adquirir uma visão objetiva sobre a sua empresa. Por meio dela, reduzimos o impacto de elementos como opiniões, sorte e imprevistos, ganhando mais controle dos rumos que iremos tomar.

Não é à toa que esse conceito vem ganhando mais espaços, afinal ele ajuda as organizações a enfrentarem os desafios trazidos por mudanças cada vez mais rápidas e constantes.

Empresas capazes de explorar a gestão estratégica em todo seu potencial estarão à frente desse cenário, evitando os riscos e conquistando as oportunidades que ele pode trazer.

O que é gestão estratégica?

Podemos definir o que é gestão estratégica enquanto um conjunto estruturado de práticas para elevar os resultados de uma organização. Seu principal objetivo é traçar um caminho de ação, considerando a realidade atual da empresa e a posição que ela deseja alcançar num certo período.

Uma gestão estratégica bem executada considera os múltiplos fatores, internos e externos, que influenciam nos resultados do negócio.

Questões como o capital humano, os recursos financeiros, a posição no mercado, o poder dos competidores, as novas tecnologias e o comportamento do consumidor tem grande importância, pois são a realidade na qual os objetivos se situam.

A partir dessa visão sobre o que é gestão estratégica, os gestores devem otimizar os elementos que estão sob seu controle – processos internos, qualificação do time, ferramentas, indicadores utilizados, e afins – para atingir as metas que a empresa tem em mente.

banner central de estrategias v2

Framework da gestão estratégica

O framework permite visualizar de forma simples o que é gestão estratégica na prática, oferecendo uma base para aplicar esse conceito no de modo concreto e fazer a empresa crescer.

Diagnóstico e análise de cenário

Não há como criar uma estratégia funcional sem conhecer o terreno sobre o qual estamos pisando.

Nesse sentido, pular o diagnóstico e partir para as ideias que deseja implementar pode ser um dos maiores erros de quem está aprendendo sobre o que é gestão estratégica.

Existem muitos recursos para auxiliar nessa etapa, a exemplo da Matriz SWOT para avaliar os pontos fortes e fracos da empresa, bem como as oportunidades disponíveis e os riscos que ela corre.

Uma avaliação desse tipo é como uma missão de reconhecimento, para entender melhor o caminho entre nossa posição atual e nossos objetivos.

Sem ela, estamos cometendo todo tipo de erro estratégico: não exploramos nossas vantagens nem protegemos nossas deficiências, deixamos as oportunidades passarem e ficamos expostos a riscos desnecessários.

Formulação

Quando se pensa sobre gestão estratégica, a maioria das pessoas tem em mente a etapa de formulação – onde planos e metas parciais são traçados para levar ao objetivo final.

Esse, de fato, é um momento com grande importância, pois é através dele que iremos evitar os erros discutidos no ponto acima.

Formular um planejamento de gestão estratégica, no entanto, não é apenas listar ações ideais no papel.

Elas devem partir do diagnóstico, e ter o foco sempre voltado à implementação. Em poucas palavras, é melhor ter um bom plano sendo executado do que um plano perfeito guardado em sua pasta de rascunhos.

Implementação

A gestão estratégica precisa lançar as iniciativas no mundo real, buscando o impacto que foi traçado como objetivo.

A implementação costuma seguir um cronograma, criado na etapa de formulação, que pode ser atualizado de acordo com os resultados práticos.

Esse momento é crucial para definir o que é gestão estratégica, separando esse conceito do planejamento estratégico – que pode ser entendido como uma etapa da gestão.

Acompanhamento

As iniciativas implementadas sempre devem ter seus resultados mensurados, possibilitando a correção dos passos quando eles não estiverem de acordo com os objetivos iniciais.

Para um bom acompanhamento, é importante trabalhar com ferramentas como OKRs e KPIs na etapa de formulação, traçando métricas objetivas que possam ser conferidas aqui.

Esse acompanhamento faz com que a gestão estratégica se desenvolva como um ciclo, pois os resultados obtidos na prática podem agora ser usados para aperfeiçoar ou refazer o diagnóstico.

Talvez as ações tenham impactado uma fraqueza da organização, por exemplo, evitando riscos e transformando esse elemento numa força.

A partir da mudança, é preciso voltar aos planos e entender qual a melhor forma de abordar a nova situação.

Principais benefícios

Ao adotar essa mentalidade, a empresa só tem a ganhar, pois passa a ser guiada por objetivos e ações claras.

Não podemos falar sobre o que é gestão estratégica sem pensar na economia de recursos, por exemplo.

Com esse modelo, a organização sabe onde está investindo tempo e dinheiro, e qual retorno cada iniciativa oferece aos seus planos, cortando desperdícios e aproveitando melhor o que tem à disposição.

Outra vantagem notável é o ganho de performance entre os colaboradores, que é resultado direto do ganho de clareza por parte da liderança.

Conforme os gestores sabem para onde estão indo e quais ações terão de ser tomadas, basta dividir esses passos em tarefas acionáveis para os colaboradores e mensurar os seus resultados.

A equipe se torna mais produtiva dessa forma, que ainda facilita a identificação e correção de lacunas, promovendo treinamentos, reposicionando os colaboradores ou contratando novos profissionais para reforçar o grupo.

Esse ganho é ainda maior quando cada membro do time também entende o que é gestão estratégica, e qual papel cumpre dentro dela.

Além disso, uma gestão estratégica nos permite encontrar e explorar oportunidades de crescimento.

Por meio da análise, podemos identificar erros de nossos competidores, ou setores de mercado que ainda não foram atendidos, e criar produtos e serviços para ocupar esses espaços.

Conclusão

Entender o que é gestão estratégica é o primeiro passo para que as empresas se tornem o que elas devem ser: sistemas organizados para atingir objetivos bem definidos, atuando com eficiência ao apontar seus recursos na direção mais adequada.

Além de uma nova mentalidade, esse modelo requer novas ferramentas, que tenham sido criadas para potencializar tais aspectos de objetividade e eficiência.

É o exemplo do AEVO Innovate, plataforma de gestão da inovação e estratégia que permite integrar a sua equipe e conduzir projetos para alcançar as metas traçadas em seu processo de formulação.

Consulte um de nossos especialistas em gestão e inovação e saiba como a AEVO pode contribuir para uma abordagem estratégica dentro da sua empresa.

Deixar uma resposta

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com nossos conteúdos sobre o universo da Inovação.


    Eu li e concordo com a Política de Privacidade.