Planejamento e gestão estratégica: entenda a diferença

Os dois momentos, análise e decisão, compõem o framework da gestão estratégica. É por esse motivo que planejamento e gestão estratégica devem ser pensados em conjunto - podemos dizer que não há gestão sem planejamento, enquanto um planejamento sem gestão é apenas um documento que não impacta a realidade da empresa.

Planejamento e gestão estratégica são processos fundamentais para o sucesso de uma empresa. Existe uma ligação muito forte entre os dois conceitos, que embora não sejam sinônimos, são complementares e, de certa forma, até mesmo dependem um do outro.

Compreender as diferenças entre planejamento e gestão estratégica permite ganhar domínio sobre cada um, utilizando ambos da maneira mais adequada para elevar a performance da sua organização.

Características do planejamento estratégico

O planejamento estratégico corresponde à análise de cenários e definição de objetivos para a empresa. Eles orientam a visão de longo prazo da organização, com horizontes que costumam variar entre dois e cinco anos.

É importante considerar os diversos elementos que tem influência nas operações do negócio; sejam eles internos, como o capital humano, a cultura organizacional e a linha de produtos, ou externos, abrangendo os comportamentos do consumidor, movimentos dos competidores, novas tecnologias, contexto político e econômico, e assim por diante.

O planejamento estratégico parte dessa avaliação para responder “onde estamos?” e avança para tomar decisões sobre “onde queremos chegar?”.

Com uma linha de objetivos gerais em mãos, o próximo passo é construir planejamentos para cada equipe/departamento, e transformá-los em tarefas acionáveis que cada profissional deverá cumprir.

Os dois momentos, análise e decisão, compõem o framework da gestão estratégica.

É por esse motivo que planejamento e gestão estratégica devem ser pensados em conjunto – podemos dizer que não há gestão sem planejamento, enquanto um planejamento sem gestão é apenas um documento que não impacta a realidade da empresa.

Características da gestão estratégica

Com as decisões tomadas, é hora de garantir que os resultados sejam obtidos. Para isso, planejamento e gestão estratégica devem ser vistos como um sistema contínuo, onde as primeiras etapas dão lugar aos momentos seguintes do framework: a implementação e o acompanhamento das ações.

A implementação coloca os planos em prática, seguindo o cronograma e as etapas definidas ao longo do planejamento.

O acompanhamento, por sua vez, é o que vai apontar se as ações estão conduzindo aos objetivos traçados.

Para isso, é muito importante trabalhar com resultados mensuráveis, capazes de indicar se a performance da organização está abaixo, de acordo ou acima das expectativas.

A gestão estratégica é como uma ponte entre a visão de longo prazo, definida pelo planejamento, e o que acontece diariamente na organização. Ela atua garantindo que, hoje, sejam dados os passos necessários para, no futuro, a empresa estar onde espera.

Devemos ter em mente que planejamento e gestão estratégica não são processos rígidos.

A empresa pode identificar novos riscos ou oportunidades ao longo do caminho, e usar as informações para atualizar os planos.

Essa, no entanto, precisa ser uma decisão cuidadosa, afinal se o planejamento for modificado dia após dia, o tempo e os recursos investidos na sua criação acabam sendo desperdiçados.

Para manter o equilíbrio, a gestão pode fazer alterações nos níveis tático e operacional, que atendem ao nível estratégico.

Dessa forma, os gestores podem trocar mais facilmente de caminho, sem perder de vista o seu destino final.

banner central de estrategias v2

Diferença entre planejamento e gestão estratégica

Confira algumas diferenças práticas entre planejamento e gestão estratégica, com a importância e o que deve ser esperado de cada um.

1 – Funções

O planejamento estratégico é o momento de traçar objetivos para o negócio.

Eles podem ter um escopo amplo e abranger toda a operação, como multiplicar o faturamento em cinco vezes ao longo dos próximos três anos, ou abordar pontos mais específicos da empresa, como por exemplo:

  • Aumentar a satisfação dos colaboradores;
  • Investir uma fatia maior dos recursos em projetos de inovação;
  • Estabelecer uma filial para expandir o negócio.

Mesmo quando os objetivos têm um caráter mais restrito, no entanto, em última instância a sua função é promover o crescimento da empresa e aumentar sua eficiência.

O planejamento estratégico também se responsabiliza pela coleta de informações com valor para a empresa, possibilitando a tomada de decisões assertivas.

A gestão estratégica, por sua vez, tem como função conquistar os objetivos traçados durante o planejamento.

De forma prática, isso significa garantir que os recursos estão chegando aos lugares certos, posicionar os colaboradores nas tarefas necessárias, formar parcerias e acompanhar o andamento de todo esse sistema, para confirmar seus resultados ou promover ajustes.

2 – Horizonte temporal

Planejamento e gestão estratégica operam com perspectivas de tempo muito distintas.

Enquanto o planejamento olha para a empresa no longo prazo, em ciclos que podem levar alguns anos, a gestão “quebra” esse horizonte em períodos mais curtos, até mesmo diários.

Ela se apoia na seguinte questão: o que devemos fazer hoje (nesta semana, no próximo trimestre…) para atingir nossas metas de longo prazo?

3 – Ferramentas e fontes de informação

O planejamento estratégico é voltado à coleta de informações para fazer um diagnóstico preciso do mercado e da empresa.

Ele envolve um grande esforço para a coleta de dados nas mais diversas fontes, e utiliza ferramentas como a Matriz SWOT, o Business Model Canvas e a Matriz BCG para juntar as peças, orientando as decisões.

A gestão tem o próprio planejamento estratégico com uma das suas principais fontes de informação, partindo dele para tomar as decisões seguintes.

Além disso, ela também vai trabalhar com ferramentas mais práticas de acordo com os objetivos traçados.

Serão utilizados recursos como análises de performance e feedbacks, treinamentos, e softwares de gestão a exemplo do AEVO, para alinhar progressivamente os resultados atuais aos que se espera alcançar.

4 – Processos

O planejamento estratégico é por definição um processo analítico, que coleta dados e orienta as decisões mais adequadas para o futuro da organização. Já a gestão atua com processos acionáveis – ela precisa garantir que as coisas aconteçam e produzam mudanças no mundo real.

Nesse sentido, é interessante pensar em planejamento e gestão estratégica como duas partes de um ciclo, já que as ações criam novos cenários, e eles devem ser considerados nas análises seguintes, apoiando um novo conjunto de ações.

Conclusão

Planejamento e gestão estratégica são processos indispensáveis para fazer uma empresa crescer, e um depende do outro para dar os melhores resultados possíveis. Para ter mais controle sobre eles, é importante contar com ferramentas criadas para explorar o potencial de cada um.

Essa é a função do AEVO, o maior software de Gestão da Inovação e Estratégia da América Latina.

Ele não apenas ajuda sua organização a rodar de acordo com o planejamento estratégico, como também oferece suporte para crescer por meio de projetos inovadores, aproveitando as melhores ideias dentro e fora do negócio.

Solicite uma demonstração gratuita e descubra o que a AEVO pode fazer pela sua empresa!

Deixar uma resposta

Assine nossa newsletter

Fique sempre atualizado com nossos conteúdos sobre o universo da Inovação.


    Eu li e concordo com a Política de Privacidade.